Mentir também pode ser doença. Saiba mais sobre a Mitomania

24 de novembro de 2019, 10:09

Quando a mentira se torna um vício e numa forma de estar na vida pode ser considerada uma patologia (Foto: Reprodução)

A mitomania refere-se à mentira compulsiva e a frequência do ato é o principal sinal de alarme deste problema ao qual deve estar atento.

Uma das principais razões para este comportamento é, de acordo com o site do Hospital Lusíadas, a necessidade de atenção ou de reconhecimento por parte dos outros, por vezes com o desejo implícito de tirar partido disso. Isto acontece, na maioria dos casos, devido à baixa-auto estima, angústia ou frustração persistentes. 

O tratamento da mitomania engloba vários profissionais e áreas de intervenção – o diagnóstico pode ser feito pelo médico psiquiatra ou psicoterapeuta após uma avaliação psicológica, mas o apoio da família e amigos não deve ser negligenciado. 

A acrescentar, a mentira excessiva pode também ser um sinal de outras patologias da saúde mental. Esteja atento. 

 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS