Bahia ultrapassa 200 mortes pela Covid-19 e chega a 5.558 pessoas infectadas

11 de maio de 2020, 06:14

Os casos confirmados ocorreram em 171 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (Foto: Agência Gazeta)

A Bahia registrou, nas últimas horas, 12 novos casos confirmados de coronavírus. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde (Sesab) no início da noite deste domingo (10), o estado totaliza 5.558 pessoas contaminadas com a doença, com 202 mortes, seis a mais do que os números apresentados no último sábado (9).

Segundo informações da Sesab, o 199° óbito foi de um homem de 36 anos, residente em Porto Seguro, sem histórico de doenças preexistentes. O paciente estava internado em um hospital público no município em que morava e morreu no sábado (9).

Já a 200ª morte foi de uma mulher de 50 anos, residente em São Sebastião do Passé, também sem histórico de doenças. A paciente estava internada em um hospital público no município de residência e morreu no dia 7 de maio.

Ainda segundo a Sesab, o 201° óbito foi de um homem de 47 anos, residente em Itabuna, com histórico de diabetes, hipertensão e doença cardiovascular. O paciente estava internado em um hospital público no município de residência e morreu no dia 5 de maio.

O 202° óbito foi de um homem de 50 anos, residente em Uruçuca, sem histórico de doenças preexistentes. O paciente foi atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para Covid-19 no município de Ilhéus em 7 de maio e morreu no mesmo dia.

Ao comparar os boletins divulgados pela Sesab às 17h do sábado (9) e o deste domingo (10), é possível perceber que houve seis mortes e 384 casos confirmados no estado nas últimas 24 horas. Por volta das 12h, o órgão divulgou os dois primeiros óbitos registrado neste domingo e 372 casos.

De acordo com a Sesab, na Bahia, dos 888 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 444 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 50%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 422 leitos exclusivos para o coronavírus, 229 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 54,3%. Cabe ressaltar que novos leitos serão abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Os casos confirmados estão distribuídos em 171 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (66,05%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Ipiaú (2.441,52), Uruçuca (2.095,62), Ilhéus (1.792,68), Itabuna (1.538,30) e Salvador (1.277,70).

Segundo a Sesab, no período de 27 de março a 9 de maio houve um aumento do número de casos confirmados laboratorialmente de Covid-19 na Bahia, com incremento de 4.418,70 casos no período.

Ainda segundo o boletim da Sesab, sete casos confirmados que anteriormente haviam sido notificados nas cidades de Amargosa (1), Bom Jesus da Lapa (1), Guanambi (1), Cristópolis (1), Saubara (1), Ponto Novo (1) e Saúde (1) tinham como registro do provável local de infecção a cidade de Salvador.

Um caso foi registrado em Vereda e tem registro do provável local de infecção a cidade de Ilhéus e outro foi registrado em Cruz das Almas com localidade provável de infecção no Rio de Janeiro. Na terça (5), a Sesab informou que um caso foi registrado em Guaratinga como registro provável em Ipiaú.

Na dia 23 de abril, a cidade de Cruz das Almas aparecia com um caso notificado como registro do provável local de infecção a cidade de Salvador. Depois, a Sesab confirmou que o caso é do Rio de Janeiro.

O mesmo acontece com 22 casos de residentes de outros estados que foram notificados em cidades baianas. Até o 9° caso, a Sesab confirmou que dois foram notificados em Salvador, cinco em Feira de Santana e dois de Lauro de Freitas. A partir do 10° caso, o órgão não detalhou mais os locais onde os pacientes foram registrados.

De acordo com o órgão de saúde, um caso confirmado que anteriormente havia sido notificado na cidade de Irecê está em investigação para saber o provável local de infecção. Esse caso segue sem a informação confirmada.

Na última sexta-feira (8), a Sesab informou que após investigação epidemiológica verificou-se que havia sido confirmado um caso como Serrolândia mas trata-se de um residente de Valente.

Dos 5.558 casos confirmados, 1.391 já encontram-se recuperados e 3.965 casos encontram-se ativos. A Sesab também informou que o Lacen realizou, no período de 1º de março a 15h deste domingo, o total de 26.059 exames de vírus respiratórios, cujos resultados já foram liberados. No momento, há 3.407 exames em análise.

Perfil dos pacientes

De acordo com a Sesab, a faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 25,39% do total. Quanto ao sexo dos casos confirmados, o órgão informou que 57,06% são do sexo feminino.

Nesta terça, a Sesab informou que o coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes foi maior na faixa etária de mais de 80 anos (704,41/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa, seguida de 30 a 39 anos (615,05/1.000.000 habitantes).

 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS