China aprova testes clínicos de 2 vacinas experimentais contra coronavírus

14 de abril de 2020, 10:08

Com pandemia do novo coronavírus se expandindo e se agravando em todo o mundo, países e indústria farmacêutica estão duplicando esforços para criar vacina que combata a doença Covid-19 (Foto: Reprodução)

A China aprovou duas vacinas experimentais contra a Covid-19 para a fase um, bem como dois testes clínicos, informou nesta terça-feira (14) a agência de notícias Xinhua.

Estas duas novas vacinas contra o SARS-CoV-2 foram desenvolvidas, recorrendo a vírus inativados, pelo Instituto Wuhan de Produtos Biológicos e por uma unidade da Sinovac Biotech de Pequim, empresa cotada na Nasdaq, em conjunto com outras importantes instituições de pesquisa científica.

Anteriormente, o médico chinês Wang Kaili observou que a vacina contra a infecção pelo novo coronavírus que estava sendo desenvolvida na China estaria apenas entrando na primeira fase de testes clínicos, e que provavelmente levaria mais de um ano para ficar pronta.

Os testes clínicos de uma primeira vacina desenvolvida na China já começaram em meados de março, com a participação de 108 voluntários. Essa vacina foi desenvolvida pela Academia de Ciências Médicas Militares da China e pela empresa de biotecnologia CanSino Bio, cotada na bolsa de Hong Kong.

A COVID-19, doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, teve origem na cidade de Wuhan na China em dezembro do ano passado, tendo o epicentro da doença mudado mais tarde para a Itália e posteriormente para os EUA.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS