NOTÍCIAS EM DESTAQUE


Homem divulga fotos íntimas de ex-namorada na internet e é preso

21 de janeiro de 2022, 16:22

Segundo a polícia, o homem chantageava a ex-namorada por não aceitar o fim do relacionamento e passou a persegui-la (Foto: Reprodução)

Um homem, de 33 anos, foi preso por policiais civis da 88ª DP (Barra do Piraí) por divulgar fotos íntimas da ex-namorada na internet. Ele foi encontrado no bairro Parque Santana, no município no Sul Fluminense, na tarde desta quinta-feira. Ele não teve a identidade revelada. Segundo a polícia, o homem chantageava a ex-namorada por não aceitar o fim do relacionamento e passou a persegui-la. Ele dizia que caso eles não reatassem o namoro, as fotos íntimas seriam divulgadas na internet. O criminoso enviava mensagens por meio de redes sociais para a mulher fazendo as ameaças, com xingamentos e perseguição. Como o relacionamento não foi reatado, as fotos foram divulgadas na internet, o que levou a vítima a procurar a delegacia. O homem vai responder por quatro crimes do código, como o de perseguição, e está sujeito a uma pena que ultrapassa 10 anos. A Polícia Civil alerta para que mulheres vítimas de violência de qualquer natureza (como física, sexual, patrimonial e psicológica) denunciem.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Homem é encontrado morto em casa cercado por mais de 100 cobras

21 de janeiro de 2022, 16:17

De acordo com investigadores do Departamento do Xerife do Condado de Charles, a maior cobra encontrada no local foi uma píton birmanesa de quatro metros (Foto: Reprodução)

Um homem, de 49 anos, foi encontrado morto com mais 100 cobras venenosas e não venenosas dentro de casa, na quarta-feira (19), em Maryland, nos Estados Unidos. De acordo com a polícia local, os agentes foram acionados por um vizinho, que estranhou o sumiço de David Riston. Ainda conforme a polícia, as cobras estavam dentro de tanques em cima de prateleiras. Conforme o Controle Animal do Condado de Charles, todos os animais estavam bem cuidados. O corpo de David foi levado para Baltimore e deve passar por uma autópsia para identificar a causa da morte. A investigação sobre o caso está em andamento. Segundo a mídia local, é ilegal possuir cobras venenosas em Maryland.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Enem 2022 acontecerá nos dias 13 e 20 de novembro

21 de janeiro de 2022, 10:40

As datas foram publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 21 (Foto: Reprodução)

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2022 acontecerão nos dias 13 e 20 de novembro. Para a população privada de liberdade, as provas serão realizadas nos dias 13 e 14 de dezembro. A decisão está em portaria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 21. As datas também foram adiantadas pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro, em seu Twitter na última quinta-feira, 20. Segundo ele, “a publicação deste cronograma demostra o fortalecimento da governança da autarquia. A atual gestão do Inep busca maior efetividade dos processos de avaliação com transparência e em plena sinergia com MEC”, escreveu em publicação na rede social. O Enem é usado para a entrada na maioria das universidades federais do País. Universidades estaduais, como a Universidade de São Paulo (USP), também destinam parte das vagas para os concorrentes das provas. O resultado do exame é a forma de se classificar para o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Financiamento Estudantil (Fies), além de ser um caminho para entrar em universidades estrangeiras. A portaria também divulgou a data do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), prova que avalia os cursos de ensino superior brasileiros, marcado para o dia 27 de novembro. Em 2021, o número de inscrições no Enem foi o mais baixo desde 2005. Em relação ao ano anterior, houve uma redução de 41% do total de inscritos. Estadão

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Com apoio da Prefeitura, produtores rurais de Caém receberão cerca de 300 mil reais do Governo do Estado

21 de janeiro de 2022, 10:33

O evento que reuniu mais de quarenta produtores rurais e contou com as presenças de representantes da Prefeitura Municipal de Caém, de técnicos da CAR e da Cofaspi (Foto: Ascom/PMC)

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (20), na comunidade de Várzea Redonda, a assembleia geral de constituição das comissões gestoras para a criação do Território Rural Mata Branca. Durante o evento que reuniu mais de quarenta produtores rurais e contou com as presenças de representantes da Prefeitura Municipal de Caém, de técnicos da CAR e da Cofaspi (cooperativa de assistência rural), foi apresentado o Plano de Desenvolvimento e Investimento do Território Rural Mata Branca. O Território Mata Branca está situado a aproximadamente 40 km da sede do município de Caém e é formado pelas comunidades de Várzea do Boi, Várzea Dantas, Várzea Redonda e Zé da Costa. Na área de produção animal destaca-se a criação de aves, bovinos e suínos, tanto quanto seus produtos e derivados. Já na área da agricultura, as culturas mais exploradas são: feijão, milho, mandioca, abóbora, melancia e andu, seguido por hortaliças, árvores frutíferas e plantas medicinais. Serão investidos cerca de 300 mil reais nestas comunidades, com recursos advindos do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), através do Programa Pró-semiárido do Governo da Bahia e apoio da Prefeitura, em atividades de assistência técnica, capacitação, estruturações físicas e aquisição de equipamentos técnicos e tecnológicos para impulsionamento de quintais agroecológicos e avicultura. O objetivo do investimento é o de promover formas de organizar e melhorar os sistemas tradicionais de produção, garantindo uma melhor qualidade na produção de aves e ovos nas comunidades que serão beneficiadas.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

A Bahia é porreta

20 de janeiro de 2022, 17:47

(Foto: Gervásio Lima)

*Por Gervásio Lima - A fama de ‘descansado e sossegado’ do baiano já caiu por terra. A coragem e a luta da população baiana são fatos marcantes e fazem parte do dia a dia daqueles que trabalham arduamente pela sobrevivência. Faça chuva ou faça sol, estão sempre presentes na labuta. Agora uma coisa não se pode negar, o povo baiano é de nascença muito festeiro. O gingado, o requebrado e a alegria contagiantes estão intrinsecamente ligados à vida e à alma baiana. Com o mesmo vigor do trabalho e da correria cotidiana, sempre que possível o corpo e a mente se entregam e se esbaldam no canto e na dança. Baianamente falando, o povo baiano além de feliz é retado. Talvez de todos os brasileiros, os baianos são os que mais têm sofrido com as limitações impostas pela pandemia da Covid. O não poder abraçar, beijar e carinhar como gostariam, angustia, mas não tanto quanto ser tolhido do que mais gostam: dividir e espalhar felicidade do seu jeito único e frenético de ser. Baiano é uma figura porreta. Amigo, companheiro, parceiro... boa gente. A Bahia vai além do seu sotaque, é um lugar apaixonante, de pessoas acolhedoras e solícitas, sempre à disposição para ajudar. A Bahia é o norte, sul, leste e oeste; é o mar, é o rio, é a mata, a caatinga e o cerrado. A Bahia é o ontem, o hoje e a saudade amanhã. A baianidade é sinônimo de diversidade, de querer bem e de gostar sem olhar a quem; é viver com intensidade e ter a certeza que poderá realizar o que foi sonhado. Baianidade é alegria, é trabalho, é fé. Não basta viver na Bahia, é preciso ‘viver a Bahia’, apreciar sem moderação seus atrativos naturais e históricos; conhecer e se deliciar com sua culinária, saboreando do acarajé ao bode assado; da galinha caipira à feijoada, à maniçoba e ao vatapá. Quero meu umbu, meu caju, minha goiaba e meu araçá, enquanto não chega a laranja, a jaca, o abacaxi, a manga, a uva, o morango e a cajá. Não esquecendo do tamarindo, jenipapo, seriguela, pitanga, acerola, abacate, mamão e o maracujá. Viva o Senhor do Bonfim, Viva Iemanjá e Oxalá! *Jornalista e historiador

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Destruição do Cerrado ‘empurra’ mosquito da dengue para as cidades, mostra pesquisa

19 de janeiro de 2022, 10:31

Trabalho demonstra que perda do hábitat e redução de predadores naturais fazem com que vírus se espalhe para áreas urbanas; incidência em algumas regiões, como Minas, pode quase dobrar (Foto: Reprodução)

Um estudo de cientistas da Universidade Estadual Paulista (Unesp), publicado na revista científica PLOS, demonstra que o avanço da destruição do Cerrado está diretamente ligado ao aumento do número de casos de dengue na região. O trabalho mostra que, se o ritmo do desmatamento continuar semelhante ao atual, em 2030 toda a área do Cerrado terá um aumento considerável dos casos da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, de origem africana. “O aumento dos casos de dengue está relacionado à redução da cobertura vegetal do Cerrado”, afirma o engenheiro florestal Arlindo Ananias Pereira da Silva, da Unesp, principal autor do estudo. “Se não houver política pública específica e regionalizada, algumas regiões vão ter um impacto muito grande.” O Estado de maior preocupação é Minas Gerais. Dos atuais 2,2 mil casos por 100 mil habitantes, os registros da doença pulariam para 4 mil por 100 mil habitantes. Para impedir que a projeção se concretize, alertam os cientistas, o País terá que controlar o desmatamento e adotar novas políticas ambientais e de saúde pública. Em 2020, houve em todo o mundo 2,7 milhões de casos de dengue. Desse total, 36,5% foram no Brasil. Mais da metade deles foi registrada no Cerrado. De 2008 a 2019, a dengue matou 6,4 mil pessoas em território brasileiro. Desmate e monocultura, com mais calor e menos predadores, favorecem o Aedes O avanço do Aedes aegypti em áreas tropicais é relacionado à urbanização, sobretudo em cidades sem infraestrutura de saneamento básico. A perda do hábitat e a redução de predadores naturais ‘empurra’ o inseto para áreas urbanizadas, espalhando a dengue. “Quando o mosquito está inserido em ambiente florestal, há meios de controle, com os predadores e também por conta da cobertura vegetal, o microclima”, explica o pesquisador. “Com o desmatamento e a monocultura, você aumenta as temperaturas, amplia a oferta de alimento e reduz os predadores naturais; isso é tudo o que o mosquito quer para se reproduzir.” O Cerrado ocupava originalmente pouco mais de 20% do território brasileiro. Mas, desde o início dos anos 70, sofre grande pressão do agronegócio, intensificada nos anos posteriores. Desde 2005, segundo o trabalho, a taxa de desmatamento vinha diminuindo. Mas em 2020 houve um aumento de 13,2% em comparação ao ano anterior. Atualmente, o bioma concentra a maior parte da produção agropecuária do País. Depois da Mata Atlântica, o Cerrado é o bioma que mais sofreu alterações por causa da ocupação humana. É considerado um dos 25 ecossistemas do planeta em alto risco de extinção. Atualmente, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, restam aproximadamente 34% da área original do Cerrado. Cientistas mais pessimistas acham que, até 2030, o ecossistema pode estar totalmente destruído.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Veja os direitos do trabalhador com sintomas de Covid e gripe

19 de janeiro de 2022, 10:20

É importante que o empregado tenha em mente que, com exceção da Covid-19 comprovada por teste, outros afastamentos só existem formalmente com recomendação médica (Foto: Reprodução)

O profissional com sintomas de gripe, resfriado ou Covid-19 tem direito ao afastamento do trabalho, mas, para isso, precisará de um atestado médico prevendo a duração da licença médica ou os dias em casa poderão ser considerados como faltas. A situação muda um pouco nos casos de coronavírus, quando o teste positivo do trabalhador ou de alguém com quem ele tenha tido contato já é suficiente para que a empresa precise afastá-lo por 14 dias. A medida é prevista pelas portarias 19 e 20, de 2020 -são elas que o governo Jair Bolsonaro quer revisar para reduzir o tempo mínimo de afastamento. "A portaria fala em 14 dias, mas ele não prevalece sobre o atestado médico. Se você vai ao médico e ele diz que você pode voltar antes ou em três semanas, é esse período que vale", diz o advogado Luiz Guilherme Migliora, sócio da área trabalhista do Veirano Advogados. O problema é que a explosão recentes de casos -tanto de Covid quanto da influenza H3N2, que leva a um tipo mais agressivo de gripe- começou a dificultar a realização desses testes. Os do tipo rápido, realizados em farmácia, passaram a ficar disputados e diversas unidades de saúde relatam desabastecimento. Na rede de atendimento à saúde, seja pública ou suplementar (para quem tem convênio médico), o encaminhamento para o exame depende de o paciente passar pelo pronto atendimento ou pelo ambulatório (onde os atendimentos são agendados), locais que andam lotados e com filas de horas. Até na telemedicina a espera chega a 24 horas. Em meio a essa explosão de novos casos, a recomendação de médicos e gestores públicos é para que somente aqueles com sintomas mais agudos busquem os serviços de emergência.Sem ir ao médico e sem um teste que demonstre se ele tem ou não Covid, o trabalhador precisa negociar com a empresa. É possível utilizar banco de horas e folgas para se manter longe do ambiente de trabalho e, no caso daqueles com sintomas gripais, usar o tempo para descansar. Por outro lado, a gravidade menor da recente onda de casos tem levado muitos trabalhadores a desenvolverem sintomas leves ou mesmo assintomáticos, que só são descobertos a partir de teste positivo de alguém próximo. Independentemente de teste, o médico André Ricardo Ribas Freitas, professor de epidemiologia da Faculdade de Medicina São Leopoldo Mandic, disse à reportagem que, em caso de sintomas de gripais, o ideal é a adoção de cerca de sete dias de isolamento para reduzir a circulação do vírus. Quem consegue passar pelo atendimento via telemedicina tem recebido recomendações similares, e mais o monitoramento de febre, com o termômetro caseiro, e de oxigenação, por meio do oxímetro. O advogado Luiz Guilherme Migliora tem recomendado pragmatismo a empregados e empregadores quanto à possibilidade de o trabalhador seguir na ativa, em home office, quando do diagnóstico positivo. "Se estou me sentindo bem e me disponho a trabalhar em casa, até posso, mas o empregador não pode exigir", afirma. "Mas ao equiparar com outras licenças médicas, eu não poderia deixar, como empregador, esse funcionário trabalhar."Para Migliora, uma boa prática empresarial seria não exigir o trabalho, mas permiti-lo, mantendo um registro por escrito de que a decisão de manter a atividade partiu do empregado. Os afastamentos de até 15 dias são bancados pela empresa. Se a licença médica for superior, o trabalhador precisa agendar uma perícia médica no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). É importante que o empregado tenha em mente que, com exceção da Covid-19 comprovada por teste, outros afastamentos só existem formalmente com recomendação médica. Na base da conversa e do bom senso, quem está com sintomas de menor gravidade e atua em setores que permitem o trabalho remoto pode se afastar apenas da atividade presencial, justamente para evitar a contaminação de outras pessoas. A rápida dispersão do novo vírus tem colocado empresas e sindicatos em estado de alerta desde a virada do ano. Lojistas de shoppings tentaram reduzir o horário de funcionamento por falta de mão de obra e restaurantes chegaram a fechar as portas por alguns dias, sem equipe para dar conta de salão e cozinha. Centenas de voos foram cancelados por conta da contaminação entre tripulantes. Na semana passada, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região diz ter registrado 500 casos de Covid entre os trabalhadores do setor. Uma reunião foi marcada para esta terça (18) com a entidade que representa os bancos para discutir medidas de proteção. A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) diz manter diálogo com os sindicatos sobre todas as etapas de evolução da pandemia. "As agências são fechadas para higienização e os trabalhadores são encaminhados para testes ou afastamento segundo as normas em vigor", afirma, em nota. Entre os petroleiros, a FUP (Federação Única dos Petroleiros) registrou, no dia 13 de janeiro, 725 casos confirmados e outros 1.041 suspeitos, a maioria deles no estado do Rio de Janeiro. A situação de surto levou representantes dos trabalhadores a se reunirem com a Petrobras também no dia 13. Segundo a FUP, a empresa propôs aumentar a escala de trabalho nas unidades onshore (em terra), em regime temporário e emergencial. A mesma medida foi adotada em março de 2020, quando a pandemia teve início. Outra medida adotada será a redução no contingente de funcionários da área administrativa. Na última semana, a Petrobras iniciou a implantação de medidas recomendadas pela Anvisa, como a testagem de todos os trabalhadores das plataformas sempre que houver caso confirmado. Até então, os testes só aconteciam antes do embarque. Há alguns dias, a Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) também atualizou seu guia de saúde com recomendações às empresas quanto à conduta a ser adotada diante do aumento de casos. Acredita-se que o crescimento nas contaminações esteja ligado à variante ômicron. Para a entidade, além da vacinação contra a Covid, as indústrias também devem estimular a imunização contra a gripe. No município carioca, uma resolução da autoridade em saúde prevê que o isolamento de pessoas contaminadas seja de sete dias. Folhapress

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Inmetro recomenda atenção na compra de materiais escolares

18 de janeiro de 2022, 13:14

Ao todo, 25 artigos escolares são certificados pelo instituto e devem conter o Selo de Identificação da Conformidade (Foto: Reprodução)

Com a volta das aulas presenciais, redobra a necessidade de pais e responsáveis ficarem atentos na hora de comprar materiais escolares para seus filhos. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), vinculado ao Ministério da Economia, alerta que na escolha de itens da lista das escolas, a recomendação é dar preferência aos produtos que exibam o selo do Inmetro. Segundo afirmou a pesquisadora tecnologista do Inmetro, Milene Fonseca, esse selo indica que os produtos atendem a requisitos mínimos de segurança, a fim de evitar acidentes e riscos às crianças. “Os adultos não devem se prender apenas ao preço dos produtos. É preciso preservar a segurança das crianças. O selo do Inmetro é a evidência de que os itens foram testados e estão em conformidade com a norma aplicável”. Ao todo, 25 artigos escolares são certificados pelo instituto e devem conter o Selo de Identificação da Conformidade. Alguns pontos verificados pelo instituto para conceder o selo são bordas cortantes, pontas perigosas, além da presença de substâncias tóxicas em itens que possam ser levados à boca ou com risco de serem ingeridos ou inalados. E-commerce Se a opção for pela compra online, é necessário conferir, em primeiro lugar, se o site em questão é confiável e redobrar os cuidados com a segurança das crianças em relação aos produtos adquiridos. Os itens vendidos por plataformas digitais também devem exibir o selo do Inmetro. “Na ausência dele, não compre”, orienta Milene. É considerado artigo escolar qualquer objeto ou material com motivos ou personagens infantis projetados para uso em ambiente escolar ou atividades educativas, com ou sem funcionalidade lúdica, por crianças menores de 14 anos. O Inmetro adverte que pais e responsáveis devem conferir alguns requisitos. O primeiro é que o selo do Inmetro deve ser afixado na embalagem ou diretamente no produto. No caso de material vendido a granel, como lápis, borrachas, apontadores ou canetas, a embalagem expositora com o Selo do Inmetro deve estar próxima ao produto. Quando comprar, exija a nota fiscal. Segundo o Inmetro, não há garantia de procedência e tais produtos podem não atender às condições mínimas de segurança. Guarde a nota fiscal do produto, porque ela é a comprovação de origem do produto e recebê-la é seu direito como consumidor. Denúncias Caso o consumidor encontre produtos sem o selo no mercado formal, deve denunciar o fato à Ouvidoria do Inmetro no número 0800 285 1818 (de segunda a sexta-feira, das 9 h às 17 horas, ou pelo formulário. Em caso de acidentes de consumo que envolvam um artigo escolar ou qualquer outro produto ou serviço, o relato deve ser efetuado no Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), no endereço. A lista de produtos regulamentados pelo Inmetro inclui apontador; borracha e ponteira de borracha; caneta esferográfica/roller/gel; caneta hidrográfica (hidrocor); giz de cera; lápis (preto ou grafite); lápis de cor; lapiseira; marcador de texto; cola (líquida ou sólida); corretor adesivo; corretor em tinta; compasso; curva francesa; esquadro; normógrafo; régua; transferidor; estojo; massa de modelar; massa plástica; merendeira/lancheira com ou sem seus acessórios; pasta com aba elástica; tesoura de ponta redonda; tinta (guache, nanquim, pintura a dedo plástica, aquarela). Dicas financeiras O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, aproveita o momento de compra de material escolar para dar orientações aos pais e responsáveis. Para economizar na compra de material escolar, cujos preços variam muito entre as lojas e mesmo na internet, Domingos destacou a importância de se pesquisar e planejar as compras, sem ter que abrir mão da qualidade nos estudos das crianças. “Para quem tem filhos, esse é um dos maiores gastos do início do ano e devido à falta de educação financeira, diversas despesas se acumulam e as famílias se perdem em meio a tantas contas para pagar, muitas vezes ultrapassando o limite de seu orçamento financeiro”, disse o especialista. Segundo o presidente da Abefin, o primeiro passo é realizar um diagnóstico da vida financeira da família, para saber exatamente quais são os ganhos e gastos mensais e quanto poderá dispor para a aquisição do material escolar. Como se trata de uma despesa recorrente, ela precisa fazer parte do planejamento anual. “Para que os gastos não fiquem muito pesados em janeiro, é válido poupar durante todo o ano para conseguir fazer os pagamentos à vista e obter bons descontos”. Outra recomendação é que, antes de ir às compras, a família deve analisar itens do ano passado e selecionar tudo o que pode ser usado novamente este ano, como tesoura, régua e mochila, por exemplo. No caso dos livros, vale a pena procurar pais de alunos mais velhos para emprestar ou comprar por um preço mais acessível, se estiverem em boas condições de uso. Outra dica é reunir um grupo de pais e comprar itens no atacado, como caixas de lápis, cadernos e agendas. Se comprar muitos itens na mesma loja, é válido pedir descontos. Reinaldo Domingos explicou que o ideal é sempre negociar como se fosse pagar à vista, mas depois buscar por um parcelamento sem juros nas mesmas condições, mas sempre com parcelas que caibam no bolso, para não comprometer as finanças de 2022 por vários meses. Recomendou, ainda, que no dia das compras, converse com o filho sobre o orçamento, para não correr o risco de se deixar levar pelo impulso e gastar mais do que o planejado. Gazeta

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Recém-nascido morre após ser atacado por pitbull enquanto dormia

18 de janeiro de 2022, 13:02

Bebê chegou a ser socorrido para UPA, mas não resistiu. Avô da vítima matou o cão (Foto: Reprodução)

Um recém-nascido de 21 dias morreu após ser atacado por um cachorro pitbull, em Limeira (SP), na segunda-feira (17). De acordo com a Polícia Civil, a mãe deixou o filho dormindo no quarto, foi tomar banho e pediu que a avó olhasse a criança. As informações são do G1. Nesse período, o cachorro da família entrou no quarto onde estava o bebê e o atacou. Conforme a polícia, o avô da criança deu uma facada no pitbull para que ele largasse a vítima. O cão também morreu. O recém-nascido foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Abílio Pedro. Segundo a Prefeitura de Limeira, o menino chegou na UPA com parada cardíaca, houve tentativa de reanimação, mas ele não resistiu. Em estado de choque, a mãe também precisou de atendimento médico. O caso foi registrado no Plantão Policial de Limeira e a Polícia Civil deve investigar.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Sargento é condenado por beijar aluna de 14 anos do Colégio Militar de Brasília

17 de janeiro de 2022, 16:19

'Estou apaixonado', 'te amo' e 'vou fazer você feliz' são algumas das mensagens enviadas pelo professor de música à aluna de 14 anos. Militar foi sentenciado a quatro anos de prisão e expulsão das Forças Armadas; ele nega acusações (Foto: Reprodução)

A 1ª Auditoria da Justiça Militar de Brasília condenou a quatro anos de reclusão e exclusão das Forças Armadas um sargento do Exército, músico, por constranger uma estudante menor de 14 anos, do 8° ano do ensino fundamental do Colégio Militar de Brasília (CMB), com um beijo na boca. O Conselho Permanente de Justiça — composto pela juíza Flávia Ximenes Aguiar de Sousa e quatro oficiais do Exército — considerou que o sargento, que era professor de percussão da vítima, incidiu na prática de atentado violento ao pudor, com a circunstância de violência presumida. Ao fundamentar a sentença do militar, a juíza disse que a prova testemunhal foi "uníssona" em apontar que o músico tinha uma "conduta completamente diversa" da prevista nos regulamentos dos professores do CMB: "Tais investidas foram descobertas pela mãe da adolescente, que verificou que sua filha mantinha conversas com o acusado até tarde da noite e, posteriormente, descobriu as mensagens da filha à amiga em que confidenciou ter sido beijada pelo graduado", destacou. Segundo o Ministério Público Militar (MPM), o crime ocorreu no espaço musical do CMB, sendo que, posteriormente, o músico passou a prolongar o tempo de intervalo da aula para "conversarem a sós", enviar mensagens de beijos e corações à aluna. Os detalhes foram divulgados, ontem, pela Justiça Militar. A Promotoria diz que a estudante passou a se comportar "de maneira conflituosa, eufórica e depressiva" e tentou rejeitar as investidas. Ainda assim, o professor teria mantido a conduta, disse o Ministério Público Militar (MPM), que apresentou como provas conversas do aplicativo WhatsApp. Tentativa de ajuda O sargento negou ter beijado a estudante e afirmou que mandou as mensagens para a menina com a intenção de ajudá-la, pois a via muito depressiva. Além disso, disse que apenas uma das conversas dos autos seria verídica e que teria ocorrido após ligação em que a ela dizia que iria tirar sua própria vida. O sargento disse que, "para ganhar tempo, mandou 'emoji' de coração, mandando-a ter calma e afirmando que a amava, sendo apenas essas as mensagens enviadas". O músico sustentou que não houve interação indevida com a vítima e se disse uma pessoa extrovertida, 'com uma aula diferenciada por se tratar de música e precisar estar corpo a corpo com o aluno'. Além disso, alegou que não tratava alunos de maneira diferenciada e que seu jeito brincalhão ocasionou a situação. "Não houve interação no sentido de assédio para com a aluna". A defesa do sargento argumentou que imagens apresentadas pela vítima como sendo de conversa travada com o sargento não seriam confiáveis e não foram reconhecidas por ele. Sobre os danos psicológicos, os advogados sustentaram que não estariam ligados ao músico, mas a "problemas psicológicos pretéritos, especialmente por causa de desavenças escolares, baixa autoestima e pelo quadro de saúde do pai da aluna". A juíza destacou o registro feito por uma psicóloga que atendeu a aluna, que indicou que a "narrativa foi objetiva e íntegra, demonstrando ser um relato fidedigno". Correio Braziliense

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Servidores municipais de Caém receberão o 1/3 do abono salarial no mês de suas férias

17 de janeiro de 2022, 15:54

Praça Desembargador Souza Dias, em Caém (Foto: Notícia Limpa)

Cumprindo uma exigência estipulada a partir da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), o município de Caém anunciou através de Ofício Circular publicado no início deste mês de janeiro, o fim do adiantamento do abono pecuniário de 1/3(um terço) de férias na data do aniversário do servidor. No documento, a gestão municipal justifica a medida como preservação do melhor interesse para a sua municipalidade: “Diante da divulgação do cronograma para implementação do eSocial - Sistema Simplificado de Escrituração Digital de Obrigações Previdenciárias, Trabalhistas e Fiscais – pelos municípios da federação do Brasil, tornar-se imperioso que o Município de Caém passe a cumprir integralmente suas obrigações perante seus servidores, devendo, portanto, evitar a perpetuação de costumes regionais destoantes da literalidade legal. Nesse sentido, adverte-se que será extinto nesta municipalidade a prática de concessão do 1/3 de férias na data do aniversário dos servidores, uma vez que inexiste tal previsão legal. Assim, conforme o rigor da lei, esse benefício será regularmente pago aos servidores quando estes forem gozar de suas férias”. eSocial – O eSocial tem a finalidade de integrar as várias obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais em um único sistema de controle e envio de informações.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Matagal toma conta do cemitério público Jardim das Saudade em Jacobina (Fotos)

17 de janeiro de 2022, 09:46

Além de muito muito mato, chama atenção também a falta de segurança no cemitério Jardim da Saudade (Foto: Notícia Limpa)

“Um verdadeiro descaso com o ambiente e falta de respeito à memória dos que se foram e aos seus entes”, reclamava uma senhora da situação de abandono que se encontra o cemitério público Jardim da Saudade, em Jacobina. O cemitério que fica no início do Bairro Félix Tomaz, próximo ao centro da cidade, sofre não apenas com a falta de limpeza e capinagem, mas também de segurança. Uma equipe de reportagem do NOTÍCIA LIMPA esteve visitando o local na manhã deste domingo (16) e constatou a veracidade das denúncias encaminhadas para o site no decorrer da semana. Túmulos estão quase invisíveis aos olhos, o motivo é o mato, que, de tão alto, chegam a encobrir as sepulturas. Muitas são as reclamações de quem vai ao local visitar algum ente que já morreu. Os únicos lugares encontrados limpos foram iniciativas de familiares que o fizeram o pagaram para realizar a limpeza. A preocupação existe ainda pelo fato que a condição de sujeira atrai animais peçonhentos como cobras e escorpiões Após visitar o túmulo do pai, a dona de casa Eunice (como quis ser identificada, também se queixou do estado do espaço. “Está bem sujo e descuidado. Da próxima vez, vou trazer uma espingarda, porque, com tanto mato, pode aparecer uma onça”, brincou. Falando sério novamente, Eunice avaliou que “é impossível ficar pior do que está. “A prefeitura precisa tomar uma atitude”, completou. De acordo aos moradores do entorno do cemitério, a prefeitura costuma fazer alguma coisa somente na época do Dia de Finados, porque no resto do ano não cuida direito.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Boas Festas!

VÍDEOS