NOTÍCIAS EM DESTAQUE


China pede que população estoque comida em meio a novo surto

02 de novembro de 2021, 20:24

País mantém política severa apesar de número de novas infecções ser relativamente pequeno. Disneylândia de Xangai fecha e testa 38 mil pessoas após detectar um único caso de coronavírus. (Foto: Reprodução)

O governo da China pediu aos cidadãos que estoquem suprimentos de necessidades diárias e que as autoridades tomem medidas para garantir o abastecimento adequado de alimentos, à medida que o país adota medidas cada vez mais rígidas para conter o mais recente surto de covid-19. Um aviso publicado no site do Ministério do Comércio na noite desta segunda-feira (01/11) instou "as famílias a armazenarem uma certa quantidade de produtos de necessidade diária conforme necessário para atender a vida cotidiana e emergências". O órgão governamental não faz menção a uma possível escassez de alimentos ou se as instruções são motivadas por temores de que as medidas contra a covid-19 possam interromper as cadeias de abastecimento ou levar que cidadãos em lockdown enfrentem falta de alimentos. Além do surto de covid-19, o pedido do governo chinês também ocorre em meio a um aumento no preço dos vegetais causado por fortes chuvas no país. A medida ainda gerou temores nas redes sociais locais de que poderia ter sido desencadeada pelas tensões elevadas com Taiwan. Em postagens, usuários também relataram que, após o anúncio do governo, chineses correram para estocar arroz, óleo de cozinha e sal. "Assim que a notícia saiu, todos os idosos perto de mim enlouqueceram comprando no supermercado", escreveu um perfil na rede social chinesa Weibo, semelhante ao Twitter. A imprensa local ainda chegou a publicar listas de bens recomendados para estocar em casa, incluindo biscoitos, macarrão instantâneo, vitaminas e lanternas. A resposta do público levou a imprensa estatal a tentar acalmar os ânimos nesta terça-feira. O jornal Economic Daily, apoiado pelo Partido Comunista, disse aos leitores para evitarem ter "uma imaginação hiperativa" e afirmou que o objetivo da diretiva do governo era garantir que os cidadãos não fossem pegos de surpresa se houvesse um lockdown em sua região. Tolerância zero O apelo foi publicado em meio a um período em que a estratégia chinesa de tolerância zero em relação ao coronavírus mantém contornos cada vez mais severos, apesar dos números de infecções relativamente baixos. As medidas sanitárias incluem o fechamento de fronteiras, lockdowns pontuais e longos períodos de quarentena. Uma preocupação de Pequim parece ser a aproximação da data da abertura das Olimpíadas de Inverno de Pequim, agendada para 4 de fevereiro. A China registrou 92 novos casos de covid-19 nesta segunda-feira, o maior patamar desde meados de setembro. O governo restringiu algumas viagens interprovinciais, aumentou os testes e pediu às pessoas que adiem reuniões sociais como casamentos e banquetes. O país, que mantém suas fronteiras fechadas desde março de 2020, implementa uma política rígida de quarentena nas chegadas, o que ajuda a manter suas estatísticas oficiais em 4.636 mortes em decorrência do coronavírus e 97.243 infecções desde o início da pandemia. No mês passado, Pequim determinou o confinamento de Lanzhou, cidade de quatro milhões de habitantes, ordenando que seus moradores não saiam de casa, numa tentativa de erradicar um surto de covid-19 de apenas algumas dezenas de casos confirmados. Um caso, 38 mil testes Outro exemplo das medidas extremas tomadas foi o fechamento temporário da Disneylândia de Xangai neste domingo, devido a um único caso de coronavírus. O parque temático também impediu que visitantes e funcionários saíssem até serem submetidos ao teste de covid. Como resultado, mais de 38 mil pessoas foram testadas. O lugar fechou depois que uma mulher que visitou o parque no sábado testou positivo ao voltar para casa em uma província vizinha, segundo a mídia estatal. A Disneylândia informou que permanecerá fechada "por pelo menos dois dias, para seguir as exigências de prevenção e controle da pandemia", sem confirmar o dia da reabertura. magens da mídia estatal mostraram dezenas de profissionais de saúde em trajes de proteção dentro da Disneylândia, enquanto visitantes de máscara esperavam em longas filas os resultados dos testes de covid-19. Em geral, a China manteve uma contagem diária de novos casos na casa dos dois dígitos durante grande parte da pandemia. Mas os casos diários aumentaram para 143 em agosto em meio a um surto da variante delta, que ficou controlado por várias semanas, mas que começou a ressurgir novamente em meio ao que o governo chamou de um novo surto "sério", com casos surgindo em uma dúzia de províncias. Terra

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Fantasia do goleiro Bruno com saco de lixo escrito Eliza causa demissão de tatuador

02 de novembro de 2021, 20:05

Casa de shows que postou a imagem fala em 'erro' e mãe de Eliza diz que vai buscar a Justiça (Foto: Reprodução)

Um tatuador decidiu usar como fantasia uma camisa com as cores do Flamengo, com o nome de Bruno nas costas, e um saco de lixo escrito Eliza, em alusão à ex-namorada do goleiro Eliza Samudio. O ato gerou revolta nas redes sociais e causou a demissão do autor, o qual frequentou festa em uma casa de shows em Manaus, no Amazonas. Com a repercussão nas redes, o tatuador Rodrigo Fernandes foi demitido do estúdio em que trabalhava, além do estabelecimento emitir um comunicado no qual reprova a atitude do ex-funcionário. “O estúdio não compactua com qualquer tipo de incitação à violência contra a mulher. Deixando bem claro que o colaborador foi demitido do estúdio, sendo assim, não fazendo mais parte do quadro de funcionários”, diz comunicado. Com o número de compartilhamentos e repercussão, a imagem chegou até a mãe de Eliza, Sônia Moura. A avó disse que o neto Bruninho, fruto do relacionamento entre a filha e Bruna, “ficou arrasado” ao ver a foto. “Já chorei muito. Tanto desrespeito com a vítima. Bruninho ficou arrasado”, lamentou Sônia Moura.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ameaça de desertificação: Caatinga perdeu 9% de área nos últimos 36 anos

01 de novembro de 2021, 16:47

Pesquisadores alertam que, caso não haja preservação, existe um grande risco de perdas irreversíveis no bioma (Foto: Reprodução)

A pesquisa Brasil Revelado, do MapBiomas, identificou que 112 municípios da caatinga se tornaram áreas suscetíveis à desertificação entre 1985 e 2020, o que representa 9% da região. Isso quer dizer que esses municípios vão sofrer o empobrecimento do solo, fazendo com que sejam locais ainda mais difíceis de produzir e viver. Segundo o levantamento, os principais fatores que aumentam a desertificação são o desmatamento, as queimadas e a retração das superfícies de água. Principalmente no que diz respeito à agricultura irrigada e de grande porte, que cresceu 1.456%. Para os pesquisadores, isso representa também a pouca preservação desse ecossistema que, apesar de ser o único bioma exclusivamente brasileiro, é o menos preservado. “Se nós compararmos com outros biomas, o percentual nosso é muito baixo, não alcançamos nem 2% de áreas protegidas. Então, nós precisamos divulgar mais as riquezas naturais do bioma e exigir que esse percentual de áreas protegidas se amplie. Caso contrário, a gente tem um risco muito grande disso se acelerar e a gente ter perdas irreversíveis, tanto da biodiversidade, quanto da geodiversidade”, analisa o coordenador da MapBiomas Caatinga, Washington Rocha. O estado de Pernambuco apresentou um aumento de 259% de áreas sem vegetação nos últimos 36 anos, principalmente no município de Cabrobó, e na divisa com os estados do Ceará e Paraíba. Nesta região, está o município de Jataúba, no agreste pernambucano, onde o técnico em agroecologia e agricultor Gildo José da Silva tem sentido na pele as mudanças nos últimos anos. “A gente não está mais produzindo como produzia e isso a cada ano vem caindo. Nós estamos produzindo novas culturas, não só porque queremos inovar e produzir novas coisas, mas porque não estamos conseguindo produzir as anteriores. Então, nós saímos de hortas e estamos entrando nos beneficiados, como molho de pimenta, geleia de pimenta, porque resiste mais um pouco, né?”, acredita o agricultor. Outro ponto que contribui para o avanço da desertificação é a falta de conscientização ambiental, que muitas vezes faz com que as pessoas destruam o solo sem a consciência das consequências dessas ações.  “A gente reflete que muitas pessoas não têm acesso à educação ambiental, né? Elas nem tem consciência de que isso é um reflexo dos nossos atos, de desmatamento, de apropriação da natureza", destaca a agricultora e estudante do bacharelado em Agroecologia, Campesinato e Educação Popular da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Tatiane Faustino da Silva. "Talvez isso seja uma estratégia para a maioria das pessoas não saber que isso é fruto das nossas ações. E não só das nossas ações, porque eu acho que, como camponês, o que ele impacta o meio ambiente não é quase nada, se for comparar com os grandes impérios que produzem alimentos ou que fazem a exploração mineral no país.” O que preocupa ainda mais é a  dificuldade de se reverter a desertificação, o que faz da prevenção ainda mais importante  pela dificuldade de identificar o processo; uma vez que ele se confunde com os ciclos fenológicos e de seca do bioma. “Então, muitas vezes não sabemos se aquele aspecto da paisagem é um aspecto relacionado a esses ciclos fenológicos ou a esses ciclos climáticos mais amplos ou se é um processo já de desertificação. Qual é a diferença?", questiona o coordenador da equipe Caatinga da MapBiomas. "Nos ciclos naturais, você tem o desfolhamento, a caatinga perde e pode passar até anos desfolhada, mas se tem uma chuva, ela recupera e fica verde rápido. Mas a diferença é que na desertificação ela não vai voltar. Por que que não vai voltar? Porque já houve comprometimento da produtividade do solo e ele não vai sustentar nem uma regeneração natural, muito menos processos de produção agrícola ou outro tipo de exploração do solo", explica Até 2018, o Ministério do Meio Ambiente realizava o projeto o Unidade de Regeneração de Caatinga, que tinha como objetivo o seu reflorestamento em alguns pontos mais críticos de desertificação, como Bahia, Ceará, Piauí e Sergipe. Contudo, ele foi cancelado logo no início do governo Bolsonaro.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ex-bailarina do É o Tchan tem ascensão meteórica na Polícia Rodoviária Federal e incomoda colegas

01 de novembro de 2021, 15:28

Depois de passar em concurso da Polícia Rodoviária Federal no ano passado, Silmara Miranda, que ficou conhecida nacionalmente como “loira do Tchan”, do grupo de axé É o Tchan, tem tido ascensão veloz na corporação. (Foto: Reproduação)

Depois de passar em concurso da Polícia Rodoviária Federal no ano passado, Silmara Miranda, que ficou conhecida nacionalmente como "loira do Tchan", do grupo de axé É o Tchan, tem tido ascensão veloz na corporação. Com menos de um ano de casa, Silmara foi promovida a posto de chefia na Comunicação Social da PRF. Colegas dela apontam que as funções de chefia são ocupadas por pessoas que já estão há algum tempo no órgão. Dizem ainda que servidores costumam ficar anos em locais distantes antes de conseguirem vagas melhores. Silmara foi aprovada para trabalhar no Amazonas, mas está em Brasília. Logo após ter passado no concurso, em novembro de 2020, Silmara publicou foto com Jair Bolsonaro. "Sem palavras para agradecer àquele que fez desse sonho uma realidade (A história é linda! Um dia posso contar para vocês!). Gratidão ete Silmara Miranda substituiu Sheila Mello em 2003 após vencer um concurso para ser a nova loira do Tchan. Ela deixou o grupo em 2007 para se dedicar ao jornalismo e chegou a trabalhar em uma rádio em Salvador, além de ter atuado como assessora de imprensa. Folhapress

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

ABNT propõe a padronização de tamanhos e medidas de roupas femininas

01 de novembro de 2021, 15:21

As normas para vestimenta feminina irão compor um importante trio de referenciais da ABNT, que já fez trabalho semelhante para medidas de roupas infantis e masculinas (Foto: Reprodução)

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) está discutindo o projeto de norma que padroniza os tamanhos e medidas de peças de roupas femininas, buscando facilitar tanto a confecção das peças quanto o processo de compra por parte do consumidor. Atualmente, em fase de consulta pública, o Projeto de norma ABNT NBR 16933 (Vestuário - referenciais de medidas do corpo humano - Vestibilidade para mulheres - Biótipos tipo retângulo e tipo colher), aceita votações até o dia 19 de janeiro. Uma das principais dificuldades enfrentadas pelo consumidor no momento de comprar roupas, e que se acentuou com a expansão das compras online, está na incompatibilidade das medidas entre as diversas empresas existentes no mercado. Não há conformidade entre os padrões de medidas e, ao considerar marcas estrangeiras que se instalaram no Brasil nos últimos anos, percebe-se uma realidade de variações ainda mais divergente. Outra complicação para a decisão de compra é a proporção das peças. Por exemplo: uma calça que se ajusta à cintura do consumidor fica apertada em sua panturrilha, e por aí vai. Normas técnicas têm como objetivo padronizar as unidades de medidas do vestuário, facilitando assim, o processo de confecção e o dia a dia dos lojistas, além de tornar a experiência do consumidor mais tranquila. A ABNT tem se empenhado, através do Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário (ABNT/CB-017) a reunir representantes do setor e chegar a um consenso. Medida justa As normas para vestimenta feminina irão compor um importante trio de referenciais da ABNT, que já fez trabalho semelhante para medidas de roupas infantis e masculinas. São normas que tratam, essencialmente, da designação de tamanho de vestuário, não sendo diretamente relacionada aos sistemas de tamanho. A Comissão de Estudo de Medidas de tamanho de Artigos Confeccionados, que pertence ao ABNT/CB-017, estabeleceu um sistema de indicação de tamanhos que apresenta, de forma direta e fácil, o entendimento das medidas corporais femininas para os biótipos tipo retângulo (biótipo no qual os perímetros do tórax e do quadril são próximos e a medida da cintura não é muito marcada), e colher (biótipo no qual existe uma diferença positiva entre os perímetros do quadril e do tórax) - aos quais está destinado o vestuário. Com a condição de determinar cuidadosamente a forma do corpo e de indicar medidas apropriadas, este sistema permite que o consumidor escolha o seu tamanho adequadamente.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Emirates traz de volta ao Brasil o A380, maior avião do mundo

01 de novembro de 2021, 15:11

Classe econômica premium no A380 da Emirates: passagem de São Paulo para Dubai custa a partir de US$ 799 (Foto: Reprodução)

Sinônimo de luxo para entusiastas de viagens, a Emirates voltou a operar neste domingo, 31, o Airbus A380, o maior avião do mundo, na rota Dubai-São Paulo com voos diários. Com configuração de 516 assentos, a aérea vai ofertar as classes econômica, executiva e primeira classe. O diretor-geral da Emirates no Brasil, Stephane Perard, garante que o setor se adaptou ao novo cenário global e que o momento é propício para o retorno das viagens. "Nunca foi tão barato viajar de Emirates", afirmou o executivo em entrevista ao Estadão/Broadcast. Esta será a primeira vez que a aeronave A380 da Emirates estará em São Paulo desde março de 2020, quando os voos de passageiros foram suspensos devido à pandemia. Perard admite que a companhia aérea é voltada para clientes de maior poder aquisitivo, mas ressalta que os serviços oferecidos têm um bom custo-benefício. Segundo o executivo, a partir de US$ 799, incluindo taxas, é possível viajar de São Paulo a Dubai na classe econômica, com conforto, maior tela de entretenimento do setor, viagem silenciosa, cardápio de refeições quentes e bebidas alcoólicas. Outro diferencial, em contexto de pandemia, é a oferta de testagem do tipo PCR de covid-19 na origem e no destino para voos que partem do Brasil e têm Dubai como destino final, incluídos na tarifa. Para incentivar as viagens, a companhia garante uma série de medidas de saúde e segurança, além da alteração das datas da viagem ou extensão da validade da passagem por até três anos. A aérea destaca também ter prorrogado sua cobertura de seguro para múltiplos riscos. "Viajar faz parte do DNA do brasileiro, estamos vendo que esta crise ajudou a consolidar Dubai como uma opção interessante de lazer, onde foram feitos investimentos muito grandes para o gerenciamento da pandemia", diz o executivo. Segundo ele, a conversão de buscas em viagens está crescendo, com a demanda reprimida dos últimos dois anos. "O brasileiro está mais confiante, apesar da volatilidade do câmbio. Se considerarmos a tarifa em dólares, nunca foi tão barato viajar, os preços das passagens caíram de maneira geral." Em sua avaliação, a volta do A380 é uma aposta na tendência de retomada do mercado. "Dentro de uma estratégia de viabilidade econômica, estamos a caminho de um grande sucesso. Oferta cria demanda, esse avião vai voltar a atingir sua capacidade." Lazer x corporativo Perard conta que, antes da pandemia, a demanda da Emirates era basicamente 65% de lazer, com destinos como Maldivas e Tailândia. No corporativo, os principais destinos eram Xangai (China), Tóquio (Japão) e Seul (Coreia do Sul). "A demanda corporativa representava 35% do nosso volume total, hoje é mínima e difícil de rastrear. Embora a China esteja aberta, há restrições rígidas, poucos brasileiros procuram o país asiático neste momento, é um processo de retomada." Ele explica que a covid-19 trouxe muitas restrições de fronteira, limitando as oportunidades e trazendo um grande impacto econômico. O executivo lembra que muitos descobriram o uso das tecnologias e acharam alternativas para manter os negócios à distância. "Acreditamos, porém, que o corporativo vai voltar gradativamente. Embora a tecnologia seja relevante, não vai substituir o contato entre as pessoas", opina. "A vacina ajuda a criar segurança e estimamos que em julho de 2022 devemos estar em um nível próximo ao pré-crise." Cabines da primeira classe no A380 da Emirates. Mimos Os clientes da primeira classe do A380 da Emirates têm acesso a suítes fechadas e equipadas com frigobar e mesa de trabalho, com refeições à la carte com pratos diversos a qualquer momento do voo. A aeronave também oferece na primeira classe e na executiva um lounge exclusivo no andar superior. Em quase todas as rotas, é oferecido aos clientes da primeira classe e da executiva o serviço de motorista particular no traslado de e para o aeroporto, em uma parceria com a Mercedes-Benz. "Nossa classe econômica já é uma 'econômica premium'. No caso do voo São Paulo-Dubai, de quase 15 horas, a viagem é longa e sempre vimos muita procura na executiva. No A380, a classe executiva é uma experiência totalmente inédita."

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Governador em exercício autoriza obras de saneamento e segurança pública em Miguel Calmon

29 de outubro de 2021, 15:42

O governador em exercício, Adolfo Menezes, assinou autorizações para uma série de obras em Miguel Calmon (Foto: Reprodução)

Em visita ao município de Miguel Calmon nesta sexta-feira (29), Adolfo Menezes, governador em exercício, assinou autorizações para uma série de obras. A ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade e a construção de uma nova delegacia de Polícia Civil estão entre as obras que beneficiam ainda outros setores e que, somadas, representam um investimento de mais de R$ 22 milhões. “Estou encerrando esse compromisso de estar como governador em exercício com chave de ouro, aqui em Miguel Calmon. Autorizamos obras em áreas importantes, que trarão mais conforto, segurança e qualidade de vida para a população da cidade”, destacou Adolfo. Antes das autorizações, Adolfo acompanhou o início dos teste de operação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água, que tem a estação de tratamento no povoado de Lagoa Grande, mas atenderá outras 20 localidades da zona rural de Miguel Calmon. Quase R$ 9 milhões foram aplicados na obra executada pela Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb), que levará água tratada para mais de 2.700 pessoas. “São mais de 800 famílias que vivem uma situação de escassez de água, que, até então tinham acesso à água subterrânea salobra, e, com o nosso sistema, passaram a ter esse recurso com qualidade e quantidade adequada”, explicou Itamar Souza, engenheiro da Cerb, ressaltando ainda os benefícios à saúde da população atendida. Mais reforço para o saneamento básico do município virá com a ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Miguel Calmon. Foi dada autorização para que a obra seja licitada com a previsão de investimento da ordem de R$ 5,4 milhões. Mais de nove quilômetros de redes coletoras devem ser instaladas nos bairros de Santa Tereza, Jardim São Paulo, José Lúcio e Alto da Colina. Entre as licitações encaminhadas pelo governador em exercício está a de construção de uma nova Delegacia Territorial de Polícia Civil, na sede de Miguel Calmon. Também foi liberado o prosseguimento de processo licitatório para construir uma pista de atletismo no estádio João Liberato.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Devanear é preciso

29 de outubro de 2021, 06:33

*Por Gervásio Lima - Segundo o filósofo Gilles Deleuze a prática é inspiradora da teoria, ‘uma criadora em relação a uma forma futura’. Para um simples vivente, que nunca ouviu falar em filosofia, muito menos ‘quem bexiga’ era Deleuze, a diferença entre a teoria e a prática é didaticamente explicada como o que se ‘aprende vendo e o que se vive vivendo’. Ou seja, o comportamento de um aprendiz desassocia do aprendizado. O mundo fantasiado pelo teórico é uma espécie de sonho, uma utopia, inevitavelmente traído pelo real. Diz-se que o inicio é tudo aquilo comparado ao ‘sem juízo’, enquanto o que vem depois é a mistura da mentira e a concretização de um mundo onde o saber é aquilo que se vive no presente. Acreditar que se planeja, enquanto não se tem uma noção do que realmente está se planejando, é como querer ser professor sem ter freqüentado e nem conhecer o papel de uma sala de aula. Ao contrário do que é sabido, educação não vem de berço. Aprender é uma arte individual, subordinada a interferências externas e construída de acordo com fatores que excedem a própria vontade. Pode-se, assim, não se obter o resultado pré-estabelecido. O correto é, mesmo que seja ‘aos trancos e barrancos’, não se valorizar o ‘talvez’, o ‘acho’, o ‘será’, e os demais termos que complementam a família da insegurança e da dúvida. Seguir em frente e buscar acertar sempre, sem arrependimentos e encarando as decepções já demonstra que o tempo vivido valeu a pena em toda a sua extensão, com momentos bons e ruins se completando e formando conceitos que contribuem para a compreensão do que é a vida e de como se deve vivê-la. Seguir regras é o caminho da convivência cidadã, não adianta inventar ou impor modos de existência em desacordo com o aceitável. Esta é a verdade. As relações são guiadas de acordo com o que se aprendeu, com o que se pratica. Uma teoria só é considerada como tal se for provada pela prática, e não existe teoria sem prática. Voltando a Deleuze, 'a vida é como uma obra de arte e como tal cria focos de enfrentamento e resistência aos efeitos do saber e do poder’. *Jornalista e historiador

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Jornalista demitido da TV Bahia alega racismo em suspeita de furto

28 de outubro de 2021, 16:52

Hildázio Santana ao lado de Arnaldo Cezar Coelho; jornalista trabalhou em afiliada da Globo por quase 20 anos (Foto: Reprodução)

Demitido na última semana da TV Bahia, afiliada da Rede Globo, onde atuava na área de esportes, o jornalista Hildázio Santana disse ter sofrido racismo ao ser desligado da empresa. Ele revelou ter sido acusado pelo diretor de jornalismo Eurico Meira da Costa de roubar uma máquina de café. "O Eurico me colocou dentro de uma sala. Tentou me desligar por justa causa, me coagiu, me julgou, e no final me puniu com um desligamento da empresa. Me acusou da 'subtração' de um equipamento de café", escreveu Hildázio em uma rede social. "Retirei uma cafeteira pequena de uma sala e coloquei em outra sala. A cafeteira não saiu da TV Bahia, continua lá até hoje. No dia seguinte, fui chamado pelo diretor de jornalismo porque as imagens mostravam eu saindo com o equipamento de uma sala para outra. Não coloquei dentro de sacola, nem de mochila, nem embaixo da camisa. Saí com ela nas mãos e por onde passei existiam câmeras mostrando tudo. Há quase dez câmeras de uma sala para outra", justificou. Em conversa com o "UOL", o jornalista voltou a enfatizar que a conversa com o diretor teve tom ameaçador. "A conversa desde o início foi em tom de ameaça. Contaram sobre a cafeteira e me deram duas opções: ou era demitido por justa causa ou pedia demissão. [Falaram] para o assunto não vazar e questionei: 'vazar o quê?'. Naquela noite, ele queria me demitir por justa causa, mas pela manhã, mudaram para desligamento", afirmou. UOL

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

TJ-MS aposenta desembargadora que usou cargo em favor de filho preso por tráfico

28 de outubro de 2021, 12:00

A portaria assinada pelo presidente da Corte, Carlos Eduardo Contar, foi publicada no Diário da Justiça do Estado (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul formalizou nesta quarta-feira, 27, a aposentadoria compulsória da desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, afastada do cargo desde 2018. A portaria assinada pelo presidente da Corte, Carlos Eduardo Contar, foi publicada no Diário da Justiça do Estado. A medida atende a uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que, em julgamento encerrado em fevereiro, decidiu aposentar a magistrada. A decisão encerrou o processo administrativo aberto para apurar se ela usou o cargo para soltar o filho preso por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em 2017. Tânia foi acusada de fazer pressão desde a audiência de custódia até a transferência do presídio de Três Lagoas, em Cuiabá, para uma clínica psiquiátrica. Quando conseguiu autorização judicial para a transferência, sob argumento de que o filho precisava de tratamento psicológico com urgência, a desembargadora foi até a penitenciária escoltada por policiais civis para tirá-lo da cadeia. Ele ainda foi levado até a casa da família, onde passou horas antes de ser internado. Em depoimento, o diretor da unidade prisional contou que se sentiu 'pressionado' pela magistrada. Em mensagens trocadas com o juiz do caso, na tentativa de confirmar a ordem de transferência, o servidor afirmou que 'ela veio inclusive com policiais já ameaçando prisão por desobediência' antes mesmo do recebimento do mandado judicial e do cumprimento dos trâmites seguidos habitualmente pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário para as solturas. O CNJ considerou que a desembargadora violou os deveres de integridade pessoal e profissional, dignidade, honra e decoro, previstos no Código de Ética da Magistratura, além do dever de cumprir e fazer cumprir com independência, serenidade e exatidão as disposição legais e atos de ofício e de manter conduta irrepreensível na vida pública e particular, como dispõe a Lei Orgânica da Magistratura. A defesa contesta a decisão e diz que Tânia não teve um julgamento justo.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Executivo de Caém e APLB municipal discutem o novo Fundeb

27 de outubro de 2021, 16:15

O prefeito Arnaldo Oliveira e o secretário da Educação Ronaldo Oliveira, acompanhados por representantes das áreas de contabilidade, administração e jurídica da Prefeitura, estiveram reunidos com o presidente do Núcleo Municipal da APLB, Gilvando Inácio de Oliveira e membros da entidade (Foto: Ascom PMC)

Tendo como pauta principal a o cumprimento dos limites legais da aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o prefeito de Caém, Arnaldo Oliveira (Arnaldinho) e o secretário da Educação do município, Ronaldo Oliveira, acompanhados por representantes das áreas de contabilidade, administração e jurídica da Prefeitura, estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (27), com o presidente do Núcleo Municipal do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (APLB), Gilvando Inácio de Oliveira e membros da entidade. O anfitrião do encontro, Gilvando Inácio destacou a iniciativa do chefe do executivo do município em participar de discussões que visam apresentar ações e de forma clara e aberta abrir o diálogo tanto com a sociedade civil como a classe de trabalhadores, principalmente com a categoria dos profissionais da Educação. ‘Aquilo que se constrói hoje são os frutos que se colherá amanhã’, parafraseou o presidente da APLB local para ressaltar a importância do debate sobre um assunto que considera uma conquista extraordinária para os municípios brasileiros, o novo Fundeb, instrumento permanente de financiamento da educação pública. “O município de Caém sai na frente e pelo que temos conhecimento, é pioneiro na discussão tão ampla sobre o novo Fundeb. O prefeito Arnaldinho está de parabéns em demonstrar este alinhamento entre o Executivo e a categoria dos profissionais em educação”, salientou Gilvando. Corroborando com o representante da APLB, Arnaldinho também destacou a importância do debate para o enriquecimento das relações entre a sociedade civil e o poder público. Segundo ele, muito ainda precisa ser feito no município que recebeu 22 milhões de precatórios da Educação durante a gestão anterior e nenhuma ação concreta foi encontrada, ao contrário tudo por fazer ou consertar. “Temos trabalhado de acordo o que determina a lei e ao nosso tamanho, já que nossa receita é a menor que existe. Estamos lutando dia após dia para garantir dignidade para a nossa população, inclusive a educacional, com investimentos em reformas e buscado meios para novas intervenções”, disse o prefeito, completando que a contribuição da APLB é ‘louvável para construir uma Caém melhor’. Novo Fundeb – É um fundo especial, de natureza contábil, composto por recursos provenientes de impostos e das transferências dos Estados, Distrito Federal e Municípios vinculados à educação. Criado por meio da Emenda Constitucional n° 108, de 27 de agosto de 2020, está regulamentado pela Lei nº 14.113, de 25 de dezembro de 2020.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Produtores do Semiárido baiano aprendem como melhorar produtividade do rebanho de caprinos e ovinos

27 de outubro de 2021, 15:55

Durante o intercâmbio, os participantes puderam conferir diversas práticas, como a escolha de reprodutores, crias e carneiros para terminação, estação de monta, entre outros (Foto: Ascom/CAR)

Iniciativas simples de manejo sanitário e nutricional são algumas das ações que estão sendo adotadas pelos criadores(as) de caprinos e ovinos do Semiárido da Bahia, para melhorar a produtividade do rebanho. Isso porque, após receberem assessoramento técnico especializado, eles e elas estão tendo a oportunidade de ver na prática como a adoção de técnicas baratas podem fazer a diferença na hora de comercializar os animais.   Um bom exemplo disso é a iniciativa da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio do edital Aliança Produtiva, que está sendo executado na região, em parceria com a Central de Comercialização das Cooperativas da Caatinga (Central da Caatinga), e envolve diretamente famílias agricultoras beneficiadas pelos projetos Pró-Semiárido e Bahia Produtiva.  Além do assessoramento técnico, dentre as atividades realizadas pela equipe para assegurar a troca de saberes entre as famílias, desenvolvimentos das capacidades, inovação e formação dos(as) criadores(as) estão as visitas de intercâmbio. Nesse sentido, a comunidade Brejão da Caatinga, no município de Campo Formoso, foi o cenário da visita de intercâmbio, que reuniu cerca de 32 pessoas entre produtores/as e técnicos(as), no último dia 05 de outubro.  Durante o intercâmbio, os participantes puderam conferir diversas práticas, como a escolha de reprodutores, crias e carneiros para terminação, estação de monta, importância da suplementação animal, estação de monta, além de verificar quais os tipos de forragens mais adaptados e adequados às suas realidades.  “Os produtores viram que tem como criar com pouco, gastando pouco e com instalações simples”, explicou o técnico Paulo Henrique, que organizou e acompanhou a realização da atividade. Para a técnica em desenvolvimento produtivo do Pró-Semiárido, Telma Magalhães, a ação só ressalta como iniciativas pequenas como essa podem mudar a realidade das famílias que agora, com uma produção que é facilmente absorvida pelo mercado, podem melhorar a renda e a qualidade de vida.   “Trata-se de uma iniciativa sobre um novo arranjo significativo e potencial de combate à pobreza. Nessa atividade, os participantes puderam dialogar sobre técnicas de manejo semiconfinado e confinado do rebanho, estratégias de alimentação, sanidade animal e novas tecnologias, voltadas para a melhoria da produção de cordeiros e cabritos. O objetivo é viabilizar uma melhor organização produtiva, além de promover o aumento de renda a partir do fornecimento continuado de animais com padrão e qualidade ideais exigidos pelo mercado”, explica Telma Magalhães.  O edital Aliança Produtiva envolve, diretamente, produtores e produtoras de 28 comunidades rurais dos municípios de Itiúba, Monte Santo, Uauá, Casa Nova, Campo Formoso, Jaguarari, Andorinha e Juazeiro. O grupo é acompanhado por 10 técnicos e técnicas que fazem assessoria técnica especializada para assegurar a boa produtividade dos animais e facilitar a comercialização dentro das exigências dos abatedouros e do mercado.  O Pró-Semiárido e o Bahia Produtiva são projetos executados pela CAR, empresa pública ligada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O Pró-Semiárido é cofinanciado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) e o Bahia Produtiva, pelo Banco Mundial.  Assessoria de Comunicação SDR/CAR 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS