Jacobina Arte irá comemorar 20 anos de fundação com Encontro Internacional de Capoeira

11 de fevereiro de 2020, 17:33

(Foto: Divulgação)

Para comemorar os 20 anos de fundação, o Grupo de Capoeira Jacobina Arte irá realizar em sua cidade de origem, o seu 1º Encontro Internacional de Capoeira. Participantes de várias partes do mundo, principalmente do Continente Europeu estarão presentes.

Mestre Pitbull 

O anúncio do evento que deve acontecer no mês de agosto deste ano, foi feito pelo fundador do Jacobina Arte, o jacobinense Mestre Pitibull, que atualmente reside na cidade de Thessaloniki (Tessalônica), na Grécia. Para o capoeirista, que tem como nome de batismo Marcos Paulo Almeida Brandão, a realização de um grande evento em sua cidade natal sempre foi um dos seus sonhos, como forma de agradecer o carinho e o apoio da comunidade local com o esporte que pratica e apresenta para o mundo há mais de duas décadas.

“Não poderia pensar outra coisa a não ser homenagear a cidade onde nasci e que deu origem ao Jacobina Arte, grupo de capoeira presente atualmente em diversos países, além do Brasil. Vamos fazer uma festa bonita à altura dos homenageados”, ressalta Pit Bull, destacando a parceria dos mestres Parafuso, Torneiro, Montanha, Predador e do professor Pescador, que estão também imbuídos neste mais novo desafio.

O local e a data do Encontro Internacional de Capoeira Jacobina Arte ainda não foram definidos, apenas o mês que será agosto de 2020.

Capoeira – Presente na cultura brasileira desde o tempo dos escravos, a capoeira é mais do que um esporte, é um miste de luta, arte, dança, ritmos e música, em uma roda cheia de gingado ao som do berimbau. Espalhada pelo Brasil, inicialmente a fim de trazer proteção, a capoeira também pode proporcionar benefício não só para a mente, mas para todo o corpo.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS