Polícia investiga alunos da veterinária por maus-tratos a uma galinha (vídeo)

22 de novembro de 2019, 08:01

(Foto: Reprodução )

A Polícia Civil de Itapeva, no interior de São Paulo, recebeu denúncia contra três alunos de Veterinária que divulgaram um vídeo em que aparecem cometendo maus-tratos a uma galinha, na terça, 19.

No vídeo, os jovens aparecem dentro de um carro. Um deles segura a ave para fora da janela. Em seguida, enfia a cabeça da ave sob as asas e a sacode no ar.

Itapeva, com 95 mil habitantes, fica a 200 quilômetros de São Paulo.

A delegacia seccional da Polícia Civil informou que a ONG AAIPA (Associação dos Amigos Itapevenses Protetores dos Animais) Itapeva fez a denúncia.

“A autoria (dos maus-tratos) está sendo determinada para, então, abrir uma investigação”, disse um policial.

Por meio de nota, a Faculdade Itapeva informou que os jovens são alunos do curso de Veterinária e que não tiveram a intenção de maltratar a galinha.

“As medidas punitivas foram tomadas pela imagem publicada que levaram a essa interpretação.”

Após a repercussão negativa do gesto, os três jovens gravaram outro vídeo em que pedem desculpas públicas. Ainda no novo vídeo, eles mostram a ave e dizem que ela passa bem. Ao final, a galinha é solta.

Os estudantes afirmam que não tinham a intenção de causar “nenhum dano” e afirmam que a ave não sofreu nenhuma lesão.

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS