NOTÍCIAS EM DESTAQUE


Advogado do Acre é condenado por apropriação indevida de carro e dinheiro de cliente preso

25 de outubro de 2017, 13:31

Posts de Agência TJ Acre (Foto: Agência TJ Acre)

A 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco julgou procedentes os pedidos formulados por João Jezierski Junior para condenar o advogado Mario Wesley Garcia pagar R$ 6 mil por danos morais, R$ 1.761 por danos emergentes, e à devolução de mais de 17 mil dólares, que foram apropriados indevidamente pelo réu. A decisão foi publicada na edição n° 5.990 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 34), desta terça-feira (24). A juíza de Direito Thaís Khalil, titular da unidade judiciária, afirmou que “as condutas ilícitas evidentemente tiveram o condão de causar danos de ordem moral ao autor, que estava privado de liberdade no período em que ocorreram e depositava no réu, seu advogado, confiança incompatível com as ações praticadas”. Entenda o caso O autor do processo contratou os serviços do réu como advogado, contudo foi condenado e teve decretada sua prisão. Então, o reclamante alegou que o advogado tomou para si a posse de seu veículo, diversos eletrodomésticos e mais de 17 mil dólares, tudo sem sua anuência. Quando foi posto em liberdade procurou o réu para recuperar os bens, mas não obteve êxito e, dessa forma, ingressou com uma representação contra o mesmo junto à Ordem dos Advogados do Brasil – Acre. Durante a tramitação do processo administrativo, o advogado afirmou que os honorários advocatícios contratados totalizaram R$11 mil, contudo admitiu que esteve com a posse do automóvel, como garantia de pagamento de seus honorários, mas que depositou judicialmente em virtude de bem ser objeto de uma ação de busca e apreensão pela falta de pagamento do financiamento em 2010. Em contestação, o profissional reforçou que a parte autora tentava se isentar do pagamento dos honorários que lhe são devidos, por isso afirmou má-fé do demandante. Sobre o veículo, afirmou que este foi entregue pela esposa do autor, como garantia. Já quanto aos eletrodomésticos, relatou que a residência do autor foi objeto de crime de furto e que as chaves do imóvel ficaram em poder da Polícia Militar. Ainda, o réu rechaçou a alegação de apropriação indevida dos dólares, pois o autor anuiu que o réu, na qualidade de procurador, recebesse tais valores, que eram sempre repassados, após a compra de comida, remédios, produtos de higiene, quando ambos se encontravam encarcerados. Por isso, concluiu sua defesa com pedido de reconvenção pleiteando condenação da parte autora em danos materiais e honorários no montante de R$ 167.856 mil. Decisão Ao analisar o mérito, a juíza de direito iniciou apontando que restou prejudicado o pedido de reintegração de posse do veículo, porque o mesmo não está atualmente em posse do réu e é incontroversa a alienação fiduciária junto à instituição financeira. Mas na decisão Khalil ponderou acerca da posse clandestina do veículo. Apesar de o réu ter arguido que a posse não era indevida, pois foi autorizada pela esposa do autor, este não logrou êxito em provar que recebeu o veículo das mãos da esposa do autor, com pleno conhecimento que o objetivo era servir como garantia de serviços prestados e não pagos. O valor da condenação para reparação dos danos emergentes foi estipulado em R$ 1.761,28. “A conclusão é que, realmente, a posse do réu sobre o veículo foi indevida, bem como sua conduta foi ilícita”. A apropriação indevida de dinheiro foi qualificada como a segunda conduta ilícita e culposa do réu. “Se o advogado estava a gerir recursos de pessoa presa, e em se tratando o réu de um advogado, conhecia as cautelas que deveria adotar no sentido de comprovar a integral destinação dos recursos”. Portanto, o valor de R$ 17.315 mil dólares deve ser convertido para o equivalente na moeda brasileira. Há destaque para o depoimento de testemunha apresentada pelo autor que afirmou ter assistido a uma conversa entre a esposa e o réu, em que essa postulava a devolução do veículo e dos valores, quando o autor ainda estava preso. No entendimento da magistrada, o pedido da esposa revelou que a ação do réu gerou inquietações e dificuldades financeiras para autor, “que vão muito além de meros aborrecimentos, especialmente considerando que a privação de liberdade do autor naquela ocasião limitaram ainda mais suas possibilidades de reversão da situação danos”. Por fim, não foi acolhida da pretensão do réu em reconvenção, devido a falta de provas acerca dos termos do contrato firmado com o autor e da inadimplência deste último.Da decisão cabe recurso. Por:  Agência TJ Acre 

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Em entrevista o jornalista Gervásio Lima fala da carreira e dos novos desafios da profissão

25 de outubro de 2017, 12:49

ENTREVISTA CONCEDIDA AO JORNAL NOTÍCIA LIVRE, EM FEVEREIRO DE 2007 O jacobinense Gervásio Lima é historiador, formado pela Universidade do Estado da Bahia, e jornalista profissional. Sua carreira na área de comunicação iniciou em 1989, quando trabalhou como repórter no extinto jornal A Gazeta do Ouro, do saudoso Flory Azevedo., De lá pra cá já atuou e colaborou em várias empresas de comunicação do município e do estado da Bahia. Foi editor dos jornais Primeira Página, Tribuna Regional, A Voz da Chapada (Jacobina) e Cultura e Realidade (Irecê), editou também informativos para as empresas Telebahia (regional noroeste) e Jacobina Mineração e Comércio. Em seu currículo consta ainda passagens pelos jornais Feira Hoje, de Feira de Santana e Diário do Sudoeste, de Vitória da Conquista. Na área política, foi assessor de comunicação da Prefeitura de Jacobina, no segundo mandato de Carlito Daltro, secretário de Comunicação da Prefeitura de Morpará e secretário parlamentar nos mandatos dos deputados estaduais Zé das Virgens e Professor Valdeci. Atualmente o jornalista é um dos colaboradores da revista paulista Com Ciência Ambiental, publicação mensal voltada para temas relacionados ao meio ambiente e de circulação nacional. A Notícia – Como o senhor vê a imprensa jacobinense? Gervásio Lima – Vejo de duas formas, a primeira com orgulho de saber que meus conterrâneos são realmente lutadores e destemidos por superar todas as dificuldades e fazer imprensa longe dos grandes centros. A segunda com tristeza, em ver o essencial e importante instrumento de informação e formação de opinião não ser tratado com respeito e ética profissional, por algumas pessoas que na verdade brincam de ser jornalista e de fazer jornalismo. A imprensa é de suma importância para a democracia, informando, denunciando, abrindo os olhos da população; isso quando é tratada com seriedade e responsabilidade. A Notícia – Quais os trabalhos que desenvolve atualmente? Gervásio – Faço assessoria para o Prefeitura da cidade de Morpará na área de comunicação e política e colaboro com a revista Com Ciência Ambiental, com textos relacionados às questões ambientais, em todo o estado da Bahia. Tenho colaborado também com alguns sites jornalísticos de diversas cidades, como o www.oestebaiano.com (Barreiras), www.diariodabahia.com (Ibotirama), www.folhadabahia.com.br (Irecê) e o http://xiquesampa.blogspot.com (Xique-Xique). A Notícia – Os sites de informação estão conquistando espaço a cada dia. No entanto, algumas pessoas reclamam que pela facilidade de criação, estes veículos se multiplicam e muitos deles não têm compromisso com a verdade. Qual a sua opinião? Gervásio – A essência da comunicação é justamente esta, o grande número de informação encontrada em jornais, revistas e na internet. Do ponto de vista da liberdade de expressão eu acho fantástico. Na questão da falta de compromisso com a verdade vai de quem ler ou acessar fazer seu próprio juízo, aplicar o que chamo de auto-censura, ou seja, eu, particularmente, evito acessar páginas da internet, com notícias sensacionalistas, tendenciosas e fatos esdrúxulos. Da mesma forma com as informações impressas. Dificilmente chego ao segundo parágrafo de um texto que o título não me agrada ou início do mesmo é mal escrito. O país tem avançado muito na aplicação das leis que protegem o cidadão de todos os tipos de abusos cometidos através da internet. A Notícia – O senhor acredita que o jornalismo online sucumbirá o jornal impresso? Gérvásio – Tem se discutido muito se a Internet vai ou não vai tomar o lugar do jornal impresso como meio de informação rápida e eficiente. O online e o impresso são distintos, ainda com públicos diferentes. Não acredito que o jornal impresso será suplantado. O prazer de folhear, seja uma revista, um livro ou jornal, é uma espécie de prazer ainda insubstituível. O que será preciso e a maioria dos especialistas aconselham, é que os jornalistas se tornem “multimídias”, isto é, profissionais habilitados a escrever bem e rápido sobre qualquer assunto e para qualquer público, seja do impresso, do rádio, da TV, da Internet. A Notícia – Como vê a obrigatoriedade do registro profissional para o exercício da profissão de jornalista? Gervásio – Existem profissões que a formação meramente teórica não é, necessariamente, sinônimo de aprendizado ou de bom profissional. Costumo dizer que além de dedicação, o que se deve ter em qualquer atividade a ser exercida, é preciso ter vontade, gostar do que decidiu ser e, principalmente, ter humildade para aprender e em reconhecer os erros. Seguindo esses preceitos, não será difícil se tornar um escrevedor. A arte de escrever é uma espécie de dom, mas para ser inserido nesse mundo em permanente estado de transformação não pode deixar de levar em conta a necessidade da formação teórica e o aprendizado ético e moral, próprios da academia. A Notícia – Além de jornalista, o senhor é formado em história. Quais as similaridades e diferenças destas duas profissões, ou não existe? Gervásio – Existe mais similaridade do que diferença. O historiador pesquisa, estuda e interpreta os fatos de acordo com suas causas, significados e conseqüências. Interpreta os acontecimentos da vida de um povo e os acontecimentos passados e presentes, assim como as condições econômicas, culturais e sociais que os originaram; esse papel é muito parecido com o de um profissional da imprensa, que para escrever seu texto precisa conhecer e interpretar o que será relatado. A Notícia – Como vê a conjuntura política do estado, em especial, de Jacobina? Gervásio – Nos últimos oito anos o Brasil saiu do ostracismo para o reconhecimento mundial como uma grande potência emergente, o que só foi possível a partir de um projeto político que priorizou o fim da exclusão social, reconhecendo o povo como agente principal, sem distinção de cor, raça ou naturalidade. Esses avanços podem ser percebidos também no Estado, com o acesso da população a serviços essenciais como a educação e saúde e ampliação de programas como o Luz para Todos e o Água para Todos. Saímos literalmente das trevas. Estamos vivendo a democracia de fato e de direito, sem perseguições, com liberdade e oportunidades. Em Jacobina, infelizmente, nos últimos 14 anos os modelos de administração têm levado o município à falência. A Notícia – Suas considerações finais. Gervásio – Agradeço a oportunidade e aproveito para parabenizar a equipe do jornal A Notícia pelo excelente trabalho que vem desenvolvendo. Chamo a atenção da classe empresarial para o valor do meio de comunicação impresso, onde, assim como todo o conteúdo, as publicidades se imortalizam, podendo ser vistas em qualquer época e em qualquer lugar.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Jacobina possui apenas 135 anos?

25 de outubro de 2017, 12:36

Quando se busca sobre a história de Jacobina, encontra inevitavelmente a informação que “Jacobina é um município brasileiro do Estado da Bahia criado em 1722". Conforme consta em sítios oficiais como o do IBGE, em 1677, foi criado o Distrito com a denominação de Jacobina, que em 1722 foi elevado à categoria de vila com a denominação de Jacobina e elevado à condição de cidade com a denominação de Jacobina, pela lei provincial nº 2049, de 28 de julho de 1880. No sistema português as vilas já eram municípios independentes. O “status” de cidade decorria de uma série de requisitos que, durante mais de três séculos, apenas a capital Salvador possuía. Entre eles, o título de “Cidade” só se encaixava, oficialmente, numa população que tivesse 5 mil ou mais habitantes. Já a Wikipédia, um projeto de enciclopédia multilíngue de licença livre da internet e escrito de maneira colaborativa, diz que o distrito de Jacobina foi criado em 1720, o município no dia 24 de junho de 1722 e que a criação da freguesia somente se verificou em 1752. A sede municipal foi elevada à categoria de cidade pela Lei provincial nº 2.049, de 28 de julho de 1880, com o título de "Agrícola Cidade de Santo Antônio de Jacobina". Outras informações dão conta DE que Jacobina foi no século XVII um dos maiores municípios da província (do Estado da Bahia) e que seu primeiro desmembramento ocorreu em 1746, quando se emancipou a Freguesia do Urubu de Cima, hoje o município de Paratinga, na região de Bom Jesus da Lapa. Já no Século XIX três novos municípios se emanciparam de Jacobina: Monte Alegre (1857), hoje Mairi; Morro do Chapéu (1864) e Riachão do Jacuípe, em 1878. Mas, esses próprios dados históricos sobre a fundação de Jacobina e de outros relatados nas mais diversos estudos e pesquisas, são questionáveis. Para corroborar com a dúvida sobre a verdadeira idade da cidade, nos deparamos com a história de Caetité, situado no sudoeste da Bahia. O município de Caetité reivindicou a mudança da data de sua emancipação. Depois que a Câmara de Vereadores corrigiu, a cidade que antes era dada como de 1867, teve a correção para o ano de 1810, tornando assim, bicentenária. Para justificar o erro, foi citado, entre outras coisas, no documento que pediu a correção do ano de criação do município, que “Caetité foi emancipado de Jacobina em 1724, com sede inicialmente onde hoje é Livramento de Nossa Senhora”. Caetité, até 1833 pertenceu à Comarca de Jacobina, quando Rio de Contas passou a sediar o juízo, até que 1855 virou ela própria sede de comarca e ter o primeiro juiz titular nomeado em 1859. Daí vem à tona novamente a interrogação, se Caetité foi emancipada de Jacobina e possui mais de duzentos anos, porque Jacobina completa em 2015 somente 135 anos? Para estimular mais a discussão, na história da cidade de Xique-Xique, localizado no Vale do são Francisco, consta que, “através de Normas Regenciais, o Conselho Provincial da Bahia achou por bem criar o município de Xique-Xique, em6 de julho de 1832, há 182 anos, desmembrando-o de Jacobina, com o nome do Senhor do Bonfim e Bom Jesus de Chique-Chique”. Dados históricos indicam ainda que tudo que estava fora da jurisdição da Comarca da Bahia e de Sergipe, era Comarca de Jacobina. A missão de Juazeiro, atual cidade de Juazeiro, foi elevada à categoria de julgado, sob a jurisdição da Comarca de Jacobina no ano de 1766, quando já contava com 156 casas. Outras citações dão conta também que no início do ano de 1800, Vitória da Conquista pertencia à comarca de Jacobina.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Seminário discute Mercados Institucionais PAA e PNAE com entidades públicas e civis da Bahia

25 de outubro de 2017, 12:09

Seminário discute Mercados Institucionais PAA e PNAE com entidades públicas e civis da Bahia (Foto: NixOnline)

Como parte da estratégia programada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), na disponibilização da 'Cesta de Serviços' aos municípios e Consórcios Públicos, foi realizado nesta nesta terça-feira (24) e segue até esta quarta-feira (25), no Auditório do Hotel Cajueiro de Ouro, em Feira de Santana, o 1º Seminário Estadual de Mercados Institucionais com foco nos programas nacionais de Aquisição de Alimentos (PAA) e Alimentação Escolar (PNAE). A ação tem a finalidade de fortalecer a comercialização da agricultura familiar nos municípios baianos. O encontro é coordenado pelas superintendências da Agricultura Familiar (Suaf) e de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater). O evento acontece após a realização de atividades como a Oficina Estadual de Mercados Institucionais PAA e PNAE, com a participação de representantes de conselhos e gestores municipais, movimentos sociais e lideranças das organizações da agricultura familiar, visando a ampliação e qualificação da execução das políticas de comercialização nos municípios. Os oficinas envolveram 1.260 pessoas de 270 municípios baianos, e das oficinas territoriais, que tiveram como objetivo capacitar as equipes dos Serviços Territoriais de Apoio à Agricultura Familiar (SETAFs), entidades de assistência técnica e extensão rural (ATER), gestores e equipes técnicas municipais. O Seminário, que está sendo realizado de forma integrada ao Plano Estadual de Formação dos Agentes de ATER (Formater), é resultado de uma necessidade apontada pela Câmara Técnica de Comercialização do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS), em função dos baixos volumes de compras institucionais em diversos municípios baianos. Entre os objetivos do evento está o fortalecimento da política de comercialização nos mercados institucionais para a agricultura familiar no Estado. O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, ao ressaltar a importância do debate no espaço democrático, destacou que é preciso envolver, em todas as agendas que dizem respeito à agricultura familiar e ao desenvolvimento rural, além dos órgãos públicos, entidades representativas da agricultura familiar, organizações da sociedade civil, gestores dos municípios e representantes de universidades, para uma discussão mais ampliada e qualificada: "Nós ainda encontramos problemas como dificuldade nas condições de mobilidades dos produtos e da falta de equipamentos, a exemplo de câmaras frias, para armazenar os produtos. Precisamos ter uma logística de distribuição e buscar soluções para a questão da gestão. Esses são desafios grandiosos de gerar produtos e negócios. Este encontro é uma oportunidade de discutir este tema de uma forma mais qualificada”. Já Célia Watanabe, superintendente da Bahiater, destacou o papel da ATER nos mercados institucionais, enfatizando o Plano Estadual de Formação para Agentes de Ater (Formater), que será uma espécie de um programa que irá articular diversas áreas e linhas de formação, discutindo temas, como o da comercialização e da economia solidária, além da articulação da transição agroecológica e metodologias de ATER, entre outros temas. “Na preparação dessa ação, a comissão organizadora está contando com nossas equipes da Bahiater e Suaf, dialogando com outros parceiros, a exemplo da Secretaria de Justiça, Desenvolvimento Humano e Movimento Social, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), como também outras organizações públicas e da sociedade civil que participaram e partilharam da construção desse evento de hoje”, salientou. Marcelo Matos, superintendente da Suaf, apresentou o Panorama da Comercialização na Bahia, no âmbito da agricultura familiar, mostrando potenciais, avanços e conquistas do setor, a partir da execução de políticas públicas implementadas pelo Governo do Estado nos últimos anos: “Sabemos do potencial, dos resultados e avanços que já aparecem nas boas práticas e nas políticas públicas oferecidas por um governo comprometido com a potencialização e o desenvolvimento da agricultura familiar, mas, para avançar ainda mais, é preciso também tomar como base os bons exemplos, na organização e gestão coletiva das associações, cooperativas e outras entidades e instituições”, aconselhou. Entre os temas debatidos no 1º Seminário Estadual de Mercados Institucionais, estão: Agricultura Familiar – Panorama da Comercialização na Bahia, Oferta e Demanda no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE na Bahia - Projeto Mais Mercado/CECANE, o Papel da Assistência Técnica nos Mercados Institucionais e Legislação - Normativas Sanitárias e Regularização da Produção.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Setor da construção critica redução de crédito para imóveis usados

02 de outubro de 2017, 12:17

A entrada em vigor, na última segunda-feira, 25, da redução do financiamento de imóveis usados pela Caixa Econômica Federal (CEF) para o máximo de 50% do valor deve agravar ainda mais a crise na construção civil, segundo avaliam as lideranças do setor imobiliário. A mudança aconteceu uma semana após a divulgação de um relatório do Banco Central do Brasil que aponta retração de 5,2% no ramo, mais do dobro do que era previsto. A medida foi anunciada como uma forma de incentivar a venda de imóveis novos, mas foi recebida com ceticismo pelos agentes do mercado porque reduz o poder de compra da classe média. "Muita gente que pensa em comprar um imóvel novo precisa vender o que tem", afirma o presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon), Carlos Henrique Passos. O economista Edísio Freire destaca que alterações nos limites de financiamento são usuais, a depender do contexto econômico. "Era 70%, depois subiu para 90%, voltou a 70% e agora caiu de novo. desta vez há o componente da limitação de crédito", explica o economista, ressaltando que a Caixa Econômica Federal reduziu bastante os recursos disponíveis para crédito imobiliário nos últimos meses. Freire destaca que, com menos recursos, o banco adota claramente uma estratégia de diminuição dos riscos. "Há diferentes formas de diminuir o crédito, inclusive a elevação dos juros, que seria inapropriada neste momento. O banco optou por diminuir o teto de financiamento, o que aponta para uma minimização dos riscos", afirma. Somente com o pagamento das contas inativas do FGTS, a Caixa abriu mão de mais de R$ 43 bilhões. Quantia equivalente ao financiamento de 286 mil apartamentos de R$ 300 mil (preço de um dois quartos no Stiep), levando em conta que a Caixa financia apenas a metade do valor do imóvel. Para se ter uma ideia, o orçamento da CEF previsto para este ano, para toda a carteira imobiliária, é de R$ 84 bilhões, segundo informações fornecidas pela assessoria de imprensa do banco. "Depois da queda, o coice" A sequência de notícias ruins para o setor imobiliário e de construção civil foi um balde de água fria nas expectativas de quem contava com o começo de uma recuperação, após uma crise iniciada em 2014. "Depois da queda, o coice", reclama Passos, referindo-se à nova medida de restrição ao crédito. Se a mudança nas regras do crédito imobiliário já haviam sido anunciadas, o relatório do Banco Central pegou o setor de surpresa. E o economista Luiz Fernando Mendes, da Câmara Brasileira da Indústria Construção (Cbic), foi um dos que se assustaram com os números. "A previsão era de uma retração de 2,1%, mas acabou sendo de 5,2%. Quase o triplo", queixa-se Mendes. O economista concorda que a ideia do governo deve ter sido a de se priorizar a comercialização de imóveis novos, mas declara-se incrédulo de que isso vá acontecer de fato. "A maioria das pessoas vende um imóvel para comprar outro", afirma. A visão dos líderes do setor é que a construção civil caminha num sentido oposto aos outros setores da economia, como agronegócio e exportações, que têm sustentado o pouco crescimento do PIB. "Vivemos um momento de profunda fragilidade, nossas empresas estão no limite da sobrevivência e é preciso reverter isso", declarou em nota à imprensa o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). Passos, do Sinduscon, destaca que o país está passando por um cenário de forte restrição de recursos e cortes de gastos. "Os investimentos do governo em obras públicas, como o Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e os projetos do Programação de Aceleração do Crescimento (PAC), sofreram reduções drásticas, e as obras privadas que ainda restam estão em fase final, ou seja, sem obras não temos empregos nem desenvolvimento. O setor da construção civil precisa de estímulo e investimento para sobreviver", afirma. Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

No dia do idoso, saiba quais são as vacinas indicadas para a melhor idade!

02 de outubro de 2017, 12:15

No dia do idoso, saiba quais são as vacinas indicadas para a melhor idade! (Foto: Teste Nix)

Hoje, 1º de outubro, é comemorado O Dia do Idoso, data que marca a promulgação do Estatuto do Idoso. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vem aumentando o número de pessoas idosas. Entre 2005 e 2015, a proporção de idosos de 60 anos ou mais, na população do País, passou de 9,8% para 14,3%. Um dos fatores que impulsionam essa progressão é o aumento da expectativa de vida da população. Nos últimos 10 anos o Brasil ganhou 8,5 milhões de cidadãos acima dos 60 anos. Essa parcela da população deve chegar a 38 milhões em 2027. O envelhecimento populacional é um fenômeno global e está associado ao aumento da expectativa de vida das pessoas que, por sua vez, está ligado a fatores relacionados ao maior cuidado com a saúde possíveis no dia de hoje. “Se por um lado temos mais tratamentos disponíveis para tratar e curar doenças, por outro, temos que pensar em sua prevenção”, diz o presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa. “A população idosa deve ter em mente que pode evitar muitas doenças – que podem inclusive ser fatais – por meio da vacinação”. Os maiores de 60 anos fazem parte do grupo de risco aumentado para as complicações e óbitos por influenza, a conhecida gripe, uma infecção que pode ter suas complicações evitadas com a vacina. Existem disponíveis hoje as vacinas 3V e 4V, essa última, apenas na rede privada, e que confere maior cobertura das cepas circulantes. Outras vacinas indicadas são a Pneumocócicas (VPC13) e (VPP23), que protegem contra as infecções causadas pelo Streptococcus pneumoniae (“pneumococo”). Esta bactéria é causa comum de infecções respiratórias (otite, sinusite, pneumonia), e também pode ocasionar infecções generalizadas (meningite, sepse). “Além disso, diminui a transmissão de uma pessoa para outra, o que é especialmente importante em asilos locais de aglomeração como casa para idosos, por exemplo”, explica Barbosa. Há também a vacina contra a Herpes Zoster que é recomendada já a partir dos 50 anos de idade, uma vez que o risco da doença é maior nessa faixa etária. Outra vacina que faz parte do calendário indicado para adultos e que deve ter seu reforços aplicado na melhor idade é a Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto. “A – dTpa, ou dTpa-VIP protege contra difteria, tétano e coqueluche deve ser reforçada a cada dez anos”, diz Barbosa. Na população com mais de 60 anos é incomum encontrar indivíduos suscetíveis ao sarampo, caxumba e rubéola nem aos tipos de Hepatite A e B. “Para esse grupo, portanto, a vacinação não é rotineira, como indicam os calendários da Sociedade Brasileira de Imunização”, explica o presidente da ABCVAC. “Porém, a critério médico, como em situações de surtos, viagens, entre outros, pode ser recomendada.” Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Com virada heroica, Vitória garante quinto triunfo seguido fora de casa

02 de outubro de 2017, 12:08

Mais uma vez, o Leão se mostrou um visitante indesejado neste Campeonato Brasileiro. A virada heroica no último minuto da partida foi garantiu o 5º triunfo seguido fora de casa e colocou o time na 10ª posição do campeonato, podendo perder apenas uma posição a depender do resultado de Atlético-PR e Atlético-MG, que começa às 19h. Assim como as demais partidas fora de Salvador, o Vitória iniciou o jogo com as linhas de marcação compactadas atrás do meio-campo e buscando os contra-ataques. A tática se provou novamente efetiva, quando o colombiano Tréllez recebeu passe longo de Neílton, carregou a bola e chutou na trave. No rebote, David abriu o placar para o Leão já aos 14 minutos. O jovem atacante quase amplia aos 21, quando em novo ataque rápido driblou dois marcadores, invadiu a área, mas tentou uma cavadinha defendida por Gatito Fernández. Com mais posse de bola, o Botafogo não conseguia levar perigo ao gol de Caíque, insistindo na bola aérea. Mesmo assim, foi dessa forma que chegou ao gol de empate. Após cobrança de falta de João Paulo, Rodrigo Pimpão desviou na 1ª trave e o centroavante Brenner completou para as redes. Na comemoração, os atacantes homenagearam o colega de equipe Roger, diagnosticado com um tumor renal. Os donos da casa cresceram com o gol, mas esbarraram na solidez defensiva do Vitória. Bruno Silva tentou de fora da área após rebatida ruim da zaga rubro-negra, mas não levou muito perigo. Virada heroica O Leão precisava vencer para evitar a zona de rebaixamento e voltou para a etapa final ocupando o campo de ataque. Tréllez, que tinha participado do primeiro gol e com bastante movimentação em campo, colocou a bola na trave em belo chute de longa distância. Entretanto, a nova postura rubro-negra saiu pela culatra e o Botafogo conseguiu o segundo gol. Após passe esticado para Léo Valencia, Caíque chegou atrasado e cometeu o pênalti. Na cobrança, Brenner voltou a marcar no Nílton Santos. Vágner Mancini então passou a mexer no time e colocou os jogadores que resolveram a partida. André Lima e Danilinho, que substituíram Uillian Correia e Geferson respectivamente, foram os heróis da 5ª vitória seguida do Leão fora de casa. Aos 44 minutos, André Lima marcou de cabeça após cobrança de escanteio. No apagar das luzes e com um jogador a mais, após a expulsão de Léo Valencia, o Leão foi premiado com o gol da vitória assinado por Danilinho, que aproveitou bola disputada dentro da área. Além da alegria do triunfo e terminar a segunda rodada seguida fora do Z4, a torcida rubro-negra pôde comemorar estar à frente do seu rival pela primeira vez nesta Série A. Botafogo x Vitória- 26ª rodada do Campeonato Brasileiro Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ) Quando: Domingo, às 16h Gols: David, aos 14 minutos do 1º tempo; Brenner, aos 25 minutos do 1º tempo; Brenner, aos 15 minutos do 2º tempo (pênalti); André Lima, aos 44 minutos do 2º tempo; Danilinho, aos 49 minutos do 2º tempo Público: 12.444 pagantes torcedores Renda: R$ 295.995,00 Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO) Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO) Cartões amarelos: Cleiton Xavier; Caíque, Gatito Fernández e Leonardo Valencia (2x) Cartões vermelhos: Leonardo Valencia Botafogo: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli (Marcelo), Igor Rabello, Victor Luis (Gilson) ; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Leonardo Valencia); Rodrigo Pimpão e Brenner Técnico: Jair Ventura Vitória: Caíque, Patric, Ramon, Wallace e Geferson (Danilinho); Fillipe Soutto, Uillian Correia (André Lima) e Yago; Neilton, Santiago Tréllez e David (Cleiton Xavier) Técnico: Vagner Mancini Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Especialistas entendem a birra na infância como fase da aprendizagem

02 de outubro de 2017, 12:04

Seja por birra ou drama, os pais possuem dificuldades em lidar com os filhos na infância e, por vezes, se culpam pelo mau comportamento. Porém, os especialistas afirmam que é um processo natural de aprendizagem e que não significa, necessariamente, falta de educação. Para o neurologista Antônio Andrade, o neocórtex– área responsável por cerca de 80% do cérebro –, não está totalmente desenvolvido na infância, o que gera consequências psíquicas e emocionais no comportamento. “As estruturas moduladoras ainda não estão formadas. O sistema lírico, que é o das emoções, ainda está em constituição” afirma. Segundo a psicóloga Tatiana Pedreira, a birra faz parte do amadurecimento e deve ser lidado de uma forma cuidadosa. Ela afirma que algumas ações podem ser tomadas para enfrentar a situação. Reação “Em primeiro lugar, o acolhimento. Não deixar a criança sofrer sozinha ou punir como forma de solução. Tratar com sensibilidade e demonstrar entendimento das dificuldades emocionais que elas estão submetidas é importante. Além disso, ajudá-las a nomear o que sentem, expressar a raiva de forma adequada e estabelecer um limite amoroso é fundamental” explica. Mãe do Nicolas Santos, 4, Angelita de Souza, 42, afirma que tem dificuldades em lidar com os “dramas”. “Meu filho tem uma personalidade forte, se eu bater fica pior. Tento ser flexível, já outras vezes, é preciso ser mais dura. A abordagem é relativa. Também tento entender e me colocar no lugar dele”. Ainda segundo a psicóloga, até os quatro anos a criança não possui amadurecimento psíquico e isso gera alguns comportamentos desenfreados. Por isso a ajuda do adulto é tão importante para tranquilizar e educá-las a controlar e direcionar as emoções para objetos seguros, e não descarregar nas pessoas ao redor. “Depois dos sete anos, ela pode ser usada como recurso manipulativo, o que significa algum erro na educação emocional durante a primeira infância” pontua. Casados há 13 anos, a enfermeira Milena Fonseca, 31, e o funcionário público Allan Lima, 36, conduzem a situação com o filho Mateus Gabriel, 7, entre a repreensão, a conversa e o entendimento da realidade. “A conversa é importante, mas às vezes é preciso ser mais firme. Cortamos alguns benefícios como brinquedos e televisão. Já levei a abrigos para doarmos brinquedos e mostrar a ele a vida real. Muitas vezes pecamos por querer dar ao filho tudo o que não tivemos” afirma Milena. Allan destaca que trata os casos de birra conforme a situação: “Reclamamos quando temos que reclamar e conversamos quando for o caso. Tento frear a birra mostrando que tudo tem preço”. A psicóloga Caroline Severo destaca a fase na qual as necessidades são supridas e quando começam os limites estabelecidos pelos pais: “A birra é uma reação ao limite, que é algo novo e não precisa ser construído de forma autoritária, mas estabelecido de forma amorosa e clara em uma relação entre aquilo que ela quer e o que pode”. Severo também afirma que a criança precisa passar pelo processo de amadurecimento para que isso não reverbere mais intensamente na adolescência e na vida adulta: “É papel dos pais discutir e mostrar a importância disso, ainda que elas não entendam no momento”. Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Concursos públicos abertos reúnem 15,2 mil vagas em todo o país

02 de outubro de 2017, 11:53

Pelo menos 125 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (2) e reúnem 15,2 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 17,4 mil na Defensoria Pública de Pernambuco A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) vai abrir concurso para 7 vagas de guarda portuário (nível médio). O salário é de R$ 1.955,01. Os candidatos podem se inscrever de 2 a 31 de outubro pelo site www.eplconcursos.com.br. A prova objetiva será aplicada em 10 de dezembro Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou edital de concurso público para 300 vagas de auditor fiscal federal agropecuário – médico veterinário. O salário é de R$ 14.584,71. As inscrições estarão abertas de 2 a 16 de outubro pelo site www.esaf.fazenda.gov.br. As provas objetivas serão aplicadas em 26 de novembro. O concurso terá validade de dois anos e poderá ser prorrogado por igual período Prefeitura de Desterro do Melo (MG) A Prefeitura de Desterro do Melo (MG) vai abrir concurso para 53 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 937 a R$ 2.774,43. As inscrições podem ser feitas pelo site www.reisauditores.com.br no período de 2 a 31 de outubro. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, prevista para 3 de dezembro Prefeitura de Itatiaiuçu (MG) A Prefeitura de Itatiaiuçu (MG) divulgou edital de concurso público para 39 vagas em cargos de níveis médio e superior. As remunerações variam de R$ 1.929,97 a R$ 2.172,17. As inscrições podem ser feitas pelo site www.gestaodeconcursos.com.br entre os dias 2 de outubro e 3 de novembro. A prova objetiva será aplicada em 17 de dezembro Prefeitura de João Pessoa A Prefeitura de João Pessoa vai abrir concurso público para 20 vagas em cargos de níveis médio e superior. Os salários vão de R$ 1.250 a R$ 2.500. Os candidatos podem se inscrever de 2 a 23 de outubro pelo site www.cespe.unb.br/concursos/pref_jp_17_cgm. A prova objetiva está prevista para 10 de dezembro Prefeitura de São Bento do Sul (SC) A Prefeitura de São Bento do Sul (SC) fará concurso para 47 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações vão de R$ 1.001,53 a R$ 2.648,03. As inscrições podem ser feitas de 2 a 31 de outubro pelo site www.nbsprovas.com.br. A seleção será feita por meio de prova objetiva Tribunal Regional Federal da 5ª Região O Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que abrange os estados de Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, divulgou edital de concurso público com 14 vagas e formação de cadastro reserva. Os salários chegam a R$ 10.461,90. As inscrições acontecem entre os dias 2 e 27 de outubro pelo site www.concursosfcc.com.br. A prova será aplicada em 3 de dezembro Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) retificou o período de inscrições do concurso público para 83 vagas de técnico-administrativo. Os salários variam de R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66. As inscrições serão abertas a partir das 8h do dia 2 de outubro e deverão ser feitas até o dia 3 de novembro pelo site www.fapec.org/concursos. A prova objetiva está prevista para ser aplicada no dia 19 de novembro Fonte: G1

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Integração com ônibus metropolitanos entra em vigor

02 de outubro de 2017, 11:32

A integração dos ônibus metropolitanos com o metrô entrou em vigor neste domingo, 1º. O autônomo Alex Isidório de Jesus, 27, aproveitou o primeiro dia do serviço com a mulher Liliane Matos, 20. O casal saiu de Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas, para ir para a casa da família, em Campinas de Pirajá. “Além de pagar passagem inteira, eu tinha que pagar por dois ônibus. Agora comprei um cartão do metrô e recebi a informação de que posso usar tanto no ônibus de Vilas, no metrô e no ônibus da cidade, isso reduz custo e tempo”, pontuou Alex Isidório. Já a manicure Gerciane Santos, 27, que mora em Itinga e trabalha na Ribeira, não vê benefício na integração. “Espero me adaptar a esse sistema, de antemão, não vejo vantagem nisso, de qualquer forma o valor gasto será o mesmo e se for colocar em questão o engarrafamento, quando pegar o ônibus urbano vou enfrentá-lo do mesmo jeito”, contestou. Metropolitano Com a integração, o passageiro utilizar o transporte metropolitano, o metrô e depois um ônibus urbano de Salvador pagando apenas uma passagem. Para isso, é necessário fazer o trajeto no período de três horas. A integração acontece na estação de Mussurunga, que passa a ser o ponto final das linhas que acessam a cidade por meio da avenida Paralela. A exceção é que os ônibus que saem de Simões Filho e segue para capital baiana pela BR-324. Neste caso, o ponto final é o terminal de Pirajá. Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ifba abre 22 vagas para Educação de Jovens e Adultos

02 de outubro de 2017, 11:29

O Instituto Federal da Bahia (Ifba) abrirá nesta terça-feira, 3, inscrições para o Processo Seletivo destinado ao curso técnico de saneamento na forma integrada - modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja). Serão disponibilzadas 22 vagas. Para concorrer é necessário ter idade mínima de 18 anos, certificado de conclusão do ensino fundamental e não ter concluído o ensino médio. O cadastro segue até sexta, 6. Seleção A seleção para essa modalidade é gratuita e consiste em entrevista socioeconômica e educacional que será realizada no ato da inscrição, na sede do campus, localizado na rua Emídio dos Santos, s/n°, Barbalho. Os interessados também vão participar de uma palestra informativa e elaborar um memorial profissional. As últimas etapas estão previstas para o dia 14 deste mês, das 8h às 10h. O atendimento aos candidatos acontecerá das 15h às 20h, de 3 a 6 de outubro. Para os que pretendem concorrer às vagas destinadas a pessoas com deficiência, e das 13h às 15h, apenas no dia 6. Mais informações pelo telefone 2102-9511 ou no Edital da Seleção Proeja 2017.2, disponível no <a href="http://salvador.ifba.edu.br/noticias/ifba-oferece-22-vagas-para-educacao-profissional-de-jovens-e-adultos-em-salvador.html" rel="noopener" target="_blank">site</a> do instituto. Fonte: A tarde

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Boas Festas!

VÍDEOS