Saiba como prevenir e tratar o problema das frieiras

11 de novembro de 2019, 09:44

O aparecimento de frieiras durante os meses mais frios ou mais quentes é bastante comum (Foto: Reprodução)

As frieiras são lesões da pele que aparecem devido a uma ação física sobre os vasos sanguíneos superficiais. As frieiras caracterizam-se pela manifestação de sintomas bastante desconfortáveis, como bolhas, fissuras e inchaço e afetam, normalmente, as extremidades do corpo como as mãos, o nariz, as orelhas e os pés.

Frieira é o termo usado para designar as micoses, que são infecções causadas por fungos. Estes fungos são encontrados em todos os lugares da natureza e nos seres humanos.

Se suspeita que pode ter frieiras, saiba que deve consultar um médico quando a pele começar a ficar pálida ou esbranquiçada e com a presença de bolhas, se os sintomas como a vermelhidão e a dor se agravarem, se tiver febre, dor intensa ou dificuldade na mobilidade da região afetada.

Como prevenir as frieiras

1 – Hidrate a pele diariamente.

2 – Cuide bem das regiões mais desprotegidas do seu corpo contra umidade. 

3 – Secar bem o corpo após o banho, principalmente os pés, virilhas e axilas.

4 – Utilize roupas e calçado confortáveis e que possam arejar a região.

Como tratar as frieiras

Além das medidas preventivas, o tratamento das frieiras pode incluir a toma de medicamentos com ação vasodilatadora. Esta medida só pode ser aplicada pelo médico e com receita médica, e é aplicada em casos mais graves de frieiras, quando os cuidados básicos diários não estão fazendo qualquer efeito na redução dos sintomas. Lavar e secar bem as roupas e meias podem ajudar também.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS