Quatro partes do corpo que não deve lavar com muita frequência

24 de julho de 2019, 08:38

(Foto: Reprodução)

A higiene não é sinônimo de quantas vezes toma banho. Tudo o que é em excesso faz mal e a limpeza diária não é exceção!

Está entre aqueles que toma dois ou mais banhos por dia? Então este artigo é para você! Para ter uma boa higiene pessoal, não é necessário ‘viver’ no chuveiro. Há algumas partes do corpo, que têm propriedades de autolimpeza e não necessitam de ser lavadas com tanta frequência para serem saudáveis. 

A publicação especializada Medical Daily, revela quatro áreas do corpo que deve ter atenção:

Vagina

A limpeza excessiva dos genitais femininos pode resultar em infecções como a vaginose bacteriana, que podem provocar odores extremamente desagradáveis. Normalmente, é suficiente limpar a vulva com água e se usar sabonete opte por um produto neutro. 

Rosto

“É aconselhável lavar o rosto duas vezes por dia. Porém, uma limpeza profunda não deve fazer parte da rotina diária”, alerta a dermatologista norte-americana Jody Levine. A esfoliação, por exemplo, é fundamental para a eliminação das células mortas, mas deve ser apenas realizada duas vezes por semana. 

Nariz

Poeira, muco, poluição da rua, espirros ou coceiras – sim, é extremamente tentador estar frequentemente limpando o nariz. Porém, há que ter em conta que quanto mais mexe no nariz maior é a probabilidade de sofrer de hemorragias e de surgirem feridas. Se sentir o nariz congestionado e sujo opte por utilizar soro fisiológico em um pouco de algodão para eliminar as impurezas.

Cabelo

Lava o cabelo todos os dias? Errado. Para os fios e o couro cabeludo se manterem saudáveis necessitam dos óleos que produzem naturalmente. Comece lavando o cabelo dia sim, dia não e depois de dois em dois dias – passado algum tempo nem vai notar a diferença!

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS