Primeira vítima fatal da Covid-19 de Jacobina é uma mulher de 54 anos de idade

10 de maio de 2020, 10:07

A vítima era uma das 6 pessoas contaminadas da mesma família, conforme a autoridade de saúde do município (Foto: Notícia Limpa)

Jacobina amanhece neste domingo (10), dia em que se homenageia as mães, com uma triste notícia, a da morte da sua primeira vítima da Covid-19. Foi confirmado o óbito de uma das 6 pessoas que foram diagnosticadas positivamente com o novo coronavírus, conforme boletim oficial da Secretaria de Saúde Municipal. Trata-se de uma mulher identificada como Marina Neta Costa da Silva, de 54 anos de idade.

Marina que estava internada no Hospital Couto Maia, em Salvador não resistiu às complicações da doença, vindo a falecer nesta madrugada. A primeira vítima jacobinense havia testado positivo após passar mal em sua residência e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

Conforme a secretária de Saúde de Jacobina, Adelzina Natalina de Paiva Neta, em entrevesta numa emissora de rádio local, outras cinco pessoas da mesma família também estão infectadas e por apresentar quadro clínico estável se encontram em isolamento domiciliar.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS