Produtores de leite da Bahia discutem situação do setor durante encontro

31 de outubro de 2017, 12:22

Produtores de leite de diversos municípios baianos se reuniram no último sábado (28), em Feira de Santana , para discutir os problemas enfrentados e delinear ações no sentido de resolver gargalos que têm prejudicado toda a cadeia, desde a produção à comercialização de um dos principais produtos para a economia baiana.

O encontro, realizado pela Associação dos Produtores de Leite do Estado da Bahia (Bahia Leite), teve como um objetivos, traçar estratégias para de forma organizada para que em um período não muito distante apareçam resultados positivos na recuperação do mercado que vem sendo prejudicado pela diminuição das chuvas, da taxa tributária e, principalmente o baixo valor pago ao litro do leite; o que torna disparate o custo/benefício o que consequentemente inviabiliza os negócios.

Ficou decidido durante o evento que será encaminhada uma ‘carta’ ao Governo do Estado, criticando a situação vivida pela cadeia do leite e a concorrência ‘desleal’ por conta da taxa tributária com fornecedores de outros estados. Conforme o presidente da Bahia Leite, Danilo de Souza Reis, o documento é uma forma de sensibilizar o governo do Estado e chamar atenção para o problema que afeta desde o pequeno ao grande produtor. “Leite é um produto estratégico e importante para a segurança alimentar. Na Bahia existem cerca de 120 mil produtores de leite, sendo cerca de 60 por cento de pequenos produtores, responsáveis pela geração de mais de 600 mil empregos. Não queremos muletas e sim condições, principalmente fiscais para trabalharmos”, salientou Danilo, pregando a união do setor. “Precisamos ser representativos e unidos para fortalecer nossos objetivos e com a organização associativa teremos um produtor mais eficiente e influente”

A convite da Associação dos Produtores de Leite da Bahia (Bahia Leite), o superintendente da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), órgão vinculado à SDR, Marcelo Matos, esteve na manhã deste sábado (28), em Feira de Santana, proferindo a palestra: “Agricultura Familiar e Produção de Leite na Bahia – Ações do Governo do Estado para o desenvolvimento da cadeia produtiva do leite”, onde apresentou algumas ações desenvolvidas para o setor.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS