NOTÍCIAS EM DESTAQUE


SEC/Bahia inicia 1°/03 pré-jornada pedagógica para o ano letivo 2020/21 na rede estadual de ensino

27 de fevereiro de 2021, 15:24

(Foto: Reprodução)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) desencadeia, a partir de segunda-feira (1°), uma série de atividades visando o início do ano letivo 2020/21, que começará no dia 15 de março, com o ensino 100% remoto. Primeiro será realizada a pré-jornada pedagógica, de segunda a sexta-feira (de 1° a 5), que acontecerá totalmente virtual, com o engajamento de professores, coordenadores pedagógicos, gestores escolares, profissionais da Educação, estudantes e as famílias, com atividades pelo canal do YouTube Educação Bahia 1 ou por meio de plataformas digitais, como o Teams e o Zoom. “Este é um momento de nos encontrarmos coletivamente, com o isolamento social e todo o cuidado que a pandemia do novo Coronavírus ainda requer, para planejar o ano letivo 2020/2021. O nosso desejo era de estarmos juntos, com as escolas vivendo a sua rotina normal, mas ainda é o momento de cuidar das vidas e manter o distanciamento social que a pandemia nos impõe. Ao mesmo tempo, estaremos juntos virtualmente, com as escolas estabelecendo a rotina de trabalho no ensino remoto, para dar todo o suporte aos estudantes e garantir a todos eles o direito de aprender”, afirmou o secretário da educação do Estado, Jerônimo Rodrigues. Neste sábado (27), a SEC se reuniu com os dirigentes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) para discutir esta dinâmica de trabalho na pré-jornada, que envolverá diretamente professores, coordenadores pedagógicos e gestores e contará, também, com momentos de participação dos estudantes e das famílias. De acordo com a programação, as manhãs de segunda a sexta serão dedicadas a lives e oficinas para orientações da Secretaria da Educação do Estado (SEC) e os períodos da tarde, para o trabalho, estudo e planejamento interno dos NTE e das escolas. PROGRAMAÇÃO - Na segunda, a programação começa às 10h, com uma live com o tema "Agenda da inclusão e aprendizagem". Na oportunidade, serão apresentadas as atividades pensadas para a Jornada Pedagógica Paulo Freire da rede estadual, que será realizada de 8 a 12 de março. A programação também terá convidados, a exemplo da estudante Ludmila Ferreira, do Colégio Rotary de Juazeiro, medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica; e da professora Rita Malheiros, do Colégio Estadual do Campo Pedro Atanásio Garcia, no povoado de Maniaçú, em Caetité. Para a agenda dos NTEs e das escolas, na segunda-feira, está programado o "Diálogo territorial", das 14h às 16h. A programação da pré-jornada pedagógica, segue, na terça (2), com lives, às 9h, sobre os "Protocolos sanitários e infraestrutura" e, às 11h, terá a oficina sobre "Tempo Integral". No período da tarde, acontecerá a agenda escolar interna, com os NTEs e as escolas, das 14h às 18h. Na quarta-feira (3), a live das 9h será sobre os "Protocolos de matrícula, programação, tecnologia e sistemas" e, às 11h, terá oficina sobre "Planos de ensino e atividades complementares". O período da tarde segue para agenda escolar interna, das 14h às 18h, entre os NTEs e as escolas. Na quinta-feira (4), às 9h, acontecerá a live sobre "Acolhimento, formação e busca ativa" e, das 14h às 18h, segue a agenda entre os NTEs e as escolas. A programação da pré-jornada na sexta-feira inclui uma live, às 9h, sobre "Educação Profissional e Tecnológica" e uma reunião virtual com escolas Indígenas, do Campo, Especiais, Escolas Famílias Agrícolas e de Assentamento e, das 14h às 18h, termina com a agenda escolar interna entre os NTEs e as escolas sobre os estudos e o planejamento para a retomada dos encontros durante a Jornada Pedagógica Paulo Freire, a partir da segunda-feira (8).

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Jacobina: A feira esteve livre no primeiro dia do ‘semi lockdown’ estadual (Fotos)

27 de fevereiro de 2021, 15:10

No município de Jacobina a única ação contra a pandemia da Covid-19 parte do Governo do Estado (Foto: Notícia Limpa)

Neste sábado, dia 27, em todo o Estado da Bahia, serviços considerados não essenciais foram proibidos de funcionar. Lojas de vendas de eletrodomésticos e bares, não puderam abrir suas portas. Em Jacobina, a tradicional feira livre funcionou normalmente, com exceção das áreas destinadas à venda de bebidas alcóolicas, como o aglomerados de bares e restaurantes conhecido como "Corredor da Morte". A área onde se concentra o maior número de bares do Mercado Municipal de Jacobina, o 'Corredor da Morte' não funcionou neste sábado (27) Mais uma vez a prática foi de encontro a teoria. Mesmo sendo anunciado pelo prefeito Tiago Dias, em entrevista à uma emissora de rádio local, nenhuma medida de prevenção contra a contaminação do coronavírus foi observada na área de feira livre de Jacobina. Não foi vista durante a maior parte do tempo em que o Mercado Municipal esteve aberto a presença de prepostos da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal na feira livre, quiçá o distanciamento social. Tudo estava como 'dantes, no quartel de Abrantes': orientação e fiscalização zero. O Centro comercial da cidade obedeceu o Decreto do Governo da Bahia e também não funcionou A imprensa e o jacobinense continua sem receber oficialmente informações sobre a pandemia da Covid-19 no município. O site oficial da Prefeitura não apresenta dados que alimente os meios de comunicação e a Secretaria de Saúde evita tratar sobre o assunto, uma clara demonstração de que a 'embarcação está à deriva'.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Andressa Urach processa Igreja Universal para reaver R$ 2 milhões doados

26 de fevereiro de 2021, 15:48

Andressa disse que apesar do processo mantém sua crença e religiosidade e continua fiel aos olhos de Deus (Foto: Reprodução)

A modelo Andressa Urach, 33, processa a Igreja Universal com o intuito de reaver os R$ 2 milhões que ela diz ter doado à instituição durante os anos em que participou dos cultos. A reportagem teve acesso aos documentos de Andressa enviados pelos advogados da modelo. Neles, diz que, apesar do processo, Andressa mantém sua crença e religiosidade e continua fiel aos olhos de Deus. Para ela, porém, determinadas atitudes praticadas pela Igreja Universal não estariam em conformidade com os ditames bíblicos. "A Andressa Urach, enquanto fiel, acreditou cegamente na palavra da Igreja e doou a ela mais de R$ 2 milhões de diferentes formas e em momentos diferentes, sendo que na medida que seus recursos foram se esgotando, o aconselhamento e o auxílio dado pela Igreja também foram", diz o documento. Baseando-se nas leis de número 548 e 549 do Código Civil, os advogados dizem que "é nula a doação de todos os bens sem reserva de parte ou renda suficiente para a subsistência do doador". Dizem ainda que "nula é também a doação quanto à parte que exceder à de que o doador, no momento da liberalidade, poderia dispor em testamento". Os advogados de Andressa completam que foram realizadas doações de carros, joias e outros bens móveis, além de um depósito de R$ 1 milhão. Hoje, segundo eles, a modelo carece do auxílio de pessoas próximas para que mantenha seu sustento. "Falta recurso financeiro até para pagar as custas do processo, as contas mínimas do lar, filho que esta em escola pública, toda economia dela para Igreja", afirma o advogado Marco Mejìa. Procurada, a Igreja Universal não havia se pronunciado até a publicação deste texto. Em outubro de 2020, Andressa compartilhou sua decepção com a Igreja Universal, da qual fazia parte desde que 2014 e pretendia ser pastora. A ex-modelo fez um longo desabafo a respeito do assunto em suas redes sociais, em que disse ter se sentido usada e até ter pedido a devolução dos dízimos que doou ao longo dos anos. "Nos últimos meses, passei por uma decepção tão grande que literalmente rasgou meu coração", disse "Não consegui nem estudar, vou ter que trancar a faculdade de jornalismo, pois não tenho cabeça para pensar sobre isso." "Dediquei os últimos 6 anos da minha vida para Jesus, como todos sabem, mas acabei me sentindo como um objeto descartável", afirmou. "Nunca me senti assim, nem no tempo da prostituição", disse. Recentemente, a modelo oficializou os votos de compromisso com Thiago Lopes em dezembro em uma pousada de luxo na região da Serra do Faxinal, em Santa Catarina. Com uma cerimônia reservada, para amigos e familiares, Urach compartilhou os bastidores nas redes sociais.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Enfermeira que recusou tomar vacina da China morre por reinfecção da covid-19

26 de fevereiro de 2021, 15:35

Enfermeira acreditou em mentiras de Bolsonaro sobre CoronaVac (Foto: Reprodução)

Morreu em Arapicara (AL), após reinfecção da covid-19, a enfermeira Priscila Veríssimo, de apenas 35 anos. Mesmo tendo direito a ser vacinada por ser profissional de saúde, ela havia se recusado a tomar a primeira dose da CoronaVac por apoiar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é contra o imunizante fabricado pela farmacêutica chinesa.  Priscila era funcionária do Complexo Hospitalar Manoel Andre (CHAMA) e usava sua página do Facebook para publicar. menturas ditas por Jair Bolsonaro sobre a vacina. O presidente, mesmo sem prova alguma, se disse contra a CoronaVac pelo simples fato do imunizante ser fabricado na China.  A enfermeira de 35 anos já havia sido infectada pela covid-19 e, portanto, tinha certeza que não pegaria a doença novamente. Importante ressaltar que pesquisas sobre reinfecção ainda estão em andamento no Brasil e não há nada que garanta imunidade para os que já tiveram o vírus.   Priscila Veríssimo foi demitida do hospital onde trabalhava por se negar a receber a primeira dose da vacina. A enfermeira contraiu a covid-19 novamente há poucos dias e morreu na quarta-feira (24) por complicações provocadas pelo novo coronavírus. Ela deixa um filho de dois anos. O Complexo Hospitalar Manoel Andre (CHAMA) não se pronunciou sobre o falecimento da ex-funcionária.  O Brasil vacinou por volta de 3% da população em quase dois meses de imunização. O número é muito baixo para um país de 210 milhões de habitantes e que já perdeu cerca de 250 mil pessoas para a covid-19 em apenas um ano. Por isso, a vacina é a única saída para a maior crise sanitária da história da humanidade.  

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Enquanto governador da Bahia amplia medidas restritivas para conter o coronavírus, prefeito de Jacobina garante o funcionamento das feiras livres

25 de fevereiro de 2021, 20:30

A feira livre de Jacobina, apesar de ser um dos locais com maior número de pessoas aglomeradas na cidade, não tem recebido os cuidados que a pandemia de Covid exige (Foto: Notícia Limpa)

O governador Rui Costa anunciou no início da tarde desta quinta-feira (25), novas medidas para conter a alta de contaminação pelo novo coronavírus e o aumento do internamento pela Covid-19 nas unidades públicas e privadas da Bahia. Em decreto que deverá ser publicado no Diário Oficial, o toque de recolher será ampliado nesta sexta-feira, dia 26, quando o funcionamento de alguns estabelecimentos como bares e restaurantes só poderão funcionar até às 17 horas. De acordo com o mandatário estadual, a medida visa, além de evitar tumultos e aglomerações, observar como se comportará a curva de infectados, através de medidas que limitarão a circulação da população. Rui Costa explicou que haverá um monitoramento da taxa de contaminação e de ocupação de leitos de hospital até o fim do dia de domingo (28) e então o Governo do Estado decidirá o que fazer. Apesar de o governador anunciar que a medida vale para qualquer atividade coletiva, seja social, esportiva, religiosa ou de qualquer tipo, muitos municípios demonstram dúvidas com relação ao comportamento diante atividades como feiras livres. Jacobina - O prefeito de Jacobina, Tiago Dias, em contato telefônico com um programa de uma emissora de rádio local, disse que o Mercado Municipal da cidade irá funcionar neste sábado, dia 27, assim como as feiras livres das comunidades rurais que acontecem no domingo 28, pois segundo o seu entendimento a feira livre é um serviço essencial e que os comerciantes não poderão sofrer prejuízos, já que suas mercadorias já foram adquiridas. "Talvez o que mude seja o horário de funcionamento. As pessoas já compraram as mercadorias que não aguentam ficar de uma semana para outra", justificou o prefeito, garantindo que serão tomadas todas as medidas de segurança para garantir a não infecção pelo coronavírus de feirantes e compradores.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Governador Rui Costa detalha medidas do lockdown parcial no estado neste fim de semana

25 de fevereiro de 2021, 14:10

Em Jacobina o chefe do Executivo Municipal ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto (Foto: Notícia Limpa)

O governador Rui Costa disse que a medida de fechamento das atividades anunciada nesta quinta-feira (25). Segundo ele, não é lockdown e nem é mais apenas o toque de recolher. “Nem uma coisa nem outra. O toque de recolher continua valendo e as pessoas não poderão estar nas ruas no horário previamente estabelecido”, disse Rui, em resposta a questionamento de jornalistas. O governador enfatizou que a medida vale para todo o estado. De acordo com Rui Costa, a opção por manter parte das atividades comerciais em funcionamento se deu para evitar tumultos e aglomeração. “Optamos por não fechar tudo, principalmente os locais de venda de alimentos, porque isso provocaria uma corrida e, ao invés de evitar iríamos por promover uma grande aglomeração”, explicou o governador. Em mais de um momento, Rui fez questão de ressaltar que não poderá haver venda de bebida por nenhum estabelecimento nem por delivery. “Não será permitida vender bebida alcoólica, mesmo nos estabelecimentos de venda de alimentos que estarão abertos. Terão que passar fita na prateleira e não autorizar passar o produto no caixa, porque serão multados e poderão sofrer sanções”, destacou. O governador também esclareceu que estarão funcionando todas as atividades essenciais de saúde pública e alimentos. Mas, bares e restaurantes não poderão abrir: “Nem de manha, nem de tarde, nem de noite”. Ele disse que isso vale para qualquer atividade coletiva, seja social, esportiva, religiosa ou de qualquer tipo. Rui Costa explicou que haverá um monitoramento da taxa de contaminação e de ocupação de leitos de hospital até o fim do dia de domingo (28) e então o Governo do Estado decidirá o que fazer em seguida: “Se os números continuarem piorando até domingo podemos fechar tudo, depende do quadro de demanda nas UPAs e nos hospitais”. O governador comentou que “abrir leito não é a solução para o que está acontecendo agora com a Covid-19. Tenho conversado com secretários de saúde: o ritmo de crescimento é alto, é preciso reduzir o ritmo da contaminação. É impossível acompanhar o ritmo da doença. Não se trata de recursos estruturais ou financeiros, mas a cooperação da população, é o esforço de cada um”. Rui ainda anunciou que Governo da Bahia vai publicar um decreto suspendendo cirurgias seletivas na rede privada para sobrar leito para Covid-19. “Os dados mostram que é preciso fazer isso, neste momento, por exemplo, temos 195 pessoas na regulação, à espera por leitos de UTI. Por isso, é importante que a gente se conscientize de que a hora é de todo mundo fazer a sua parte para evitar o pior”, pediu o governador da Bahia. Retirado do Blog de Gioelando Lima https://blogdegiorlandolima.com/2021/02/25/governador-rui-costa-detalha-medidas-do-lockdown-parcial-no-estado-neste-fim-de-semana/

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Criança morre ao brincar de se esconder em máquina de lavar roupas prestes a ser ligada

25 de fevereiro de 2021, 11:21

(Foto: Reprodução)

Uma criança morreu após se esconder em uma máquina de lavar roupas. O caso aconteceu na semana passada na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia. Segundo a Radio Bio Bio, o menor de idade estava brincando de esconde-esconde com amigos quando entrou na lavadora. Entretanto, minutos depois, um morador da casa a ligou a máquina sem perceber a presença do menino em seu interior. Após perceber o erro, ele ligou para a polícia. O menino ainda chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu. A causa mais provável da sua morte (que é tratada pelos investigadores como acidental) foi afogamento, dado o tempo que passou trancado na máquina cheia d’água. “É uma tristeza. Não há o que dizer. É absolutamente comovente.” – Declarou um vizinho da família da criança, que ainda não quis falar publicamente sobre o caso.  

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Quando começa, de verdade, uma gestão pública?

24 de fevereiro de 2021, 19:40

*Por Gervásio Lima -  É muito cedo para emitir opinião ou fazer uma avaliação de uma gestão com apenas 60 dias do seu início. Ledo engano. Os detentores de cargos eletivos no Executivo ou no Legislativo, seja em nível nacional, estadual e municipal são passíveis de críticas, sejam elas construtivas ou não, desde o primeiro dia de mandato, sim. O comportamento do executor e do legislador já pode ser observado desde o ‘arriar das malas’, ou seja, no momento em que se oficializa a função. Como diz o ditado popular, ‘é preciso mostrar para que veio logo no começo, pois amanhã pode ser muito tarde’. É compreensível as dificuldades encontradas pelos novos representantes, principalmente para os prefeitos de primeira viagem. Conhecer a máquina, o seu funcionamento e aprender a conduzi-la podem levar dias e até meses, mas não justifica insistir no discurso de que encontrou apenas bagunça e os ‘cofres’ vazios. Assim como outras desculpas, proferidas desde quando a terra era quadrada, condicionar determinadas dificuldades ao passado é repetir e se igualar àquele ou aquilo que considera falho. Por conta da pandemia de coronavírus, o ano de 2020 foi atípico, inclusive no processo eleitoral. Ao contrário de outros anos, as eleições municipais aconteceram em meados do mês de novembro e o período de transição do Executivo que antes durava cerca de dois meses durou menos de um mês. Os novos chefes dos executivos dos municípios de todo o Brasil tiveram que ‘se virar nos 30’. Mesmo com o curto tempo muitos conseguiram iniciar seus governos como ‘gente grande’, outros ainda patinam. Como dica de sucesso, para os especialistas em gestão pública, a primeira coisa a ser observada é a composição da equipe que iniciará o ‘jogo’, pois o time precisa ser técnico e ágil para que o prefeito, ou prefeita, eleito se antecipe e se informe sobre a administração municipal e seus procedimentos. Assim ele ou ela vai saber quais são os recursos disponíveis, qual a infraestrutura básica para levar adiante as políticas e quais são as em andamento. ‘É fundamental, e lógico, que os menos experientes tenham pessoas com uma qualificação mínima no setor público, que saibam como funciona a máquina governamental para poder tocar isso adiante’, pontuam. O que pode se observar é que nas campanhas eleitorais não houve uma discussão técnica sobre os projetos de desenvolvimento das cidades, quase que não foi debatido este assunto. Foram muitas acusações, promessas e poucas discussões sobre de onde iriam tirar o recurso para fazer. Não houve também uma discussão sobre qual a arrecadação das prefeituras, seu equilíbrio fiscal, entre outros. Recorrendo novamente ao esporte, um time amador dificilmente será profissional sem investimentos financeiros, humanos e técnicos. Com exceções... *Jornalista e historiador

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Só 5% saem do ensino médio com conhecimento adequado em matemática

24 de fevereiro de 2021, 13:34

Após 1 ano de escolas fechadas por causa da pandemia de covid-19, a baixa absorção do conteúdo de matemática passado aos estudantes é preocupante (Foto: Reprodução)

Segundo a última avaliação nacional do ensino básico, realizada em 2019, 95% dos alunos de escolas públicas do país terminam o ensino médio com baixo aprendizado em matemática, enfrentando dificuldades com equações básicas. Isso significa que apenas 5% absorvem o aprendizado esperado para esse nível escolar. O resultado foi compilado em estudo realizado pelo QEdu, portal de dados sobre a educação no Brasil, e pelo Iede (Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional). Distribuição dos alunos por nível de proficiência em Língua Portuguesa e Matemática após avaliação aplicada pelo QEdu realizada antes da pandemia O resultado da mesma avaliação aponta que 31% dos alunos formados têm proficiência em língua portuguesa, mas 69% ainda apresentam dificuldades de interpretação. Após 1 ano de escolas fechadas por causa da pandemia de covid-19, a baixa absorção do conteúdo de matemática passado aos estudantes é preocupante. Pela dificuldade de encontrar maneiras de aplicar as aulas, matérias como geometria foram retiradas da grade curricular de escolas públicas e privadas. Em declaração ao jornal O Estado de S. Paulo, que divulgou o estudo nesta 4ª feira (24.fev.2021), o coordenador da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, Cláudio Landim, disse que a falta de formação de professores na área da matemática é o principal fator para a dificuldade de aprendizado nos anos finais do ensino. “Os professores passam a ensinar o que não sabem às crianças. Tenta-se transmitir regras e algoritmos sem saber o que aquilo representa”, afirmou. Segundo o estudo, 47% dos alunos de 5º ano do ensino fundamental conseguem absorver o conteúdo ministrado. Desses, 15% apresentam domínio avançado da matéria. Já no 9º ano, esse número cai para 18%, sendo somente 2% em nível avançado. Os primeiros anos do ensino fundamental, 5º e 6º ano, apresentam o campo da aritmética aos alunos. Nessa área os estudantes são ensinados a estabelecer relações matemáticas, definir operações e identificar propriedades. A aritmética é o principal ponto de partida para a compreensão de conceitos mais complexos. Já no ano final da formação escolar, no 3º ano do ensino médio, os alunos precisam apresentar domínio na língua matemática e suas terminologias; investigar e compreender problemas matemáticos, tais como interpretar, criticar e argumentar resultados; e desenvolver capacidades de aplicar o conteúdo em contextos sócio-culturais. Segundo pesquisa realizada em 2017, 5,5% dos estudantes de 3º ano do ensino médio são reprovados. Já no 1º ano, a taxa é de para 15,8%. Censo Escolar de 2017 aponta porcentagem de reprovações no ensino médio O ensino no Brasil tem como obstáculo, além da falta de formação dos professores citada por Cláudio Landim, a falta de recursos (ou má aplicação). O Congresso deve discutir nos próximos dias proposta de emenda à Constituição que desobriga os governos a destinarem um percentual mínimo para a educação. Nessa 3ª feira (23.fev.2021), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que os gastos com educação passaram de 4% para 6% do PIB (produto interno bruto) nos últimos anos sem que houvesse melhoria nas escolas. Fonte: Poder 360

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Após decisão do STF, Rui Costa diz que já articula compra de vacinas para a Bahia

23 de fevereiro de 2021, 18:58

“comecei a me movimentar”, anunciou o governador Rui Costa (Foto: Reprodução)

O STF formou maioria em favor da possibilidade de governadores e prefeitos comprarem imunizantes caso as doses do Ministério da Saúde sejam insuficientes. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), usou as redes sociais nesta terça-feira (23) para anunciar que já está “se movimentando” para conseguir comprar vacinas para o estado após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) permitindo a aquisição de vacinas mesmo sem certificação da Anvisa caso de as doses do Programa Nacional de Imunização (PNI), tocado pelo Ministério da Saúde, sejam insuficientes. Rui celebrou a decisão do STF, dizendo que o tribunal “mostrou compromisso com a vida” ao formar maioria em favor da permissão de compra de doses por governos locais caso tenham sido aprovados em agências da Europa, dos Estados Unidos, do Japão ou da China.  

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Sem salários há três meses, jornalistas do A Tarde e Massa farão paralisação de 48 horas

23 de fevereiro de 2021, 16:02

Os jornalistas do Grupo A Tarde farão paralisação de 48 horas para denunciar à sociedade três meses sem salários, três anos sem pagamento de férias e outros direitos trabalhistas (Foto: Reprodução)

Os jornalistas do Grupo A Tarde farão paralisação de 48 horas para denunciar à sociedade três meses sem salários, três anos sem pagamento de férias e outros direitos trabalhistas como FGTS e auxílio refeição. O protesto acontecerá na quarta-feira (24) e quinta (25) desta semana. A atividade foi deliberada em assembleia virtual da categoria, realizada no dia 19 de fevereiro. Apesar da situação financeira crítica enfrentada pelos jornalistas e o desrespeito da direção do A Tarde, que nega a negociação, os profissionais ainda estabeleceram a última sexta-feira (19) como data limite para a quitação dos salários em atraso, fato que não ocorreu. A paralisação, apoiada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba), é uma maneira de pressionar a direção da empresa para negociar. Atualmente há uma recusa em dialogar com a entidade e sequer responder aos comunicados oficiais enviados pela representação dos trabalhadores.   Segundo jornalistas ouvidos pela reportagem do Sinjorba, a situação, que já vinha piorando desde 2012, agravou-se no ano passado, quando os atrasos nos pagamentos começaram a acumular. Para muitos profissionais já são cinco anos sem receber o 13° salário. “Sabe-se que a pandemia foi complicada para a maioria, mas foi benéfica para muitos jornais. A Tarde publicou que cresceu em 5% a vendagem no ano passado, em dezembro, mas viramos o ano faltando três salários. Pagaram o de outubro no mês de janeiro. Já novembro, até agora, não foi pago”, conta um dos funcionários. Como consequência do descaso do Grupo A Tarde, os jornalistas, pais e mães de família, que enfrentam crise econômica e pandemia, são obrigados a recorrerem a empréstimos bancários, de amigos e familiares. Acumulam-se dívidas com aluguéis, condomínios, faturas de cartões de crédito, prestação de casa própria, entre outras.  Segundo Moacy Neves, presidente do Sinjorba, todos os jornalistas da empresa vivem o mesmo drama, independente se o contrato é por carteira assinada ou Micro Empreendedor Individual. “De maneira compromissada com a informação e com a sociedade, apesar de tudo, os profissionais até agora continuaram trabalhando todos os dias, em plena pandemia, por vezes colocando a vida em risco, sem receberem o devido pagamento. Apelamos para a sensibilidade social da direção do Grupo A Tarde. Reivindicamos os direitos básicos dos trabalhadores. Caso o problema não seja resolvido, uma greve não está descartada”, afirmou o presidente do Sindicato. Nesta terça (23), a empresa divulgou comunicado interno informando que a quitação do salário de novembro de 2020 ocorrerá nesta citada data, e a folha de dezembro de 2020 será paga até 05/03/2021, quando vence a folha de fevereiro de 2021. Entretanto, não estabelece data para pagamento de janeiro e fevereiro, nem as demais verbas devidas.  Nesta quarta, dia do início do movimento de paralisação, será realizada assembleia da categoria, às 10 horas, para debater o assunto. Contato para mais informações e entrevistas: (71) 99633-9947 - Marjorie

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Mais de 600 animais morrem em 4 meses em centro de tratamento do Ibama

23 de fevereiro de 2021, 11:50

Mais de 600 animais morrem em 3 meses em centro de tratamento do Ibama no RJ (Foto: Reprodução)

Mais de 600 animais silvestres morreram nos últimos meses em um centro de tratamento do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) que fica em Seropédica, na Baixada Fluminense. A empresa terceirizada que cuidava do espaço deixou de prestar o serviço no ano passado. Um outro contrato, de emergência, foi feito, mas também foi rompido. Enquanto isso, como mostrou o RJ2 nesta segunda-feira (22), animais vivem no meio de muita sujeira e quase sem alimentação. O local é um dos maiores centro de tratamento de animais silvestres do país. São mais de 1,2 mil animais vivem lá. Sob a responsabilidade do Ibama, os macacos, as aves e outros bichos deveriam estar se recuperando dos ferimentos causados pelo tráfico ilegal destas espécies. Os animais que conseguem se recuperar, como araras mostradas na reportagem, são devolvidos à natureza. E os que estão feridos, como é a situação de uma seriema, que teve uma das asas cortadas, precisam ficar no centro. Só que, sem tratadores, cerca de 600 animais morreram nos últimos quatro meses, segundo um levantamento que ainda está sendo feito pelos funcionários do centro. Atualmente, o centro só tem quatro funcionários, que estão fazendo o que podem. Mas como são poucos, eles mal conseguem dar conta de retirar os animais mortos. O centro tem muita sujeira e os animais que ainda estão vivos sofrem de fome. A equipe de dez tratadores que fazia a limpeza dos espaços, alimentava e cuidava dos bichos, pertencia a uma empresa terceirizada, que não renovou o contrato com o Ibama. O RJ2 teve acesso a uma troca de e-mails entre a empresa RCA e a Superintendência do Rio do Ibama. No dia 30 de julho, a empresa disse que não queria prorrogar o contrato. No mesmo dia, o Núcleo de Compras e Contratos do Ibama informou aos responsáveis pelo Centro de Seropédica que a empresa não renovaria o contrato. De forma anônima, funcionários dizem que, depois da suspensão desse contrato, os animais ficaram sem tratadores durante 50 dias. Eles acrescentaram que, depois, outra empresa foi contratada em regime de emergência, mas o serviço foi interrompido há cerca de um mês, no dia 17 de janeiro. Enquanto isso, todo dia chegam novos animais no centro. Hoje, foram sete cobras encontradas em Miguel Pereira. Gaviões, um falcão e corujas, aves que já chegaram feridas no centro, estão há mais de um mês sem tratadores, sem a limpeza adequada, correm o risco de piorar, contraindo infecções. Uma denúncia chegou até a Polícia Federal, que também hoje fez uma perícia no centro de triagem. Os funcionários serão chamados para prestar depoimento. A contratação de uma equipe de tratadores é responsabilidade do superintendente do Ibama no Rio, o contra-almirante da reserva da Marinha Alexandre Dias da Cruz, que assumiu o cargo em março de 2019. O Ibama informou que a equipe da Corregeoria, a Secretaria de Biodiversidade e a Diretoria do instituto foram acionadas e farão a apuração e adoção das medidas necessárias.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS