Professor de Harvard: alienígenas passaram perto da Terra em 2017 e coisas estão por vir

03 de janeiro de 2021, 10:02

O ex-chefe do Departamento de Astronomia da Universidade de Harvard, EUA, Abraham Loeb, afirma que espaçonave alienígena se aproximou de nosso planeta em 6 de setembro de 2017 (Foto: Reprodução)

Na ocasião, segundo Loeb, o objeto extraterrestres viajou em direção ao nosso Sistema Solar vindo da estrela de Vega, que fica a cerca de 25 anos-luz de nós.

Em 6 de setembro de 2017, a espaçonave teria sido interceptada pelo cientista segundo revelado em seu livro “Extraterrestrial: The First Sign of Intelligent Life Beyond Earth” (“Extraterrestre: o primeiro sinal de vida inteligente fora da Terra”, em tradução livre do inglês) com lançamento previsto para 26 de janeiro nos EUA.

No livro, Abraham Loeb, também chamado de Avi Loeb, escreveu que o objeto passou próximo da Terra antes de “se mover rapidamente em direção à constelação de Pegasus e à escuridão além”, publicou o tabloide Daily Star trecho do livro.

A espaçonave foi flagrada a partir de observatório localizado no Havaí, EUA, e chamada de Oumuamua, que significa escoteiro na língua havaiana.

Contradizendo a opinião de outros cientistas que acreditam que o objeto seria um cometa, Loeb, que chefiou até 2020 o Departamento de Astronomia da renomada Universidade de Harvard, é fiel à opinião de que Oumuamua pertence a uma forma de vida alienígena inteligente.

Acreditando que a civilização humana não está só no Universo, Loeb disse:

“Algumas pessoas não querem discutir a possibilidade de que existem outras civilizações lá fora […]. Elas acreditam que somos especiais e únicos. Eu acho que isso é preconceito que deve ser abandonado.”

O professor também acredita que novas descobertas semelhantes serão feitas no futuro próximo.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS