Primavera começa nesta 2ª feira, com previsão de pouca chuva e temperaturas acima da média

23 de setembro de 2019, 07:22

Primavera terá pouca chuva e temperaturas acima da média (Foto: Reprodução)

“Apesar do fenômeno El Niñom ter se desconfigurado e a estação ser marcada pela neutralidade climática, estamos longe de caminharmos para a regularização das chuvas”, disse Graziela Gonçalves, meteorologista da Climatempo.

Durante os meses de setembro e outubro, as chuvas mais significativas ficarão concentradas no Sul do País.

Em outubro, a temperatura na maior parte do País ficará acima da média, mas sem apresentar longos períodos com extremos.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura ficará de 0,5ºC a 1,5ºC mais alta em Estados do Nordeste. 

“Muitas áreas ficam com chuva abaixo da média climatológica, e as regiões que têm previsão de chuva também sofrem com as pancadas irregulares”, reforçou a meteorologista.

Em novembro, a situação de irregularidade de chuvas persiste, porém já será normal uma maior entrada de umidade. O calor também deve prevalecer.

Em dezembro, por enquanto ainda não há perspectiva para grandes mudanças. As temperaturas ficam altas na maior parte das regiões, mais uma vez acima da média. Apenas no sul do Brasil, devido a maior frequência de chuvas, a temperatura ficará abaixo da média.

A primavera vai até o dia 22 de dezembro, quando começa o verão (1h19 – horário de Brasília).

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS