Sobrevivente de incêndio critica Flamengo por dispensa por telefone

22 de janeiro de 2020, 09:58

O meia Felipe Cardoso fez um desabafo após ser dispensado do clube por telefone (Foto: Reprodução)

Sobrevivente do incêndio que vitimou 10 garotos da base do Flamengo alojados em contêineres no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019, o meia Felipe Cardoso fez um longo desabafo em suas redes sociais após ser dispensado do clube por telefone. Ele relembrou os colegas mortos e criticou a postura do clube carioca: “Após refletir muito cheguei a conclusão que somos apenas números para muitos”.

“Aprendi mais uma dura lição da vida em busca deste sonho (de ser jogador de futebol) ao ser liberado pelo Flamengo, no dia 13/01/2020 por telefone, não entendi e chorei, gritei, culpei tudo e todos, não quis falar com ninguém por um período, a dor foi gigante em meu peito”, diz trecho do texto postado por Felipe Cardoso.

“Após refletir muito cheguei a conclusão que somos apenas números para muitos. Ninguém enxerga que somos jovens/adolescentes buscando uma vida melhor para nossas famílias dia a dia longe de casa, cada um com seus problemas e dificuldades pensando se nossos irmãos tem o que comer, se nossas mães estão bem, se nossos pais continuam firmes e fortes no trabalho em busca do sustento da casa, se nossos amigos sentem nossa falta e se torcem por nós”, afirma o jovem atleta.

“Aprendi mais uma dura lição da vida em busca deste sonho (de ser jogador de futebol) ao ser liberado pelo Flamengo, no dia 13/01/2020 por telefone, não entendi e chorei, gritei, culpei tudo e todos, não quis falar com ninguém por um período, a dor foi gigante em meu peito”, diz trecho do texto postado por Felipe Cardoso.

“Após refletir muito cheguei a conclusão que somos apenas números para muitos. Ninguém enxerga que somos jovens/adolescentes buscando uma vida melhor para nossas famílias dia a dia longe de casa, cada um com seus problemas e dificuldades pensando se nossos irmãos tem o que comer, se nossas mães estão bem, se nossos pais continuam firmes e fortes no trabalho em busca do sustento da casa, se nossos amigos sentem nossa falta e se torcem por nós”, afirma o jovem atleta.

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS