NOTÍCIAS EM DESTAQUE


Brasil/Política

Exoneração de Roberto Alvim já está publicada no Diário Oficial

17 de janeiro de 2020, 16:32

Municípios/Eleição 2020

Jacobina: Foi dada a largada da Corrida Eleitoral 2020

17 de janeiro de 2020, 15:04

TCM orienta prefeitos sobre o uso de recursos do Pré-sal

07 de janeiro de 2020, 08:37

O TCM recomenda que as prefeituras abram uma nova conta bancária e transfiram para ela os valores recebidos referentes aos excedentes do Pré-Sal (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Contas dos Municípios publicou Nota Técnica com orientação aos prefeitos sobre a utilização dos recursos que foram transferidos aos municípios pela União cuja origem foram os leilões da cessão onerosa dos volumes excedentes do Pré-Sal. Ao todo a União distribuiu, para todos os municípios e estados do país, recursos da ordem de R$12 bilhões no último dia de 2019. Os valores a que cada município faz jus foi creditado na conta bancária que recebe os recursos dos royalties. Na Nota Técnica o TCM recomenda que as prefeituras abram uma nova conta bancária e transfiram para ela os valores recebidos referentes aos excedentes do Pré-Sal. Isto porque, desta forma “no momento da execução orçamentária, as dotações estarão marcadas com a Fonte de Recurso específica para as despesas designadas, possibilitando a harmonização entre a execução orçamentária e financeira dos valores em questão”. O TCM ressalta e chama a atenção dos prefeitos de que, no tocante à utilização dos recursos, “a lei designa a aplicação em despesas previdenciárias e investimentos”. Destaca porém, “que tais investimentos poderão ser realizados nas áreas de Educação e Saúde, contudo não irão compor a base para fins de cômputo dos limites constitucionais”, que no caso dos municípios é de 25% da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, em investimentos na área de Educação e de 15% na Saúde. Esclarece ainda que, por serem classificadas como “Receita Corrente Líquida”, nos termos do Art. 2º da Lei de Responsabilidade Fiscal, estes recursos “comporão a base de cálculo da contribuição ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – Pasep”, e deverá ser recolhido, por isso, o percentual de 1% do quanto recebido. Por fim, observa a Nota Técnica do TCM sobre a cessão onerosa que, “por não se tratar de ‘Receita Originária’, de que trata a base de cálculo descrita no Art. 29A da Constituição Federal, estes recursos não farão parte da base de apuração do duodécimo” – que é obrigatoriamente transferido pelas prefeituras para as câmaras municipais. Nota Técnica 001/2020 SCE – TCM/BA

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Andropausa, 7 sinais da ‘versão masculina’ da menopausa

06 de janeiro de 2020, 12:31

Apesar de resultarem de alterações hormonais associadas ao envelhecimento, a andropausa (que afeta os homens) e a menopausa (que acomete as mulheres) são processos amplamente distintos (Foto: Reprodução)

Aandropausa ou síndrome de deficiência androgénica, está associada ao processo natural de envelhecimento do homem e resulta de uma diminuição significativa dos níveis de testosterona - hormona masculina, explica o hospital CUF. Segundo estimativas da Urology Care Foundation, quatro em cada dez homens com mais de 45 anos têm baixos níveis de testosterona. Tanto a andropausa como a menopausa caracterizam-se pela diminuição da produção de hormônios sexuais, contudo os fenômenos diferem e afetam ambos os sexos de formas diferentes. Na menopausa os níveis de estrogénio (hormonal sexual feminina) diminuem de forma mais abrupta, sendo que a mulher deixa de poder ter filhos. Já na andropausa, os níveis de testosterona sofrem uma redução mais gradual: segundo a International Society for Sexual Medicine, a partir dos 30 anos estes níveis vão diminuindo 1% por ano, processo que perdura por vários anos. Esta diminuição não se traduz necessariamente em infertilidade; o homem pode conseguir ter filhos até uma idade avançada e, quando é saudável, poderá produzir esperma até depois dos 80 anos. Quais são os sintomas da andropausa? Embora nem todos os homens apresentem sintomas associados à andropausa, por volta do fim dos 40 anos ou início dos 50, estes podem manifestar-se tanto a nível sexual, como físico. Eis alguns segundo a CUF: - Diminuição da libido (desejo sexual), da ejaculação e do orgasmo; - Disfunção erétil; - Redução do tamanho dos testículos; - Diminuição da força, da massa muscular e da densidade óssea (osteoporose); - Inchaço das mamas (ginecomastia); - Alterações do tecido adiposo, com maior concentração de gordura na zona abdominal; - Perda de pelos corporais.  A CUF alerta ainda que a diminuição dos níveis de testosterona pode também ter impacto na qualidade do sono (insônia ou mais sonolência) e provocar distúrbios do humor (diminuição da capacidade intelectual, ansiedade e depressão) e fadiga. Na presença destes sintomas, consulte um médico, pois, embora possam dever-se ao processo normal do envelhecimento, podem estar associados a outras condições que devem ser excluídas, tais como problemas na tiróide, efeitos secundários de medicamentos ou apneia do sono. 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Astronauta britânica diz que existem extraterrestres

06 de janeiro de 2020, 12:20

"É possível que já estejam aqui na Terra e que nós simplesmente não os vejamos", alegou a cientista (Foto: Divulgação/Nasa)

Aprimeira astronauta britânica, Helen Sharman, afirmou que considera que existem extraterrestres e que é possível que já estejam vivendo entre nós no planeta Terra.  Numa entrevista à publicação Observer Magazine, a astronauta recordou que existem milhões de estrelas e que devem existir, consequentemente, outros milhões de seres vivos diferentes.  Helen Sharman acrescentou que considera que há seres de outros planetas que podem não ser constituídos por carbono ou nitrogônio como os humanos e que, por isso, "é possível que já estejam aqui na Terra e que nós simplesmente não os vejamos".  A cientista, de 56 anos, foi a primeira pessoa de nacionalidade britânica a ir ao Espaço. Helen Sharman participou na missão à estação espacial soviética Mir, em maio de 1991. 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Governador Rui Costa é submetido a cirurgia em São Paulo e passa bem

05 de janeiro de 2020, 19:33

O cirurgião plástico do Hospital Sírio Libanês, Marcelo Sampaio, informou que Rui Costa passa bem e está em plena recuperação (Foto: Reprodução)

A Secretaria de Comunicação do Governo da Bahia informa que o governador Rui Costa, 57 anos, foi submetido a uma intervenção cirúrgica no final da manhã deste domingo (5) no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde permanece internado em recuperação. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, que acompanha o governador em São Paulo e é seu médico há 25 anos, a cirurgia foi realizada para a retirada de um nódulo mamário e ginecomastia, identificados durante investigação no mês de dezembro passado. Ainda de acordo com Vilas-Boas, embora não houvesse qualquer indicação de malignidade, os médicos optaram pela retirada bilateral das duas glândulas mamárias, procedimento que ocorreu com normalidade. O cirurgião plástico do Hospital Sírio Libanês, Marcelo Sampaio, informou que Rui Costa passa bem e está em plena recuperação. O governador está acompanhado da primeira-dama, Aline Peixoto, e da filha mais velha, Aline Cotrim. DETECÇÃO PRECOCE A identificação precoce de doenças aumenta as chances de um tratamento eficaz. Para tanto, devem ser realizados exames de rotina, bem como a busca imediata do diagnóstico médico após a identificação de qualquer desconforto ou alteração no organismo, sobretudo a partir dos 50 anos. Foi o que aconteceu com o governador Rui Costa, que procurou atendimento médico após sentir dores no peito esquerdo. Foi realizado um checape clínico e cardiovascular completo, que resultou normal para todas as principais funções do organismo. Já os exames identificaram um aumento benigno, porém doloroso da glândula mamária esquerda do governador, chamado de ginecomastia. De acordo com o cirurgião Marcelo Sampaio, embora raro, homens também podem ter câncer de mama. “Para cada 100 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, há 1 homem com o mesmo diagnóstico. Normalmente, ele aparece em homens acima dos 60 anos, e pode ser mais frequente em homens cujas famílias apresentam muitos casos de câncer de mama (mesmo que em mulheres)”. A mãe do governador Rui Costa teve câncer de mama em idade muito precoce, conforme já revelou o gestor em diversas entrevistas e discursos. Conforme explica o médico Marcelo Sampaio, ao primeiro sinal de uma caroço na mama, ou inchaço próximo do mamilo, ou secreção, é bom agendar uma consulta. “O aumento da mama no homem, ou mesmo o caroço, pode ser só uma ginecomastia – o caso do governador – que significa um aumento benigno da glândula mamária do homem, mas em outras situações pode haver risco para câncer de mama”.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Dentista dá cinco dicas para ter um sorriso bonito e saudável

05 de janeiro de 2020, 05:43

Para alcançar um sorriso saudável, são vários os aspectos paa ter em conta e que vão muito além das consultas com um especialista (Foto: Reprodução)

Achegada do novo ano convida à definição de novas metas e ter um sorriso bonito e saudável deve ser, sem dúvida, uma delas, já que traz diversos benefícios para a saúde e autoestima, o que permitirá enfrentar os desafios de 2020 com maior confiança.Para alcançar um sorriso saudável, são vários os aspectos paa ter em conta e que vão muito além das consultas com um especialista: começam por uma correta higiene oral e uma alimentação equilibrada, diariamente. O médico dentista César Kelly Pimentel, fundador da clínica TWIST, deixa cinco dicas essenciais para quem quer ter um sorriso bonito: 1. Escovar os dentes corretamente A saúde dos dentes passa, essencialmente, por uma boa higiene oral, por isso, aplicar uma técnica de escovagem correta é um dos fatores mais importantes. É fundamental escovar os dentes pelo menos duas vezes por dia, durante dois minutos, em movimentos circulares e num ângulo de 45 graus em relação à gengiva, para higienizar todas as faces dos dentes. Usar fio dentário e escovar a língua são também passos essenciais. A lavagem deve acontecer cerca de meia hora depois de comer, o tempo necessário para equilibrar o pH oral, ou seja, o nível de acidez da boca. No final, em vez de bochechar com água, deve retirar apenas o excesso de pasta dentífrica, deixando o restante em contato com os dentes, para que possa atuar enquanto agente reparador e protetor dos dentes.  2. Ler os rótulos das embalagens Nas idas ao supermercado, poucos são os que dedicam tempo a ler os rótulos, mas esse é também um ponto fulcral para uma boa saúde oral, já que permite escolher os produtos dentífricos mais adequados a cada caso. O principal aspecto a ter em conta nas pastas dentífricas é a quantidade de flúor: deve-se sempre optar por um produto com 1200 ppm de flúor, para garantir a remineralização dos dentes e prevenir as cáries. Pastas branqueadoras, ou que tenham na sua composição carvão ativado, devem ser evitadas, por serem muito abrasivas para os dentes. Este tipo de pastas deve ser utilizado no máximo duas vezes por semana, já que podem trazer diversas complicações, como desgaste do esmalte dentário e agravamento da sensibilidade dentária. 3. Ter uma alimentação equilibrada Uma alimentação equilibrada é o segredo para mantermo-nos saudáveis também no que diz respeito à saúde da boca. Seguir uma alimentação rica em fibras e baixa em açúcares traz grandes benefícios para os dentes e gengivas: os alimentos ricos em fibras ajudam a proteger os dentes, eliminando resíduos de outros alimentos que ficam na superfície dentária, por outro lado, a acumulação de resíduos doces na boca propicia o aparecimento de cáries. Refeições pesadas devem também ser evitadas, sobretudo à noite e para pessoas com problemas gástricos, já que o elevado nível de acidez que se gera na boca e no estômago pode danificar o esmalte dentário.. 4. Consumir doces só nas refeições Sendo difícil resistir aos doces, a melhor altura para os consumir é durante ou logo após as refeições. Desta forma, além do açúcar se misturar com os outros nutrientes ingeridos, evitando picos de insulina no sangue, tem mais-valias para a saúde dentária. A ingestão de alimentos ricos em açúcar faz com que o pH da boca diminua mais do que o habitual numa refeição baixa em açúcares, tornando-o mais ácido, o que pode causar a desmineralização dos dentes e favorecer o aparecimento de placa bacteriana, que resultará em cáries. Ao serem consumidos juntamente com outros alimentos, tornam-se menos agressivos e a boca recupera o seu pH natural mais rapidamente. 5. Ter uma maçã ou pastilha elástica sempre à mão Sempre que comemos, ficam na superfície dentária resíduos dos alimentos.  Idealmente, devemos lavar os dentes após a sua ingestão, mas nem sempre isso é possível, ou por estarmos no trabalho ou na rua. Por isso, é importante evitar comer entre refeições e ter sempre à mão pastilhas elásticas sem açúcar ou uma maçã. Tanto o mascar uma pastilha como o comer uma maçã, que é altamente rica em fibra, ajudam a retirar resíduos de outros alimentos dos dentes, o que vai mantê-los mais limpos e, consequentemente, mais brancos e brilhantes.Estes são os principais cuidados a ter no dia a dia para ter uma boca saudável e bonita. É importante, no entanto, aliar estes cuidados a visitas regulares ao dentista, de seis em seis meses, para um controlo e para a realização de tratamentos de destartarização, evitando o aparecimento de cáries e outros problemas orais. A TWIST é a primeira clínica do país exclusivamente dedicada à ortodontia invisível, utilizando as mais recentes tecnologias da Invisalign. Abriu portas em novembro, em Lisboa, com os objetivos de alertar para a importância da saúde oral, educando os portugueses nesse sentido, e de democratizar o acesso a cuidados de qualidade, oferecendo um serviço com um custo 30% mais baixo do que o habitual em clínicas tradicionais.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Jacobina – Saúde Bucal e Cineminha para as crianças da Ladeira Vermelha

04 de janeiro de 2020, 08:17

(Foto: Ascom/UBS)

A Unidade Básica de Saúde (UBS) do Ladeira Vermelha, em Jacobina, iniciou o ano de 2020 com atividades com as famílias do bairro. Realizados durante à noite desta sexta-feira (3),, os eventos foram voltados para a saúde bucal dos moradores; enquanto para a criançada foi montado um cineminha nas dependências da UBS. Para os moradores as atividades contribuíram para aumentar a auto-estima estima do bairro. “Nós somos muito amigos de todos aqui do Posto de Saúde, a gente presencia aqui no dia a dia o quanto eles ajudam as pessoas do bairro. Tenho dois sobrinhos e eles são apaixonados pelos profissionais que trabalham nesta unidade”, revelou a moradora Neuma Souza. Durante este período, aconteceram orientações de escovação, além da exibição de um filme educativo dentro da proposta de saúde bucal.  O lanche também não faltou. Segundo a coordenadora da UBS da Ladeira Vermelha, Helen Mesquita, a atividade é uma iniciativa da Prefeitura Municipal que visa valirizar o período de férias da criançada e oportunizar os pais e moradores um momento de entretenimento e socialização. “Entendemos que nossa missão é dar o melhor de nós naquilo que fazemos, compreendemos que todo e qualquer trabalho de saúde tem também seu cunho social. É uma sexta-feira à noite, poderíamos estar fazendo qualquer outra coisa, mas nossa equipe está aqui, não como um trabalho, mas em uma verdadeira parceria com a comunidade, será assim sempre e teremos um ano de muitas atividades, além do cotidiano em que nos propomos a cuidar de vidas. Nós abraçamos este bairro e nossa área de cobertura como pessoas que realmente amamos e nos dedicamos a estas famílias”, enfatizou Helen Mesquita.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Contra informação hackeada, jornalismo de qualidade

04 de janeiro de 2020, 07:36

O Caras Bank tem o objetivo de se tornar o 'banco digital dos famosos' (Foto: Nilton Fukuda/Estadão)

Priscila Cruz* -  A quase onipresença das informações via redes sociais vem modificando a forma como decidimos agir e coloca em jogo o que entendemos como realidade. Cada vez mais, as narrativas alternativas das redes nos conduzem por caminhos perigosos, como provou o caso da consultoria inglesa Cambridge Analytica, que, ao acionar dados dos usuários de redes sociais e direcionar conteúdos, influenciou as eleições norte-americanas e mundo afora. Deixou de ser, portanto, assunto para profissional de comunicação entender os bichos exóticos que circulam nas redes – fake news que já evoluiu para deepfake, “bolhas” e timeline. Esses conteúdos virais, muitos com aparência de verdade, alimentam disputas políticas e culturais que giram em falso. São distorções em debates essenciais para o bem-estar e o progresso da vida humana, como as notícias falsas anti-vacinas que ligam a imunização a quadros de autismo. Nesse tabuleiro complicado de desinformação, um jornalismo livre e de qualidade – como pilar democrático – é fundamental. Felizmente, ferramentas que aprimoram a cobertura da imprensa e respondem aos desafios atuais têm surgido. É o caso dos mecanismos de “checagem de fatos” e o jornalismo de dados, que contrapõem dados oficiais e especialistas ao senso comum e às falsas declarações.   Na Educação, por exemplo, tema que o Todos Pela Educação acompanha há 13 anos, a qualidade da cobertura amadureceu e foi aprofundada nos últimos anos. Esse fortalecimento do trabalho de qualidade da imprensa tem sido especialmente relevante frente ao sensacionalismo que domina o compartilhamento de notícias falsas sobre o tema. Na corrida presidencial, por exemplo, circularam nas redes histórias absurdas em que iniciativas para a Educação Infantil incluíam abordagens sexuais inapropriadas; ações que nunca foram propostas e foram desmascaradas por uma série de trabalhos de checagem. São as boas reportagens que colocam a Educação na pauta do dia pelos motivos certos, monitorando o poder público e disparando debates ligados aos desafios reais das escolas públicas – a aprendizagem que avança muito lentamente e a necessidade de mudanças na formação dos nossos professores. Assim, mais do que nunca, pesa sobre os jornais o exercício da vigilância do poder, agora investido de mentiras difusas. A apuração criteriosa deve estar contra o hackeamento da informação e ser instrumento para a cidadania crítica dos brasileiros – isso só será possível reforçando os pilares da ética, responsabilidade e inovação. *É COFUNDADORA E PRESIDENTE EXECUTIVA DO TODOS PELA EDUCAÇÃO  

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ano bissexto foi criado para arredondar o número de dias para 365

04 de janeiro de 2020, 07:24

2020 é um ano bissexto (Foto: Reprodução)

A Terra leva cerca de 365 dias e seis horas para completar uma volta em torno do sol. Na prática, um ano teria 365,25 dias – algo complicado de se colocar em um calendário.  Os anos bissextos, como é o caso de 2020, ajudam a arredondar a conta. Mas vamos por partes.  Na Roma Antiga, o calendário se baseava nas fases da lua para contar os dias. Com a ideia de alinhar o calendário ao ano solar, o imperador Júlio César pediu ao astrônomo Sosígenes que reformulasse o calendário para um sistema mais preciso.  Esse novo formato foi chamado de calendário juliano e tinha 365 dias, divididos em 12 meses, com 30 e 31 dias.  Para compensar as seis horas que ficam de fora todos os anos, acrescentou-se um dia a cada quatro anos. O dia extra é a soma das seis horas que sobram todos os anos durante quatro anos, totalizando 24h, assim  6+6+6+6 = 24.  Em 1582, o papa Gregório 13 promulgou uma bula papal que alterava o calendário, após novas análises realizadas pelo astrônomo Cristóvão Clávio. O objetivo era corrigir erros na relação das datas com o ano solar. Esse calendário é o que usamos atualmente: o gregoriano. Já o nome do fenômeno, "ano bissexto", surgiu por outra razão. Fevereiro, no calendário juliano, era o último mês do ano. Decidiu-se que o dia extra deveria ser acrescentado no sexto dia antes das calendas (1º dia do ano), ou seja, 1º de março. Havia uma frase que nomeava e ao mesmo tempo explicava a regra: "ante diem bis sextum Kalendas Martias", que quer dizer "o sexto dia antes das calendas de março".  Por ser longa, a frase foi reduzida a "bis sextus" e, hoje, bissexto. Apesar fevereiro não ser mais o último mês do ano, o dia extra ainda é acrescentado no segundo mês.  Os anos bissextos são aqueles divisíveis por 4. No caso dos anos centenários, só será bissexto aquele que for divisível por 400; todos os outros centenários, como 2100 e 2200, por exemplo, não serão bissextos. 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Canhoto ou destro? Um deles tem maior risco de esquizofrenia

04 de janeiro de 2020, 07:14

Um estudo apontou uma associação entre a condição de canhoto e um maior risco de desenvolver esquizofrenia, embora o motivo ainda não seja claro.

Estima-se que 10% da população em todo o mundo seja canhota. Até o momento os cientistas ainda não conseguiram discernir com absoluta certeza o motivo por que certos indivíduos têm uma maior inclinação para escrever com a mão esquerda, mas sabem que a genética é parcialmente responsável. Nesse sentido um estudo britânico recente, realizado por investigadores da Universidade de Oxford, e divulgado no jornal científico Brain identificou quais as variantes genéticas que separam os destros dos canhotos. O estudo analisou o DNA de 400 mil indivíduos, entre eles 38.332 canhotos, e registrou que as variantes genéticas relacionadas a ser canhoto estão associadas a diferenças na 'matéria branca' do cérebro e em áreas que ditam a linguagem.  “Isto aumenta a possibilidade intrigante para investigações futuras sobre a vantagem que os canhotos podem ter sobre os destros quando se trata de tarefas verbais (…) Precisamos avaliar se esta coordenação das áreas da linguagem entre os lados esquerdo e direito do cérebro nos canhotos lhes dá uma vantagem na capacidade verbal”, explicou Akira Wiberg, pesquisador que trabalhou neste estudo. A pesquisa revelou ainda que nos não destros, os lados esquerdo e direito do cérebro “comunicam de forma mais coordenada”. Em contrapartida, e num tom menos positivo, o estudo apontou adicionalmente uma associação entre a condição de canhoto e um maior risco de desenvolver esquizofrenia, embora o motivo ainda não seja claro. “É bem sabido que há mais canhotos entre os pacientes que sofrem com esquizofrenia. Em contraste, há menos canhotos com doença de Parkinson”, explicou Dominic Furniss, da Universidade de Oxford, à CNN.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Alimentos diuréticos para incluir numa dieta de emagrecimento

04 de janeiro de 2020, 07:09

Há vários fatores que podem estar a causar retenção de líquidos (Foto: Reprodução)

Quer emagrecer? A retenção de líquidos provoca o inchaço do abdomen, por essa razão, é importante incluir alimentos diuréticos na sua alimentação.  Estes alimentos limpam as toxinas nocivas de forma segura e controlada, deixando o corpo com a quantidade de água correta.  Os alimentos diuréticos podem ser frutas, verduras, legumes, ervas e temperos que ajudam no bom funcionamento dos rins, facilitando a filtragem do órgão e limpando as toxinas do organismo através da urina.  Mas que alimentos são estes? Melancia: Composta por 90% de água é um dos principais combatentes da retenção de líquidos pois estimula a produção de urina. Cenoura: A ação dos minerais, como silício e potássio, aceleram o metabolismo. Pepino: Altamente diurético, ajuda a eliminar o excesso de ácido úrico do organismo. Abacaxi: Essencial para o sistema digestivo e também para o urinário. Berinjela: A água extraída do alimento ajuda a diminuir o inchaço do corpo e a estimular a produção de urina. Pera: O seu efeito diurético faz com que seja um excelente alimento tanto para hipertensos como para quem sofre com a retenção de líquidos.  

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ataque dos EUA mata general e herói iraniano em Bagdá

03 de janeiro de 2020, 04:14

O general iraniano Qasem Soleimani em Teerã, em 1º de outubro de 2019

O general e herói iraniano Qasem Soleimani e o líder paramilitar iraquiano Abu Mehdi al-Muhandis morreram na noite desta quinta-feira em um ataque dos Estados Unidos contra o Aeroporto de Bagdá, três dias após manifestantes pró-Irã tentarem invadir a embaixada americana na capital do Iraque, confirmou o Pentágono. Segundo o departamento americano de Defesa, a ordem para liquidar Soleimani partiu diretamente de Donald Trump. "Sob as ordens do presidente, o Exército americano adotou medidas defensivas decisivas para proteger o pessoal americano e estrangeiro e matou Qasem Soleimani", informou o Pentágono. Minutos antes, Trump havia tuitado uma bandeira americana.  O general Soleimani, 62 anos, liderava a força Al-Qods dos Guardiões da Revolução, encarregada das operações no exterior. Era visto como um herói no Irã e exercia um papel-chave nas negociações políticas para formar um governo no Iraque. Soleimani, um dos principais personagens do combate às forças jihadistas na região, tinha uma atuação fundamental no reforço da influência diplomática de Teerã no Oriente Médio, especialmente no Iraque e na Síria. Al-Muhandis era o número dois da Hashd al Shaabi e seu chefe operacional.  Na terça-feira, milhares de apoiadores, combatentes e altos comandantes do Hashd al Shaabi protestaram na Zona Verde de Bagdá contra os ataques dos Estados Unidos a grupos paramilitares pró-Irã. Os manifestantes quebraram as janelas e invadiram as instalações de segurança da embaixada americana, sem que as forças iraquianas que protegiam o local reagissem. Os Guardiões da Revolução, o exército ideológico da República Islâmica, confirmaram que "o glorioso comandante do Islã Haj Qasem Soleimani ao final de uma vida de servidão morreu como mártir em um ataque dos Estados Unidos contra o aeroporto de Bagdá", em nota divulgada na TV estatal em Teerã. As vítimas estavam em um comboio das Forças de Mobilização Popular (Hashd al Shaabi), uma coalizão de paramilitares majoritariamente pró-Irã e atualmente integrada ao Estado iraquiano, revelou o porta-voz do grupo Ahmed al-Assadi. "Três mísseis atingiram o Aeroporto Internacional de Bagdá próximo ao terminal de carga, e dois explodiram", matando ao menos oito pessoas, confirmaram funcionários iraquianos, que pediram para não ser identificados. O Iraque tem sido palco, nas últimas semanas, de uma espiral de tensão que ameaça transformar o país em um campo de batalha entre forças apoiadas por Estados Unidos e Irã.  Desde o final de outubro, militares, funcionários terceirizados e diplomatas americanos são alvo de ataques no país. Washington, que acusa as Forças de Mobilização Popular de estar por trás do ataque à sua embaixada em Bagdá, havia bombardeado no domingo posições do grupo na zona de fronteira com a Síria, matando 25 combatentes. O ataque americano foi lançado em resposta ao disparo de um foguete que matou um empreiteiro americano na sexta-feira em uma base militar no norte do Iraque, que Washington atribuiu às brigadas do Hezbollah no país. - Ameaça - Para Phillip Smyth, especialista americano em grupos xiitas armados, esta "foi a mais importante operação de 'decapitação' já realizada pelos Estados Unidos, superando as mortes de Abu Bakr al-Baghdadi e de Osama Bin Laden", chefes do Estado Islâmico e da Al-Qaeda. "Para os xiitas do Oriente Médio", o general era uma "mescla de James Bond (espião do cinema), Erwin Rommel (general alemão) e Lady Gaga", escreveu o ex-analista da CIA Kenneth Pollack em um perfil de Soleimani para a revista Time, que o situou entre as 100 personalidades mais influentes de 2017. "Para o Ocidente", era o "responsável por exportar a revolução islâmica do Irã, de apoiar os terroristas (...) e de promover as guerras do Irã no exterior", avaliou Pollack. Após a divulgação da notícia, os preços do petróleo subiram mais de 4% nos mercados asiáticos nesta sexta-feira.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Japão cria ‘fábricas de verduras’ para substituir agricultura no campo

02 de janeiro de 2020, 11:14

Estantes de alfaces produzidas nas fábricas de verduras japonesas em Kioto (Foto: CHARLY TRIBALLEAU)

Alfaces cultivadas com luz artificial: nos arredores das cidades japonesas, surgem da terra as "fábricas de verduras" automatizadas para substituir um campo despovoado e atingido por repetidas catástrofes naturais. Funcionário de uma "fábrica de verduras" de Kioto vigia o crescimento da alface É um edifício comum em uma área industrial entre Kyoto e Osaka, no oeste do Japão. Nada, externamente, sugere que nas instalações da empresa Spread cresçam cerca de 11 milhões de alfaces por ano - 30.000 por dia - com atuação de apenas 25 funcionários. Tudo acontece em uma sala asséptica, cheia de prateleiras enormes e longas. Autômatos movem alface de um lugar para outro ao longo do dia. À medida que crescem, elas são mudadas para lugares com as condições de luminosidade, temperatura e hidrometria adaptadas a esse estado de crescimento. Tudo sem pesticidas, ou solo. Simplesmente, com água enriquecida com nutrientes. É a agricultura hidropônica. Como a Dinamarca, o Japão é pioneiro no desenvolvimento laborioso de "fábricas de vegetais com luz artificial" há décadas. Gigantes como Panasonic, Toshiba, TDK ou Fujitsu se aventuraram neste campo, com mais ou menos sucesso, transformando linhas de produção de semicondutores em "campos verticais" para os quais criaram luz, sensores e outras tecnologias adaptadas. - Sem perdas  - Spread, cuja casa-matriz era inicialmente uma empresa de logística de produtos frescos, é uma das poucas que conseguiram tornar o negócio lucrativo. "No início, tivemos dificuldades em vender a alface, mas foi relativamente fácil criar uma imagem da marca para atrair clientes, pois podemos produzir qualidade pelo mesmo preço durante todo o ano", explica Shinji Inada, chefe da empresa. O segredo? "Temos poucas perdas", explica, e os produtos, facilmente encontrados nos supermercados de Kyoto e nos de Tóquio, são preservados por algum tempo. O ajuste desse sistema automatizado levou anos. Em outra antiga fábrica da Spread em Kyoto, que produz 21.000 pés de alface por dia, existem cerca de 50 trabalhadores que mudam as plantas de um lado para outro o tempo todo. Inada admite que pensou em relevância ecológica antes de iniciar esta atividade, mas também havia outros motivos. - Morangos, tomates - "Com a falta de mão de obra, a baixa rentabilidade do setor agrícola e a queda na produção, senti que era necessário um novo sistema de produção", explica. A idade média dos agricultores japoneses é de 67 anos. "É verdade que usamos mais energia em comparação com as culturas ao sol, mas, em troca, temos uma produtividade mais alta em uma superfície semelhante", afirma. As estações do ano não contam: nos campos verticais a mesma espécie de alface é produzida oito vezes por ano.  No que diz respeito à quantidade de água, 98% são reutilizadas em circuito fechado e é mínimo em comparação com as culturas tradicionais. "Com tudo isso, acho que contribuímos para a agricultura sustentável da nossa sociedade", argumenta. As estações do ano não contam: nos campos verticais a mesma espécie de alface é produzida oito vezes por ano. No que diz respeito à quantidade de água, 98% total é reutilizado em circuito fechado e é mínimo em comparação às culturas tradicionais. "Com todas essas técnicas, acho que contribuímos para a agricultura sustentável para a nossa sociedade", argumenta.  A Spread começa a reproduzir o mesmo esquema em outras áreas no Japão para maximizar a produção para consumo local. Está construindo uma fábrica em Narita, perto de Tóquio, na província de Chiba, danificada este ano por dois poderosos tufões. Outros locais estão em projeto. A exportação também está em seus planos. "Você pode exportar facilmente nosso sistema de produção para um país de clima muito quente, ou frio, para cultivar alface", completou. Com a construção de uma fábrica de alface do mesmo tamanho (32.000 pés por dia) na província de Fukushima, a Mitsubishi Gas Chemical espera ingressar em breve neste setor chamado "smart-agri", onde também são usados dispositivos de vigilância remota e drones.  No momento, o Japão tem cerca de 200 fábricas de alface com luz artificial, mas a maioria é pequena. Segundo a empresa de estudos especializados Innoplex, serão 400 em 2025.  As alfaces são fáceis de produzir em condições artificiais.  Mas morangos, tomates e outros produtos podem ser cultivados da mesma maneira, com sistemas controlados por computador.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS