Seis aparelhos tecnológicos que ‘morreram’ na última década

28 de dezembro de 2019, 08:31

Smartphones se tornaram acessíveis a ponto de praticamente inutilizar telefones fixos. (Foto: Reprodução)

Você lembra quando deixou de usar estes objetos?

Vários aparelhos eletrônicos de sucesso nos anos 2000 desapareceram ou foram modificados ao longo dos anos devido ao avanço tecnológico excepcional da última década.

A chegada de novos ‘supercomputadores’, as mudanças na forma como fotografamos, filmamos e até ouvimos música e, principalmente, a modernização e democratização dos smartphones foi determinante para esta mudança de comportamentos e responsável pelo desaparecimento de alguns aparelhos.

O site TechTudo reuniu um conjunto de aparelhos tecnológicos que passaram de um estrondoso sucesso para uma existência de vendas quase nula.

Vamos a eles:

1. Telefone fixo

O telefone fixo, que já foi sinônimo de status, hoje se tornou um aparelho de pouco uso no país. Segundo dados da Teleco, coletados na última edição do Censo Demográfico do IBGE, os aparelhos convencionais somam 38,3 milhões de assinaturas. Já o uso de celulares tem um total de 229,2 milhões.

Os telefones fixos ainda resistem, pois, em diversas operadoras de banda larga, a telefonia fixa é oferecida praticamente como um brinde, o que faz que os telefones fixos ainda sejam contratados mesmo tendo um uso bem menor em relação a ligações através da internet.

2. Secretária eletrônica

As secretárias eletrônicas eram mais comuns em escritórios e estabelecimentos comerciais, já que funcionavam como uma espécie de caixa postal pessoal, gravando os recados de ligações que você não pode ou quis atender.

Assim como os equipamentos de telefonia fixa, as secretárias foram sumindo ao mesmo passo que o telefone fixo perdeu a popularidade. Atualmente, são poucos os estabelecimentos que ainda usam o equipamento e, com a praticidade do celular, a secretária eletrônica acabou perdendo sua funcionalidade.

Secretária eletrônica era muito popular em escritórios e partições públicas.

3. Pagers

Os pagers, que no Brasil também ficaram popularmente conhecidos como “bips”, por conta do nostálgico som de notificações, também caíram no esquecimento nesta última década, muito por conta da complexidade de seu uso. Para enviar uma mensagem, o usuário precisava entrar em contato com um operador, que entrava em contato com o destinatário. A popularização das mensagens via SMS fizeram com que o aparelho fosse “abandonado” no início da década.

Motorola era uma das principais fabricantes de pager

4. Câmera digital

As câmeras digitais marcaram uma geração durante os anos 2000. Com diversas opções de cores e marcas, os aparelhos fizeram parte de uma época onde tirar selfies no espelho, por exemplo, dava ao usuário destaque na internet. Em 2019, as câmeras digitais perderam espaço para os smartphones. Equipados com câmeras cada vez mais poderosas, os celulares entraram de vez no dia a dia do brasileiro e substituíram o uso das câmeras.

Apesar disso, as câmeras digitais ainda resistem no campo profissional de fotografia, que conta com com equipamentos com preço bem elevado e qualidade de imagem premium. Outro setor que também mantém o uso dos equipamentos ativo é o de criadores de conteúdo. Muitos Youtubers gravam seus vídeos com câmeras profissionais.

Câmeras digitais eram muito populares antes dos primeiros celulares com câmeras integradas 

5. GPS

Os equipamentos de GPS se tornaram populares no início dos anos 2000 e eram usados por motoristas que precisavam encontrar rotas mais curtas e mais rápidas para chegar ao seu destino. O aparelho era vendido num formato similar ao de um celular e contava com uma tela de 5 polegadas, onde as direções e condições do trânsito eram exibidas. Modelos de GPS portáteis também tinham seu público, como aventureiros e profissionais que atuavam em áreas mais remotas.

Com o passar os anos, os smartphones conseguiram incluir aplicativos que deram fim à era do uso do GPS. Além disso, alguns modelos de carros já saem de fábrica com aparelhos embutidos ao painel de direção. Já para mobilidade, aplicativos como Google Mapa e Waze auxiliam motoristas na hora de escolher o melhor caminho para chegar ao seu destino.

GPS eram muito utilizados principalmente no ramo automotivo.

6. DVD / Blu-Ray Player

Os aparelhos de reprodução de DVD e Blu-ray estavam presentes em diversos em muitas casas do Brasil no início dos anos 2000. Com o leitor de mídia, o usuário conseguia transformar sua casa num cinema para exibir seus filmes prediletos.

Os aparelhos de DVD Player ou mesmo de Blu-Ray Player se tornaram praticamente obsoletos com a chegada de serviços como Netiflix, Amazon Prime Vídeo e outros. E mesmo na indústria dos games, que também sempre fez uso de mídia física, vemos iniciativas como da Microsoft que lançou uma versão de seu console Xbox One, sem o leitor de mídia, funcionando exclusivamente com conteúdo digital por download.

Leitores de Blu-Ray não se tornaram tão populares quanto os DVD Players.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS