Papa diz que indiferença e egoísmo são vírus piores que covid-19

19 de abril de 2020, 15:41

O papa alertou que algumas pessoas terem superado as dificuldades da pandemia do covid-19 não significa que outros não estejam passando por adversidades (Foto: Reprodução)

CIDADE DO VATICANO E ROMA – Durante missa neste domingo, 19, o papa Francisco ressaltou que a pandemia do novo coronavírus é o momento de “eliminar desigualdades”. “O risco é ser golpeado por um vírus ainda pior, o do egoísmo e o da indiferença”, declarou.

A celebração foi realizada na Igreja do Santo Espírito, dedicada à Divina Misericórdia. O Dia da Misericórdia é celebrado uma semana após a Páscoa. O santuário romano estava vazio durante a missa, que teve acesso fechado ao público para evitar aglomerações.

“Agora, quando pensamos em uma lenta e árdua recuperação da pandemia, esse perigo é sugerido: esqueça o que foi deixado para trás. O risco é que um vírus nos atinja ainda pior, o do egoísmo indiferente.”

O papa alertou que algumas pessoas terem superado as dificuldades da pandemia do covid-19 não significa que outros não estejam passando por adversidades. “Partimos dessa ideia e continuamos até segregar as pessoas, descartar os pobres e imolar no altar do progresso aqueles que são deixados para trás. Mas essa pandemia nos recorda que não há diferenças, nem fronteiras entre os que sofrem.”

“Todos somos frágeis, iguais e valiosos. Que o que está passando nos sacuda por dentro. É tempo de eliminar as desigualdades, de reparar a injustiça que mina a saúde de toda a humanidade”, acrescentou.

Ele citou como exemplo os feitos de apóstolos e das primeiras comunidades cristãs. “Os crentes viviam todos unidos e tinham tudo em comum; vendiam posses e bens que eram repartidos entre todos, segundo a necessidade de cada um”, disse. “Não é ideologia, é cristianismo.”

“Atualmente, parece o contrário, uma pequena parte da humanidade avançou, enquanto a maioria ficou para trás”, afirmou. “Não pensemos somente nos nossos interesses, nos interesses particulares. Aproveitemos essa provação como uma oportunidades para preparar o amanhã de todos. Porque, sem uma visão de conjunto, ninguém terá futuro.”/EFE

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS