Sabão utilizado para lavar roupas pode afetar a saúde de sua pele

13 de setembro de 2019, 07:16

(Foto: Reprodução)

Produtos usados para higienizar e tirar manchas de tecidos podem conter ingredientes tóxicos causadores de alergias e irritações na pele.

Osabão lava-roupas é um item imprescindível no dia-a-dia do brasileiro, tornando muito mais fácil conseguir roupas limpas e brancas sem a necessidade de esfregá-las. Porém, o que poucos sabem é que esses produtos contêm diversos componentes químicos agressivos que podem causar uma série de complicações à saúde de sua pele. “Os detergentes e sabões para lavagem das roupas são compostos por químicos tóxicos, conservantes, fragrâncias e pigmentos artificiais que podem desencadear uma série de reações adversas na pele, como dermatites de contato, principalmente em pessoas que já possuem histórico de eczema e outras alergias de pele”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

E o uso excessivo do produto pode torná-lo ainda mais prejudicial, pois quando usado em grandes quantidades os sabões podem ficar impregnados entre as fibras do tecido e entrar em contato direto com a pele. Logo, você precisa ter certeza que está usando apenas a quantidade necessária do produto. “Geralmente, a irritação causada pelo uso de sabões lava-roupa surge na pele em forma de erupções parecidas com eczemas, ou seja, tendem a tornar a pele seca, vermelha e descamativa”, ressalta a dermatologista.

Mas, afinal, como saber se o sabão é realmente o culpado pelo problema? De acordo com a médica, a primeira coisa que você deve fazer é analisar itens básicos que podem causar alergias, como se você usou esmalte, se você foi picado por algum inseto ou quais produtos de cuidados com a pele você tem usado. Preste atenção principalmente a hábitos que tenham desviado de sua rotina habitual, como um cosmético novo que você tenha comprado recentemente. “Caso nenhuma das possibilidades anteriores seja a causa do problema, você deve analisar o local da alergia. Se a alergia for, por exemplo, no rosto, o sabão lava-roupas pode ser o culpado caso você durma de lado e tenha trocado os lençóis recentemente. O mesmo vale para as roupas caso a dermatite tenha surgido nos braços ou tronco, por exemplo”, alerta.

Outro motivo que pode indicar que o produto é o culpado pela irritação é se você tiver trocado de marca recentemente. Porém, é importante ressaltar que você pode desenvolver alergia a um certo ingrediente a qualquer momento, mesmo se você já vem utilizando o mesmo produto há anos. Dessa forma, para determinar de modo definitivo qual a causa do problema, o ideal é consultar um dermatologista ou alergista, já que apenas ele poderá unir suas observações com exames clínicos para conceder um diagnóstico correto, indicar o melhor tratamento para o caso. “Para definir o causador da alergia, o médico poderá realizar um teste de contato, onde os componentes do produto são individualizados e aplicados na pele. Após isso, espera-se 48 horas e é medido o nível de vermelhidão, descamação e irritação que esses componentes causaram na local de aplicação”, destaca a dermatologista.

Geralmente, o tratamento para alergias causadas por contato com ingredientes agressivos consiste no uso de medicamentos antialérgicos tópicos e orais, cosméticos formulados com ativos calmantes e a interrupção do uso do produto que causou a irritação. No lugar do sabão que causou a alergia, você pode optar, por exemplo, por produtos mais naturais e menos sintéticos. “Pelo fato de as dermatites de contato causadas por esse tipo de produto não serem incomuns, os fabricantes de sabões lava-roupas já estão desenvolvendo fórmulas hipoalergênicas para que você possa usá-los sem maiores preocupações. Em caso de dúvidas se o sabão que você utiliza possui ingredientes possivelmente tóxicos para sua pele, fique atento ao rótulo e procure por substâncias como amônia, petrolato, parabenos, formaldeídos e fragrâncias e pigmentos artificiais, além de outros aditivos desnecessários”, finaliza a Dra. Paola Pomarantzeff.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS