Comunidade de Bom Jardim e adjacências recebém o Prefeitura Itinerante de Caém

25 de novembro de 2021, 17:26

(Foto: Ascom/PMC)

Como parte do programa Prefeitura Itinerante, equipes das secretarias de Assistência Social e de Saúde de Caém estiveram atendendo durante todo o dia desta quinta-feira (25), a população das comunidades de Bom Jardim, Monteiro e Pau Seco.

Atendimento social, jurídico, cadastro único e Auxílio Brasil, Programa Primeira Infância, Conselho Tutelar, acesso a documentação (título de eleitor e CPF) e entrega de cestas básicas para famílias quilombolas, fizeram parte dos serviços ofertados.

Na área de saúde aconteceram atendimentos médicos, de enfermagem, preventivo, nutrição, fisioterapia e vacinação.

Na abertura oficial das atividades o prefeito Arnaldo Oliveira (Arnaldinho), lembrou que quando assumiu o mandato, no início deste ano, encontrou abandonada a creche da comunidade que atendia cerca de quarenta crianças, com acompanhamento de profissionais e quatro refeições diárias. O gestor garantiu que a partir de março do próximo ano entregará a creche reformada e em funcionamento e anunciou outras intervenções como a reforma da quadra poliesportiva, com construção de banheiros e quiosques em seu entorno e pavimentação. O prefeito ressaltou também a entrega de um trator com implementos agrícolas, adquirido através de uma emenda parlamentar da deputada federal Lídice da Mata. “Mesmo com poucos recursos, estamos trabalhando para melhorar a qualidade de vida de população, pois este é o papel do gestor que tem compromisso e cumpre o que se promete”, disse Arnaldo.

A secretária de Assistência Social de Caém, Kelciane Gomes, destacou a importância da presença de se levar serviços essenciais para o interior do município e a luta da Prefeitura Municipal, através da secretaria que comanda, para o reconhecimento de comunidade quilombola pelo Governo Federal. “Fazemos parte de uma gestão comprometida e que cuida de verdade de gente; que se preocupa com os menos favorecidos e não mede esforços para buscar meios de mudar a realidade e garantir os direitos dos caenenses”, salientou.

Para o secretário de Saúde, Antônio Carlos Oliveira, as mudanças no serviço de saúde são evolucionárias, citando a reabertura do posto de saúde do Bom Jardim que se encontrava desativado, a implantação da farmácia básica no mesmo e a presenças física de serviços como de odontologia, psicologia, nutrição, fisioterapia e especialidades médicas como clínico geral e obstetra. “Quando fazemos algo visando beneficiar o coletivo o resultado é exemplar e com a certeza que chegará sem distinção e para quem mais precisa. Nosso lema é atender a população, disponibilizando os serviços necessários para a melhoria da sua qualidade de vida”, evidenciou o secretário.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS