Vagner Love admite má fase do Corinthians após empate contra o Ituano

16 de março de 2020, 13:58

O time comandado pelo técnico Tiago Nunes está sem vencer há seis rodadas (quatro empates e duas vitórias) (Foto: Reprodução)

Oatacante Vagner Love admitiu a má fase do Corinthians e lamentou o empate por 1 a 1 contra o Ituano, neste domingo, na Arena Corinthians (sem a presença da torcida), em São Paulo, pela 10.ª rodada do Campeonato Paulista.

O time comandado pelo técnico Tiago Nunes está sem vencer há seis rodadas (quatro empates e duas vitórias). A última vitória foi no clássico contra o Santos, no dia 2 de fevereiro. O empate levou o Corinthians aos 11 pontos, na terceira colocação do Grupo D, seis pontos atrás do Red Bull Bragantino, líder da chave e já classificado às quartas de final.

“Quando o resultado não vem a culpa é nossa. Tentamos lutar e correr atrás. É isso o que a gente vem fazendo. Não sei dizer se é má sorte. Não tem que vir aqui e dar explicação. Temos que ter a consciência de que a coisa não está boa para o nosso lado”, admitiu Vagner Love, em entrevista à TV Globo, que entrou no segundo tempo na vaga do argentino Boselli e pouco produziu.

Na 11.ª rodada, o Corinthians recebe o rival Palmeiras, no próximo domingo, às 16 horas, novamente na Arena Corinthians, até segunda ordem em jogo com portões fechados.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS