Quadrilha é presa por desviar remédio para câncer em 3 estados e no DF

31 de janeiro de 2018, 09:43

Nove pessoas integravam o grupo; investigação aponta que criminosos lucraram R$ 16,5 milhões em dois anos

Um grupo de nove pessoas foi preso na manhã desta quarta-feira (31) acusado de desviar remédios de alto custo de órgãos públicos. A investigação aponta que a quadrilha lucrou R$ 16,5 milhões ao revender medicamentos para hospitais e clínicas entre setembro de 2014 e maio de 2016. As informações são do G1.

A polícia cumpriu nove mandados de prisão e 16 de busca e apreensão da operação Medlecy 2 foram cumpridos em São Paulo, Goiás, Espírito Santo e Distrito Federal. Os suspeitos foram presos pelas práticas de organização criminosa e crime contra a saúde pública.

A operação deflagrada hoje é o desdobramento das investigações iniciadas em abril de 2015 em Bauru, no interior paulista, que apurou os métodos do grupo criminoso. Segundo a primeira apuração, o grupo conseguia medicamentos de alto custo de origem ilícita, como furto, roubo e desvio de órgão público, para, depois, vender o produto para clínicas e hospitais por meio de empresas de fachada. Estima-se que alguns dos remédios roubados, usados para tratamento de câncer, custassem cerca de R$ 8 mil por caixa.

A investigação é coordenada pela Corregedoria Geral da Administração, do Governo do Estado de São Paulo, e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS