PM que defendia o fim do isolamento pela web morre de coronavírus em SP

14 de maio de 2020, 18:08

O cabo Ricardo Valentim da Silva, de 47 anos, atuava no 21° Batalhão da Polícia Militar, em Guarujá. (Foto: Reprodução)

Um policial militar de Guarujá, no litoral de São Paulo, morreu devido a complicações causadas pelo novo coronavírus nesta quinta-feira (14/05). De acordo com informações apuradas pelo G1 com pessoas próximas, a vítima era contra o isolamento social e às medidas adotadas em prevenção à pandemia causada pela Covid-19.

O cabo Ricardo Valentim da Silva, de 47 anos, atuava no 21° Batalhão da Polícia Militar, em Guarujá. Ele faleceu após passar mal e ser internado no Hospital Santo Expedito, em Santos, onde foi diagnosticado com Covid-19 poucos dias depois. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da PM.

Nas redes sociais, Ricardo se posicionava com frequência contra as medidas de isolamento social adotadas pelas autoridades públicas. Um vídeo compartilhado de forma pública em seu perfil criticava a decisão do infectologista David Uip de não revelar os medicamentos usados em sua recuperação ao contrair a doença, em abril.

“Fica em casa que a Sabesp e a CPFL vem te lembrar com servidores da empresa cortando os mesmos”, disse, ironizando uma publicação que pedia pelo isolamento social.

O policial chegou a chamar as medidas de isolamento social de ‘jogo político’ em algumas publicações.

Nas redes sociais, familiares, amigos e a comunidade de Guarujá repercutiram e lamentaram a morte do policial, que deixou esposa e um filho. “Estamos sem chão, vivendo um pesadelo”, lamentou uma familiar em uma das homenagens. “Não consigo nem pensar como ficaremos sem você, a diversão da nossa família”, completou.

Em outra publicação, uma amiga da família diz que faltam palavras para descrever o luto. “Palavras me faltam nesta hora, mas queremos lembrar [de você] assim, como uma pessoa incrível”, diz. “Aonde nos encontrávamos era uma festa. Ainda estou sem acreditar”, lamenta.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS