Estudante de 14 anos perde 30% da panturrilha após picada de mosquito

03 de maio de 2022, 14:11

Depois de 49 dias internada, a estudante Maria Clara que foi picada por um inseto durante uma atividade escolar em Caieiras (SP), teve alta hospitalar (Foto: Reprodução)

Depois de 49 dias internada, a estudante Maria Clara Oliveira Nogueira, 14, picada por um inseto durante uma atividade escolar em Caieiras (SP), teve alta hospitalar. Ela foi vítima de um mosquito-palha, transmissor da leishmaniose. A garota teve 30% da panturrilha esquerda necrosada e removida. O caso aconteceu no dia 14 de fevereiro. Segundo a família, Clara precisou ser internada duas semanas depois, já que o ferimento na perna onde ela havia sido picada por um inseto não melhorava e começou a aparentar estar com pus. Segundo a administradora Fabiana Oliveira Borin, mãe de Clara, o incidente aconteceu durante uma atividade escolar ao ar livre, na horta da Escola Estadual Doutor Mário Toledo de Moraes, no bairro Laranjeiras, em que os alunos precisavam lavar e pintar pneus para confeccionarem bancos. No entanto, no local onde a atividade foi realizada estava com mato alto até a altura do joelho da garota. A adolescente foi levada para o Hospital de Laranjeiras, onde foram realizadas drenagens e administradas medicações. Ainda assim, após 15 dias, o médico responsável decidiu internar a adolescente e explicou que a garota havia contraído uma bactéria após a picada e que ela seria "resistente". Ao Ao ser internada, familiares da adolescente teriam sido informados pelos médicos que a menina corria o risco de perder a perna. “Minha filha gritava de dor e diversas vezes precisou tomar morfina. Não aguentando mais tanta dor ela chegou a pedir para morrer porque não tinha mais forças”, disse Fabiana Borin, administradora e mãe de Clara. O diagnóstico de que a garota havia sido picada por um mosquito-palha, transmissor da leishmaniose, saiu quase um mês após a data do incidente. Foram necessárias cinco biópsias para chegar ao resultado, identificado por laudo médico como leishmaniose - no caso dela, cutânea e com gangrena. Durante o período de internação, Clara passou por dois procedimentos cirúrgicos para a retirada de necroses da perna, que poderiam gerar infecção generalizada. A menina chegou a ficar dois dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “Foram dias de muito desespero e que eu imaginei que poderia perder a minha filha”. Agora, após quase dois meses sem frequentar a sala de aula, a mãe teme a volta às aulas da filha, que ainda não tem data para acontecer. "Ela quer voltar para a mesma escola, mas ainda não temos previsão de quando isso vai acontecer porque ela está de atestado médico. Por enquanto, ela precisa fazer repouso e só sai de casa para ir ao pronto-socorro fazer os curativos". Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo lamentou o ocorrido com a estudante e disse que está prestando toda assistência necessária. "A apuração para identificar as causas do ocorrido está em andamento. A unidade, que fica localizada próximo a uma mata nativa, passa todo início de ano por processos de limpeza de caixa de água, bebedouros, troca de filtros, dedetização e desratização e, por precaução, a unidade realizou uma nova dedetização no dia 23/03". Mosquito-palha A leishmaniose é uma doença causada pelo protozoário leishmania e transmitida pela picada da fêmea do mosquito-palha, podendo atingir pessoas e animais, principalmente os cachorros. Sua transmissão se dá quando um mosquito-palha fêmea pica um cão infectado e posteriormente pica uma pessoa. Não há transmissão direta entre pessoas e pessoas e nem de um animal para o outro. A doença não é contagiosa. Existe a leishmaniose tegumentar, que pode causar lesões na pele e nas mucosas, e a leishmaniose visceral, que atinge as vísceras e órgãos internos. As manifestações da doença variam de sintomas como febre, diarreia, perda de peso e anemia até ocorrências mais graves, como aumento de fígado e baço, e problemas respiratórios.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Prefeito de Caém rebate declarações de deputada durante entrevista de rádio

03 de maio de 2022, 13:28

O prefeito Arnaldinho classificou a acusação da deputada como inverídica e tendenciosa (Foto: Notícia Limpa)

Durante entrevista à Rádio Paiaiá, no último dia 29, o prefeito de Caém, Arnaldo Oliveira (Arnaldinho), rebateu as informações passadas pela deputada Dayane Pimentel em uma participação a um programa jornalístico da mesma emissora. A parlamentar acusou o chefe do Executivo caenense de não usar o dinheiro que ‘teria enviado’ para a construção de pavimentação asfáltica no município. De acordo o prefeito, Dayane Pimentel se referiu a uma Emenda Parlamentar no valor de 2 milhões de reais apresentada por ela, mas que, ao contrário do que falou, não seria para pavimentações e sim para ser aplicada em custeio da Atenção Básica, na área da Saúde e obras de melhoria da Infraestrutura Produtiva, contemplando melhoria da área da feira no Distrito do Gonçalo; construção de quiosques e infraestrutura no povoado de Bom Jardim e Construção de espaço para comercialização de produtos locais e da agricultura familiar na sede do município. De posse de documentos que provam a aplicabilidade do recurso, prefeito Arnaldinho lamentou a falta de informação e a maldade da deputada ao, segundo ele, faltar com a verdade. “Esperamos uma postura correta e responsável de uma parlamentar. Fui educado para respeitar as autoridades, mas não poderia deixar de esclarecer o que a própria pessoa que fez uma indicação não saiba para que e onde os recursos deveriam ser usados”, disse o prefeito, explicando que os valores foram aplicados no custeio da Atenção Básica, como pagamento de profissionais dos postos de saúde, abastecimento, manutenção de veículos e equipamentos das unidades de saúde, materiais de expediente, entre outros. Arnaldinho destacou os benefícios gerados com a utilização até então da parte do recurso já liberada. Segundo ele, uma das amostras do comprometimento de sua gestão com a área da Saúde foi a do seu município aparecer na primeira posição entre os dezenove municípios da região e o 29º lugar entre as cidades baianas em metas alcançadas na Atenção Básica. Os dados são do Programa Previne Brasil com melhor índice na Atenção Básica da Saúde Municipal. Arnaldinho salientou ainda outras ações na área da Saúde como o retorno das cirurgias eletivas e dos partos no Hospital Municipal e de programas como o Programa Multidisciplinar de Saúde, que realiza atendimentos médicos e psicológicos nas residências dos pacientes. “Fazemos uma gestão transparente, pautada na verdade e na honestidade. Peço que nos respeitem. Não aceitamos que ninguém denigra nossa integridade. Não fazemos política com intrigas e com mentiras. Quero que respeitem também a história política do nosso município. O povo de Caém não é vendável e saberá responder os ataques contra a verdade”, ressaltou.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Estatais podem perder serviços de saneamento em mais de mil cidades

03 de maio de 2022, 13:15

Capital da Bahia e quarta cidade mais populosa do País, Salvador está entre os mais de mil municípios que poderão ter de encontrar uma nova forma de prestação dos serviços de água e esgoto (Foto: Reprodução)

O cenário abre espaço para empresas privadas disputarem os serviços de água e esgoto sanitário nessas cidades, que precisarão providenciar novos operadores enquanto encerram os contratos com as estatais. Mais de mil municípios podem deixar de ter estatais como prestadoras de serviços de saneamento porque as empresas públicas não conseguiram comprovar que têm capacidade para atingir as metas do novo marco legal do setor. O cenário abre espaço para empresas privadas disputarem os serviços de água e esgoto sanitário nessas cidades, que precisarão providenciar novos operadores enquanto encerram os contratos com as estatais. O levantamento foi feito pela consultoria FT Economics, a partir de cruzamento dos dados do segmento, entre eles da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA). Essa etapa do marco legal foi elaborada para tirar prestadoras que não teriam condições de arcar com os investimentos necessários para a universalização da oferta de água e esgoto no País. Atualmente, as estatais são as principais operadoras do setor. Esse modelo, porém, não foi capaz de injetar recursos suficientes para atender a população. Hoje, quase metade dos brasileiros vive sem acesso à rede de esgoto e quase 16% não são atendidos com rede de água. Pelas metas da lei, até 2033 as empresas precisam garantir o atendimento de água potável a 99% da população e o de coleta e tratamento de esgoto, a 90%. Segundo o estudo, 28% do total de municípios onde operam as empresas estaduais deixará de ser atendido por essas companhias. Diante desse novo cenário, o marco legal incentiva que os municípios promovam leilões para contratar um novo operador. O secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, afirmou que o governo federal trabalha para que haja um período de transição nesses locais, a fim de que as populações não fiquem desatendidas. "Essas empresas públicas, bem ou mal, prestam serviços. E geralmente é mal, tanto é que não comprovaram capacidade. Mas não se pode correr o risco de amanhã ela suspender os trabalhos", disse. Razões para trocas vão de falta de recursos a contratos vencidos Capital da Bahia e quarta cidade mais populosa do País, Salvador está entre os mais de mil municípios que poderão ter de encontrar uma nova forma de prestação dos serviços de água e esgoto. A capital baiana é atendida pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), mas o contrato com a estatal já está vencido. Segundo o novo marco legal do saneamento, nessas situações de precariedade as prefeituras devem buscar um novo operador. Ao Estadão/Broadcast, a prefeitura afirmou que o Plano Municipal de Saneamento Básico Integrado está sendo elaborado e que o futuro da prestação de serviços de saneamento na capital baiana está em discussão. "Após a conclusão de sua elaboração, o plano será encaminhado à Câmara Municipal como projeto de lei para votação do Legislativo que, após promulgação, irá regulamentar os serviços de saneamento no município. Sendo assim, o tema ainda está em discussão", afirmou a prefeitura. A Embasa também foi procurada, mas não se manifestou. O caso de Salvador exemplifica um dos motivos que devem levar empresas públicas estaduais a perder participação no setor de saneamento. Entre outras razões, está a reprovação dos contratos pelas agências reguladoras no processo de comprovação de capacidade econômico-financeira e a decisão de algumas das estatais de abrir mão de parte de seus negócios. Para Felipe Tavares, sócio da consultoria FT Economics e responsável pelo estudo, o contexto de abandono é resultado de erros das próprias estatais, que teriam negligenciado as atividades ao longo do tempo e tornado a conta da universalização "cara demais". Há ainda outros motivos que abrem caminho para municípios procurarem novos operadores, como é o caso da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). No Estado, nove municípios atendidos pela Sabesp poderão embarcar na busca. Ao Estadão/Broadcast, a estatal afirmou que as cidades continuarão a ser atendidas por ela até que decidam pela "eventual licitação" das atividades. SEM INTERRUPÇÃO A companhia de saneamento destacou ainda que a condição desses municípios não implica interrupção automática do serviço, podendo a cidade manter a prestação por meio do atual prestador pelo "período necessário para o efetivo encerramento do contrato e para a transferência do serviço para novo prestador", disse a estatal, que busca "indenizações" pelos investimentos já feitos. Dois motivos levaram os nove municípios a essa situação. No caso de Águas de Santa Bárbara, Bofete, Dourado, Nova Guataporanga e Socorro, as cidades não fizeram parte do processo de comprovação da capacidade da estatal por não integrarem a unidade regional de saneamento atendida pela Sabesp. O bloco foi criado por lei no ano passado, junto de outros três, em atendimento à regra de regionalização dos serviços imposta pelo marco legal. A lei reuniu 370 dos 375 municípios atendidos pela estatal em São Paulo em um único bloco. Os cinco restantes foram distribuídos para outras unidades. Os outros quatro municípios afetados (Agudos, Campo Limpo Paulista, Laranjal Paulista e Quintana) chegaram a integrar o processo de comprovação econômico-financeira da Sabesp, mas as prefeituras decidiram não assinar os termos aditivos para incorporação ou adequação das metas de universalização. Também há cidades que deixarão de ser atendidas porque as estatais nem chegaram a apresentar os documentos de comprovação de capacidade, lista antecipada pelo Estadão/Broadcast em janeiro. Nesse caso, todos os contratos de municípios operados pelas companhias estão em situação precária. É o caso de cidades do Acre, Amazonas, Maranhão, Piauí, Roraima e Tocantins, por exemplo. Segundo o secretário Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, o governo fará contato com as prefeituras para ajudar na resolução e definição de como um novo operador entrará na cidade. "Vamos atrás dos municípios para saber como ajudamos nesse problema. Para ver se forma algum bloco, algum consórcio", citou Maranhão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Desaparecimento de Madeleine McCann completa 15 anos sem respostas

03 de maio de 2022, 10:45

Madeleine McCann desapareceu em 3 de maio de 2007, quando estava em férias em Portugal com os pais (Foto: Reprodução)

O desaparecimento da britânica Madeleine McCann completa 15 anos nesta terça-feira. Em 3 de maio de 2007, a criança - que estava prestes a completar 4 anos de idade - desapareceu durante a noite. Na ocasião, ela passava férias com o pai, a mãe e os dois irmãos em Portugal. Desde então, seu paradeiro jamais foi descoberto. "Muitas pessoas falam sobre a necessidade de 'fechamento'. Sempre pareceu um termo estranho. Independentemente do resultado, Madeleine sempre será nossa filha, e um crime realmente horrível foi cometido. Essas coisas vão ficar. É verdade, porém, que a incerteza cria fraqueza; o conhecimento e a certeza dão força, e por isso nossa necessidade de respostas, de verdade, é essencial", contaram os pais da menina, Kate e Gerry McCann, em uma publicação em uma rede social. Junto da mensagem, foi publicada uma famosa citação do livro "Winnie the Pooh", do autor inglês Alan Alexander Milne: "Mas o mais importante é que, mesmo que estejamos separados, eu sempre estarei com você".  "Agradecemos o trabalho contínuo e o empenho das autoridades britânicas, portuguesas e alemãs, pois é este esforço policial combinado que dará resultados e nos trará essas respostas. Como sempre, gostaríamos de agradecer a todos os nossos apoiadores por seus desejos e apoio contínuos. É um enorme conforto saber que, independentemente do tempo que passou, a Madeleine continua no coração e na mente das pessoas", escreveram. O caso teve início em 3 de maio de 2015, quando Madeleine desapareceu do quarto de um hotel, em um resort na Praia da Luz, enquanto seus pais jantavam em um restaurante no mesmo local. Desde então, não há relatos sobre o que aconteceu com a menina, e o desaparecimento levou a uma ampla investigação conduzida por Portugal, Reino Unido e Alemanha, além do surgimento de dezenas de teorias sobre o que teria ocorrido ali. Desde 2020, o alemão Christian Brückner é apontado pelas autoridades de seu país como o principal suspeito pelo desaparecimento de Madeleine. Segundo investigadores, ele viveu em Portugal entre 1995 e 2007, e estaria morando em um trailer perto do local onde a família da menina passava férias. No começo do ano, o jornal britânico "The Sun" afirmou que novas provas que comprovariam sua culpa foram obtidas por uma equipe que produz documentário sobre o caso, mas não detalhou quais seriam essas evidências. A Justiça de Portugal anunciou o indiciamento de Brückner. Em nota, o Ministério Público destaca que o pedido foi feito em cooperação com as autoridades da Alemanha, onde Brückner está preso pelo estupro de uma cidadã americana de 72 anos em 2005, na Praia da Luz, em Portugal, a mesma onde Madeleine foi vista pela última vez, e por acusações de tráfico de drogas. Ele também será julgado, ainda este ano, por um outro estupro, o de uma mulher de 20 anos, ocorrido em 2004 em Portugal. Brückner, contudo, afirmou à produção de um documentário sobre o caso que ele tem um álibi capaz de comprovar que não estava no mesmo lugar onde a menina foi vista pela última vez. Leia a íntegra da mensagem dos pais de Madeleine: Este ano completamos quinze anos desde a última vez que vimos Madeleine. Não parece mais difícil do que qualquer outro, mas também não é mais fácil. É muito tempo. Muitas pessoas falam sobre a necessidade de 'fechamento'. Sempre pareceu um termo estranho. Independentemente do resultado, Madeleine sempre será nossa filha, e um crime verdadeiramente horrível foi cometido. Essas coisas permanecerão. É verdade, porém, que a incerteza cria fraqueza; conhecimento e certeza dão força, e por isso nossa necessidade de respostas, de verdade, é essencial. Agradecemos o trabalho contínuo e o empenho das autoridades britânicas, portuguesas e alemãs, pois é este esforço policial combinado que dará resultados e nos trará essas respostas. Como sempre, gostaríamos de agradecer a todos os nossos apoiadores por seus desejos e apoio contínuos. É um enorme conforto saber que, independentemente do tempo que passou, a Madeleine continua no coração e na mente das pessoas. Obrigada.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Secretaria de Saúde de Caém promove o ‘Dia D’ da vacinação contra gripe e sarampo em momento de alegria (Fotos)

02 de maio de 2022, 15:07

Enquanto acontecia a ação na Praça São Pedro, o sanfoneiro animava os presentes (Foto: Ascom/PMC)

A Prefeitura de Caém, através da Secretaria Municipal de Saúde, realizou sábado (30), o Dia D de mobilização ontra agripe e o sarampo, para crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde e educação na ativa, idosos e pessoas com deficiência e comorbidades, Foram oferecidas também a dose de reforço (4ª dose) da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 60 anos. No sábador, a atividade aconteceu na sede do município e no Distrito de Gonçado, já na comunidade de Piabas a ação aconteceu no dia anterior, sexta-feira (29). A inciativa marca o fim da primeira etapa da campanha de vacinação e o início da vacinação de crianças de 6 meses a menores de 5 anos contra as duas doenças. Conforme o secretário de Saúde de Caém Antônio Carlos Oliveira, o objetivo da campanha é prevenir o surgimento de complicações decorrentes das doenças. “Estamos atentos ao calendário pré-estabelecido pelo Ministério da Saúde, pois sabemos da importância desta ações que visam garantir a saúde da população e, inclusive, preservar vidas”, destacou o secretário. Enquanto os profissionais de saúde trabalhavam, o ‘Dia D’, se transformou em um momento de lazer, com direito a lanches e parquinho de diversão, com animação de um sanfoneiro. SEDE DO MUNICÍPIO: DISTRITO DE GONÇALO:

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Responsável por ‘lista de cornos’ pede desculpas para vítima: ‘Era amigo’

02 de maio de 2022, 14:18

Amigos fizeram acordo mediado pela delegada em Candelária (Foto: Reprodução)

Um acordo firmado na Delegacia de Polícia de Candelária, na Região Central do Rio Grande do Sul, deu fim à polêmica provocada pela divulgação de listas ofensivas, com descrição dos mais "chatos", "velhacos" e "cornos" do município de 31 mil habitantes. Um dos homens listados, que registou ocorrência relatando bullying contra a filha na escola, aceitou o pedido de desculpas de um investigado por divulgar a mensagem. Assim, não será dado prosseguimento a ações penal ou cível sobre o caso. O acordo foi mediado pela delegada da cidade, Alessandra Xavier de Siqueira. O suspeito, contudo, não aceitou fazer uma retratação pública, temendo sofrer represálias. "A vítima aceitou o pedido de desculpas e o acordado foi que ela iria desistir da ação penal e cível", diz. Segundo a delegada, "os dois têm uma relação de amizade", o que facilitou o acordo. Os nomes eram facilmente identificáveis porque, além dos apelidos, havia a indicação de local de trabalho ou de residência dos moradores. Relembre o caso Além de listar "chatos", "cornos" e "velhacos", as mensagens faziam referências consumo de drogas e à sexualidade de moradores da cidade. O caso era investigado como difamação, que é quando se imputa fato ofensivo à reputação de alguém. A pena prevista varia de três meses a um ano de prisão e multa. No entanto, se o crime é cometido ou divulgado nas redes sociais, a pena é triplicada. Um especialista em direito penal ouvido pelo g1 diz que a pessoa ofendida deve procurar auxílio jurídico para abertura de uma queixa-crime, o procedimento adequado para crimes contra a honra, como difamação. A ação penal privada, uma prerrogativa de advogados, deve ser aberta em até seis meses após a ciência do caso. A pessoa vítima de difamação pode pedir indenização na Justiça. O responsável pela ofensa pode realizar uma transação penal, como o pagamento de cestas básicas, ou um acordo judicial para reparação. Além da difamação, o Código Penal prevê os crimes de calúnia, quando se imputa falsamente um crime a alguém, ou injúria, quando a menção ataca a honra subjetiva de alguém. G1

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Após polêmica do McPicanha sem picanha, Burger King confirma que Whopper Costela não tem costela

02 de maio de 2022, 14:07

Sanduíche também virou alvo de denúncia de consumidores. Rede diz que hambúrguer é produzido à base de paleta suína e com 'aroma 100% natural de costela suína' (Foto: Reprodução)

Depois do McPicanha sem picanha, agora é o Whopper Costela do Burger King que virou alvo de denúncia de consumidores. Nas redes sociais, consumidores chamam o Whopper Costela de mais um caso de propaganda enganosa e de falta de transparência. Em nota divulgada nesta quinta-feira, o Burger King admite que o produto não tem carne de costela, mas afirma que, desde o lançamento do produto, "sempre comunicou com clareza" a composição do hambúrguer do sanduíche. O blog "Coma com os olhos", informa que o hambúrguer não contém carne de costela e que apenas "nas letras miúdas" do material de divulgação é informado que a composição é à base de paleta de porco "com algum tipo de aroma de costela. "Mais uma vez as grandes redes mostram uma coisa na propaganda e te entregam algo completamente diferente", afirma o post nas redes sociais, informando que a denúncia também será levada ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). O Whopper Costela está sendo vendido desde o final de 2021. No site do Burger King, a rede informa que o sanduíche é feito com "hambúrguer de carne de porco com aquele aroma inconfundível de costelinha". No Instagram do Burger King, o sanduíche foi divulgado, com a seguinte mensagem: "A Sadia trouxe a carne de porco e o BK grelhou no fogo combinando com onion rings no novo Whopper Costela", diz postagem do final do ano passado. "A transparência para com os nossos clientes é um valor fundamental e inegociável para o Burger King. Nesse sentido, em relação ao Whopper Costela, a rede ressalta que, desde o lançamento do produto, sempre comunicou com clareza em todos os seus materiais de comunicação a composição do hambúrguer presente no sanduíche, produzido à base de carne de porco (paleta suína) e com aroma 100% natural de costela suína" afirmou, em nota, o Burger King."Ainda reforça que este produto é livre de quaisquer corantes, conservantes e aromatizantes artificiais. E também que todas as informações sobre a composição do produto podem ser facilmente identificadas nas peças publicitárias, cardápios e demais materiais oficiais do Burger King. Vale ressaltar, ainda, que no filme publicitário a locução cita que trata-se de um hambúrguer de carne de porco sabor costela suína", acrescenta a empresa na nota divulgada quinta-feira (28). Portal OZK

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

STJ julga recurso de homem obrigado a pagar pensão alimentícia para cachorros

02 de maio de 2022, 13:56

Para o TJ-SP, ao comprar os cães quando ainda era casado, o homem adquiriu o dever de sustentá-los de forma digna (Foto: Reprodução)

Nessa terça-feira (03), a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai julgar o recurso de um homem que foi obrigado a pagar pensão alimentícia para quatro cachorros que ele comprou enquanto estava em união estável com a ex-mulher. As informações são do UOL. O recurso foi interposto no STJ para tentar reverter a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que ordenou que o homem pagasse R$ 20 mil para ressarcir despesas com os pets e mais R$ 500 por mês. Para o TJ-SP, ao comprar os cães quando ainda era casado, o homem adquiriu o dever de sustentá-los de forma digna. “Ao adquirir, durante a união estável, os animais em tela o apelante contraiu para si o dever de, conjuntamente com a apelada prover-lhes o necessário à subsistência digna até a morte ou alienação [doação]”, informa o acórdão. Em sua defesa, o homem alegou que não tem obrigação de pagar pensão porque não é mais dono. Ele também declarou que não quer ficar com os animais, que ficaram com a mulher após o término da relação. O ex-dono dos cães ainda afirmou que não tem condições financeiras de arcar com o valor estabelecido pelo TJ-SP. IstoÉ

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

A família mais alta do mundo que tem uma altura média de mais de 2 metros (Vídeo)

02 de maio de 2022, 13:49

A família Trapp também enfrenta problemas ao comprar roupas, principalmente calças, e calçados, por conta da dificuldade de encontrar itens em seus tamanhos (Foto: Reprodução)

A família Trapp de Minnesota, Estados Unidos, é oficialmente a família mais alta do mundo, com uma altura média de 203,29 cm. Adam, o mais alto dos Trapps, foi quem teve a ideia de tentar o recorde do Guinness. Para oficializar, cada integrante teve que ser medido três vezes ao longo de um dia inteiro, tanto em pé quanto deitado, sendo a média dessas medidas usada para calcular sua altura. Krissy Trapp adora dizer que é a pessoa mais baixa da família mais alta do mundo. Com 191,2 cm, ela definitivamente se qualifica como muito alta, especialmente para uma mulher, mas ela é de fato a mais baixa de sua família imediata. https://youtu.be/YcubNoe4mhg Ela buscava se relacionar com alguém alto, mas quando conheceu Scott, ele estava sentado e ela não imaginou que ele teria impressionantes 202,7 cm de altura. Assim, os três filhos do casal cresceram e ficaram tão ou mais altos que os pais. Savanna e Molly, medem 203,6 cm e 197,26 cm, respectivamente, e o membro mais jovem da família, Adam Trapp, é o mais alto com 221,71 cm. Juntos, eles têm uma altura combinada igual ao comprimento de meia quadra de tênis! Falando sobre ser a família mais alta do mundo, os Trapps disseram que passaram por algumas dores de crescimento literais que também deixaram estrias visíveis em seus corpos. Savana disse ao Guinness Records que uma vez ela cresceu 3,81 cm em um mês. A família Trapp também enfrenta problemas ao comprar roupas, principalmente calças, e calçados, por conta da dificuldade de encontrar itens em seus tamanhos. “Eu não teria sapatos de salto alto legais se não fosse pelas dragqueens”, conta Savanna, que não liga de ficar ainda mais alta com os saltos. Mas a família admite que ser extremamente alto traz benefícios. Crescendo, as crianças Trapp sempre foram recrutadas por faculdades tanto para basquete quanto para vôlei, com um de seus treinadores admitindo abertamente que “você não pode ensinar altura”. No geral, todos concordam que sua estatura os ajudou mais do que os prejudicou ao longo dos anos. MSN

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Prazo para emitir ou regularizar título termina quarta-feira (4)

02 de maio de 2022, 10:14

O mesmo prazo vale para quem quiser transferir o domicílio eleitoral (Foto: Reprodução)

Quem quiser votar nas eleições 2022 tem até a próxima quarta-feira (4) para emitir ou regularizar o título de eleitor. Esse é o prazo legal para que a Justiça Eleitoral conclua o cadastro de todo o eleitorado apto a votar em outubro. O mesmo prazo vale para quem quiser transferir o domicílio eleitoral, mudando o município onde vota, bem como para incluir o nome social no título de eleitor – no caso de pessoas transsexuais e travestis. A data vale também para idosos e pessoas com mobilidade reduzida solicitarem a transferência do local de votação para uma seção acessível. Assim como em todo ciclo eleitoral, a busca por regularizar a situação do título tem aumentado com a proximidade do fim do prazo, o que levou a Justiça Eleitoral de diversos estados a ampliar o horário de funcionamento dos cartórios eleitorais.  Vale lembrar, contudo, que todos os procedimentos relativos ao título de eleitor, incluindo a emissão do documento pela primeira vez, podem ser realizados inteiramente online, sem a necessidade de sair de casa, por meio do Atendimento Online ao eleitor. Por meio da internet é possível, por exemplo, pagar multas eleitorais atrasadas e solicitar a revisão de dados no caso de título cancelados. De acordo com a Justiça Eleitoral, mais de 6 milhões de títulos foram cancelados de 2018 a 2021. Isso pode acontecer, por exemplo, quando o eleitor não comparece à votação nem justifica a ausência por três eleições consecutivas, apesar de se enquadrar nos critérios de obrigatoriedade do voto. Contudo, quem teve o título cancelado por ter faltado à revisão do eleitorado e à coleta de biometria em seu estado não precisa se preocupar. No mês passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu os efeitos do cancelamento devido à continuidade da pandemia de covid-19. Dessa maneira, os eleitores nessa situação poderão votar normalmente em outubro.  Para verificar e resolver pendências relativas ao título, o eleitor deverá ter em mãos documentos como cadastro de pessoa física. Em alguns casos é necessário tirar fotos de rosto e de documentos, entre eles RG e comprovante de residência, para solicitar determinados procedimentos. Todas as informações estão disponíveis no portal da Justiça Eleitoral.  O prazo limite para emitir ou modificar informações relativas ao título de eleitor é decorrente da Lei das Eleições, que prevê o fechamento do cadastro eleitoral 150 dias antes do pleito. Neste ano, a data do fechamento é 5 de maio.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Prefeitura de Caém realiza Dia D da vacinação contra gripe e sarampo neste sábado (30)

29 de abril de 2022, 08:58

Para ampliar o acesso às vacinas contra a Influenza, o sarampo e Covid-19, a Prefeitura de Caém realiza o Dia D de aplicação das doses na sede do município e no distrito de Gonçalo – o “Bora Vacinar” – neste sábado (30), das 8h às 14h. Crianças a partir de 6 meses e menores de 5 anos serão vacinadas contra o Sarampo e a Influenza. Já os Idosos, os profissionais de saúde, professores ativos e pessoas com deficiência e comorbidades serão vacinados contra a Influenza. A dose de reforço contra a Covid (quarta dose),  também já está disponível para quem tiver acima de 60 anos de idade e com quatro meses ou mais que tomou a terceira. Na sede as equipes de vacinação estarão atendendo na Praça do São Pedro e no PSF Emília Andrade, Já em Gonçalo o atendimento será no Posto de Saúde. "O Dia D visa oportunizar a vacina a todo o público-alvo e conscientizar acerca da importância das imunizações, uma vez que a gripe e o sarampo são doenças que podem ser prevenidas por meio da vacina disponível no SUS. Por poderem ser administradas no mesmo dia, facilita o processo de imunização”, destaca a coordenadora de Vigilância em Saúde de Caém, Gláucia Brandão. Influenza – A vacinação contra a Influenza é destinada a crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas e pessoas com deficiência permanente. Sarampo – Já as doses contra o sarampo estão sendo aplicadas em crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) e trabalhadores da saúde. Para se vacinar, é preciso levar a carteira de vacinação ou cartão SUS e documento com foto. 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Já teve cocaína da Coca-Cola mesmo?

28 de abril de 2022, 14:31

A cocaína teria sido retirada por volta de 1905 (36 anos depois de sua invenção), época em que as autoridades de saúde começaram a questionar a segurança do ingrediente (Foto: Reprodução)

Algumas pessoas não vivem sem Coca-Cola, o refrigerante mais popular do mundo. Dizem que cura ressaca, que mata a sede, que acaba até com diarreia. O que ninguém diz, porém, é a lista de ingredientes que compõe esse líquido tão cultuado. A bebida, que teria sido criada por engano, é imitada por aí, mas os resultados “genéricos”, como você bem sabe, não chegam nem perto do original. Qual seria, afinal, o ingrediente secreto da Coca-Cola? Tem gente por aí que acredita que há cocaína no refrigerante e que seria por isso que gostamos tanto — e, inclusive, a droga seria o fator responsável por deixar alguns consumidores viciados. Já teve Coca aí na geladeira! A cocaína já fez parte da receita da Coca-Cola, sim. Mas só no passado. Até 1903, a bebida continha uma quantidade significativa da droga, afinal, os malefícios do narcótico só foram conhecidos alguns anos depois — a droga chegou até mesmo a ser usada como parte de terapias psicológicas e psiquiátricas, e era legalizada nos EUA até 1914. Totalmente livre Mesmo com todas as evidências comprovando que havia, sim, cocaína na fórmula do refrigerante, há mais de 100 anos a companhia que produz a Coca-Cola afirma que não existe, nem nunca existiu, cocaína entre os ingredientes de fabricação da bebida. O que se sabe é que em 1903 muitos consumidores exigiram que o narcótico fosse retirado de todas as bebidas produzidas pela empresa. Ainda assim, o produto só foi considerado 100% livre da droga em 1929, quando cientistas aperfeiçoaram o processo de remoção das substâncias psicoativas das folhas de coca. Ou seja: desde 1929 não há mais vestígios de cocaína na bebida. A fórmula da Coca-Cola ainda continua secreta, mas o que se sabe é que não há mais cocaína nela. Isso, porém, não significa que o refrigerante seja inofensivo: ele é fonte de muito açúcar e outras substâncias capazes de prejudicar dentes, ossos e a saúde de modo geral, principalmente se consumido em excesso. Nunca, nunca mesmo, substitua água por Coca-Cola! Mega Curioso

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Boas Festas!

VÍDEOS