Conheça o Cessna 550, modelo de avião que caiu na Bahia vitimando Tuka Rocha, Maysa Mussi e Marcela Elias

18 de novembro de 2019, 13:47

Cesna Citation 550, um avião bimotor de classe executiva considerado de médio porte, com motorização turbofan e com capacidade para transportar confortavelmente sete ou oito passageiros.

Um trágico acidente aéreo ocorrido no último dia 14 vitimou até o momento 3 dos 11 passageiros que estavam a bordo. Na manhã deste domingo (17), foi confirmada a morte de Tuka Rocha, profissional com longa passagem pela Stock Car. O piloto não resistiu aos ferimentos sofridos durante acidente aéreo no sul da Bahia, em Maraú. Atendido com 80% do corpo queimado e complicações pulmonares, Tuka de 36 anos morreu em Salvador.

Na noite deste sábado, 16, em Salvador, a segunda vítima do acidente com o jato que caiu em Barra Grande, na Bahia, Maysa Marques Mussi, de 27 anos, veio também a falecer. Ela estava internada no Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana, depois de ter sido transferida do Hospital do Subúrbio, onde estava internada desde o dia do acidente. A informação foi confirmada pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

O acidente já havia causado a morte da irmã de Maysa, a jornalista Marcela Brandão Elias, de 37 anos, nora do decorador Jorge Elias. O corpo dela, que ficou carbonizado, foi levado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus.

Mas qual era o modelo da aeronave que transportava a todos no momento da queda?

O modelo Cesna Citation 550 é um avião bimotor de classe executiva considerado de médio porte, com motorização turbofan e alcance de 2,1 mil quilômetros tem capacidade para transportar confortavelmente sete ou oito passageiros.

O Cesna Citation 550 é considerado um clássico da aviação executiva, uma aeronave confortável e com capacidade para transportar até sete ou oito passageiros em viagens interestaduais e, em vários casos, até internacionais dentro de um mesmo continente. A maioria das unidades fabricadas nas décadas de 1970, 1980 e 1990 está bem conservada e em condições de voo.

Criado, desenvolvido e fabricado nos Estados Unidos a partir da década de 1970 pela Cessna Aircraft, que utilizou como base para sua criação e desenvolvimento o modelo de jatinho executivo Cessna Citation I, do mesmo fabricante.

Os principais concorrentes do Cesna Citation 550 são os jatos executivos de médio porte Learjet 25Learjet 35 e Mitsubishi MU-300 Diamond. Já o modelo de jato executivo de médio porte Beechjet 400A está na mesma categoria ou faixa de tamanho e alcance do Cesna Citation 550.

A Cessna Aircraft é uma das maiores e mais tradicionais fabricantes de aeronaves executivas do mundo. O portfólio de produtos dela é amplo, vai desde pequenos e extremamente econômicos monomotores a pistão, como o Cessna 172 Skyhawk, por exemplo, até sofisticados jatos executivos bimotores de alta performance, de porte médio e alcance intercontinental, como o Cessna Citation Longitude.

© Fornecido por Pipeify Serviços de Tecnologia da Informação e agenciamentos eireli

Ela é propriedade da holding americana de indústria aeronáutica Textron Company, que controla também outras grandes e tradicionais fabricantes, como a Beechcraft Corporation, que fabrica o Beechcraft King Air, por exemplo, e a Lycoming Engines, que fabrica o motor aeronáutico a pistão Lycoming IO540, por exemplo.

Ele não está na sofisticada categoria de jatos executivos intercontinentais de médio porte, mas pode ser considerado uma opção bastante razoável e até um pouco refinada e luxuosa de avião para quem precisa viajar dentro de um mesmo continente, em rotas interestaduais e internacionais. Ele tem cabine de passageiros pressurizada; trem de pouso retrátil; toalete básico no fundo da cabine de passageiros; galley na parte da frente da fuselagem, ao lado da porta principal de saída, para refeições rápidas e bebidas; corredor central na cabine de passageiros para facilitar o acesso dos passageiros aos assentos, ao toalete e à galley; ar condicionado (só funciona quando os motores estão ligados); e luzes de leitura para os passageiros; entre vários outros itens de conforto.

avião bimotor Cessna 550 transportava amigos e parentes para um final de semana na Bahia. A bordo estavam: Eduardo Trajano Elias (filho da Lucila e do Jorge, o viúvo), Marcela Brandão Elias (vítima fatal) o filho deles, Eduardo Brandão, de 6 anos, Tuka Rocha (ex piloto de stockcar, ainda em estado grave), Maysa Mussi, Eduardo Mussi (irmão do deputado Guilherme Mussi), Cristiano Rocha, Marcelo Constantino Alves, Marie Cavelan, Fernando Oliveira e o piloto da aeronave, Aires Napoleão Guerra.

Feridos

Além das três mortes, sete ocupantes da aeronave ficaram feridos e estão internados em hospitais de Salvador. São eles:

Aires Napoleão, de 66 anos, que pilotava o jato

Fernando Oliveira Silva, de 26 anos,

Marcelo Constantino, de 28 anos, neto do Nenê Constantino, fundador da Gol

Marrie Cavelan, de 27 anos

Eduardo Mussi, irmão do deputado licenciado Guilherme Mussi

Eduardo Trajano Telles Elias, de 38 anos, que era casado com Marcela Brandão Elias

Eduardo, de 6 anos, filho de Eduardo e Marcela

INVESTIGAÇÕES SOBRE A CAUSA DO ACIDENTE

O acidente ocorreu pouco depois das 14h da quinta-feira, em uma pista de pouso no distrito de Barra Grande, que pertence a Maraú, segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura.

O jato executivo decolou do aeródromo de Jundiaí (SP), às 11h, com destino ao município baiano, segundo informações da Voe SP, que administra o terminal, e da Força Aérea Brasileira (FAB).

Conforme registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave, um bimotor Cessna C550 fabricado em 1981, de prefixo PT- LTJ, estava em situação regular.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS