NOTÍCIAS EM DESTAQUE


Faça manteiga caseira com apenas 2 ingredientes e em 5 minutos

05 de fevereiro de 2018, 15:39

Para quê comprar manteiga no supermercado se você pode fazer a sua em casa e em menos de 5 minutos? Aprenda essa receita com apenas 2 ingredientes e ainda poupe nas despesas do supermercado.   Segundo o site Receitas e afins, os ingredientes são creme de leite e sal. Um detalhe é que tem que ser o creme de leite fresco, que vende em garrafinha (normalmente), e não o de caixinha. Modo de preparo Em um liquidificador ou processador, coloque o creme de leite fresco e deixe bater até virar uma massa pastosa como manteiga. Se usar o liquidificador, você vai ter que desligar o aparelho algumas vezes e agitar o copo com as mãos para que ele continue batendo bem a mistura. Passe em um coador para separar o soro do leite: o que ficar é a manteiga. Tempere com sal de boa qualidade (do Himalaia, por exemplo), com suas ervas preferidas. É bom colocar a manteiga sobre uma folha papel-manteiga e a pressionar com as costas de uma colher, para que mais líquido possa ser retirado. Conserve-a na geladeira, num pote bem fechado, por não mais que 10 dias. Você pode fazer com nata em vez de creme de leite.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Produto químico de batatas fritas pode curar calvície, diz pesquisa

05 de fevereiro de 2018, 15:33

"É muito permeável ao oxigênio e, por isso, o resultado foi muito bom, permitindo a criação de 5 mil folículos de cabelo simultaneamente", disse o professor Junji Fukuda.   Muito se fala sobre as substâncias presentes nas batatas fritas de redes como o McDonald's. Porém, que um desses itens pode ser a cura da calvície é algo inédito. Um estudo realizado pela Universidade Nacional de Yokohama, no Japão, acredita que um produto químico presente na comida pode ser responsável pelo crescimento de novos folículos capilares.De acordo com o 'Daily Mail', que falou sobre o estudo, foram feitos testes de laboratório em ratos, que ganharam novos folículos capilares e, depois, chegaram a produzir fios de cabelo. "É muito permeável ao oxigênio e, por isso, o resultado foi muito bom, permitindo a criação de 5 mil folículos de cabelo simultaneamente", disse o professor Junji Fukuda, um dos responsáveis pela pesquisa. "É uma técnica muito promissora. O cabelo regenerado tem o ciclo de vida de um cabelo normal. Todos os testes indicam que vai funcionar com células humanas também", acrescentou. O produto químico em questão é o dimetilpolissiloxano. Ele está presente nas batatas do McDonald's com a função de prevenir que se faça espuma no óleo quando elas são fritas.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Brasil pode ter este ano 600 mil casos de câncer, afirma Inca

05 de fevereiro de 2018, 15:15

Hábitos saudáveis, solução de problemas de saneamento e adoção de medidas preventivas poderiam evitar um terço dos casos O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) prevê que 600 mil novos casos de câncer devem ser diagnosticados no Brasil este ano, e mais 600 mil no ano que vem. No entanto, hábitos saudáveis, a solução de problemas de saneamento e a adoção de medidas preventivas poderiam evitar um terço dos casos, disse a diretora-geral do Inca, Ana Cristina Pinho Mendes. Dos casos de câncer, cerca de 30% são considerados evitáveis", diz ela, que exemplifica. "A redução do tabagismo diminuiu de maneira estatisticamente significativa a incidência de câncer de pulmão e de outros tipos de câncer. O tabagismo está relacionado a 16 tipos", afirmou. Outro fator de risco, destaca, é a obesidade, que está relacionada ao câncer de intestino, o terceiro mais frequente entre as mulheres e o quarto mais frequente entre os homens. O consumo excessivo de álcool é outro comportamento que deve ser evitado. O câncer de pele não melanoma, considerado um tumor menos letal que a média, é o mais frequente no país, com 165 mil dos 600 mil casos estimados de câncer. A prevenção a esse tipo de tumor é se proteger do sol, especialmente nos horários próximos de 12h, quando há mais calor, além do uso de protetor solar. Além dos tipos de câncer que podem ter sua incidência reduzida por hábitos saudáveis, há também aqueles que dependem do avanço de políticas públicas, como a ampliação do saneamento básico nas regiões Norte e Nordeste, onde o câncer de estômago ainda tem uma incidência destacada. Sul, Sudeste, Norte e Nordeste O Inca analisa que o Sul e Sudeste têm a incidência de câncer mais semelhante a de países desenvolvidos, enquanto o Norte e o Nordeste apresentam espaço para reduzir doenças que já estão bastante controladas em países ricos: "No caso do colo de útero, o agente mais relacionado é o HPV [vírus transmitido principalmente através de relações sexuais desprotegidas, está associado a diversos tipos de câncer, como de colo de útero, ânus, pênis, vulva e uretra]. Então, a vacinação de meninas e os exames de rotina das mulheres a cada dois anos são importantes. No caso do câncer de estômago é uma questão de saneamento básico, de qualidade da água", explica Ana Cristina. Entre os tipos de câncer mais prevalentes no Brasil estão ainda doenças que se tornam mais tratáveis quanto mais precoce for o diagnóstico. É o caso do câncer de próstata e do câncer de mama, que são os tipos mais frequentes abaixo do câncer de pele não melanoma e podem ser identificados por exames de rotina. Com informações da Agência Brasil.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Cartórios ganham autorização para emitir RG e passaporte no país

05 de fevereiro de 2018, 15:09

A medida administrativa que possibilita os cartórios a prestarem também este serviço foi anunciada no dia 26 de janeiro Os cartórios em todo o país ganharam autorização para emitir a carteira de identidade e o passaporte para a população. A prestação desse serviço requer, no caso da emissão de registro de identidade (RG), que a associação local dos cartórios formalize convênio com a Secretaria de Segurança Pública dos Estados. As informações são da Agência Brasil. Já o convênio para a emissão de passaportes terá de ser firmado entre a Polícia Federal e a associação nacional dos cartórios de registro natural. A medida administrativa que possibilita os cartórios a prestarem também este serviço foi anunciada no dia 26 de janeiro pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Nas duas situações, os acordos deverão passar por análise e homologação do Poder Judiciário. No caso dos convênios locais caberá às corregedorias dos tribunais estaduais. Quanto aos convênios para a emissão de passaporte, eles terão de passar pela Corregedoria Nacional de Justiça, a quem caberá avaliar as viabilidades jurídica, técnica e financeira. Por meio de nota, o juiz auxiliar da corregedoria Marcio Evangelista disse que a medida não afetará a confiabilidade do passaporte brasileiro. A Polícia Federal continuará responsável por emitir o passaporte. O convênio só permitirá o compartilhamento do cadastro de informações dos cidadãos brasileiros com os cartórios, que apenas colherão as digitais e confirmarão para a Polícia Federal a identidade de quem solicitar o documento. Por meio de convênio será também possível a autorização para a renovação dos passaportes, pelos cartórios de registro civil. Para ter acesso a esse serviço, no entanto, será necessário o pagamento de uma taxa extra. Com informações da Folhapress.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Passageiro morre dentro de avião após passar mal em aeroporto da BA

05 de fevereiro de 2018, 15:03

Segundo Anvisa, homem chegou a ser atendido por médicos da emergência do aeroporto de Porto Seguro, mas não resistiu Um passageiro morreu dentro de um avião da companhia aérea Azul na manhã de domingo (4). A aeronave seguiria de Porto Seguro, no sul da Bahia, para Campinas, no interior de São Paulo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou ao 'G1' que Damião Honorato dos Santos, que não teve idade divulgada, foi o último a entrar na aeronave. Segundo os comissários de bordo, ele já estava passando mal e com falta de ar quando embarcou. O homem chegou a ser socorrido por médicos da emergência do aeroporto de Porto Seguro e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu. O corpo de Damião foi levado para o o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade. A causa da morte ainda não foi divulgada. Em nota, a Azul informou que está prestando assistência aos familiares da vítima. A empresa não informou se o voo chegou a decolar.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Polícia aborda carreta conduzida por criança de nove anos

02 de fevereiro de 2018, 10:26

Homem admitiu que tinha entregue o volante do caminhão ao filho Policiais Rodoviários Federais abordaram na tarde desta quinta-feira (01), na BR 304, Rio Grande do Norte, na saída de Parnamirim para Macaíba, uma carreta com capacidade para transportar 42 toneladas de carga. O mais inusitado é que o caminhão estava sendo conduzido por uma criança de apenas nove anos. No momento em que a equipe de ronda percebeu o absurdo, o pai do menor ainda tentou trocar de lugar, na tentativa de enganar os PRFs, mas não conseguiu. Após a abordagem, o motorista, de 45 anos, informou que era de Pernambuco e que teria vindo à Natal para entregar uma carga de mercadorias a um supermercado. Disse ainda que, como o filho estava de férias, resolveu trazê-lo na viagem. Depois de algum tempo, admitiu que tinha entregue o volante do caminhão ao filho. Diante do flagrante desrespeito ao Código de Trânsito Brasileiro – CTB, o proprietário do veículo sofreu penalidades de multas que somaram R$ 1.760,00, além de ser submetido a Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO, pelo crime previsto no Art. 310 do CTB – Permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada e estará sujeito a uma pena de detenção de seis meses a um ano, ou multa. As informações são da Polícia Rodoviária Federal.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Árbitro francês que chutou brasileiro pega três meses de gancho

02 de fevereiro de 2018, 10:16

O cartão vermelho apresentado a Diego Carlos já tinha sido cancelado pela federação francesa A Liga de Futebol Profissional da França (LFP) informou nesta quinta-feira (1º) que o árbitro Tony Chapron, que agrediu um jogador brasileiro no campeonato local, foi suspenso por três meses. Ele será impedido de apitar 12 jogos. Chapron era o juiz da partida em que o Paris Saint-Germain venceu o Nantes por 1 a 0, no dia 14 de janeiro. Ele tentava acompanhar um contra-ataque do time parisiense quando tropeçou no zagueiro brasileiro Diego Carlos, do Nantes, e caiu no gramado. No chão, Chapron tentou atingir um pontapé no jogador. O árbitro ainda expulsou o brasileiro ao lhe mostrar o segundo cartão amarelo. O juiz havia sido suspenso de maneira provisória pela federação. Uma primeira decisão aplicou um gancho de seis meses, mas a pena foi reduzida pela metade após uma audiência com autoridades esportivas da França.Segundo Samuel Chevret, advogado de Chapron, "a reunião foi realizada em um clima tranquilo, que contrastava com o linchamento dos meios de comunicação". O cartão vermelho apresentado a Diego Carlos já tinha sido cancelado pela federação francesa. Com a punição, Chapron deve voltar a atuar no dia 6 de maio. A temporada da primeira divisão francesa terminará em 13 de maio. Com informações da Folhapress.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Ex de humorista nega autoagressão: ‘Poderia ter usado argumento melhor

02 de fevereiro de 2018, 10:12

Agressão ocorreu no último dia 22 A ex-namorada de Renato Fechine negou nesta quinta-feira (1º) que tenha se agredido durante uma briga na madrugada do dia 22 de janeiro, em Salvador. O humorista disse que Alex Sandra do Nascimento teria provocado os próprios hematomas após tomar remédios, durante um surto por conta de ciúmes. "Eu achei uma coisa bizarra e, ao mesmo tempo, cômica, irônica, porque não tem como a pessoa se auto-agredir em lugares que eu acho que seria uma mágica pro ser humano conseguir. Eu não fiz isso, e sim ele [Fechine]. Pra ele, que se diz tão inteligente, poderia ter usado um argumento melhor", afirmou. De acordo com o G1, a vítima ficou internada no Hospital Geral do Estado (HGE) por três dias. Alex Sandra também prestou um boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher, localizada em Brotas. O laudo do exame de corpo delito ainda não ficou pronto. Alex Sandra afirma que o humorista sempre nega ser o autor das agressões. "Ele disse que eu sou maluca, que não me bateu, que eu me bati sozinha. Eu só quero que ele pague pelo que faz. Eu acho que a gente tem que assumir os nossos atos. Nenhum ser humano merece ser tratado dessa forma", disse.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Pai morre após reconhecer corpo da filha achado em mata de Votorantim

01 de fevereiro de 2018, 15:19

A vítima estava sem roupas e em estado de decomposição   Um homem de 54 anos teve um derrame cerebral após reconhecer o corpo da filha, de 23 anos, achado sem roupas numa área de matas, em Votorantim, município do interior de São Paulo. O pai da jovem, o autônomo Sílvio Francisco, morreu na noite desta quarta-feira, 31, no Hospital Regional de Sorocaba (SP), onde estava internado. Seu corpo será sepultado nesta quinta-feira, 1º, no Cemitério Municipal de Ibiúna, no mesmo local em que a jovem foi enterrada, no último sábado, dia 27. A tragédia familiar chocou moradores de Ibiúna, onde a família reside. A jovem Francine Aparecida Pereira Francisco desapareceu no dia 15 de janeiro, após sair de casa para ir à casa de uma amiga. Mãe de duas crianças, ela deixou os filhos sob os cuidados da avó e não retornou. O corpo foi encontrado por um pescador, seis dias depois, no bairro Carafá, zona rural de Votorantim. A vítima estava sem roupas e em estado de decomposição. Ela tinha tatuados um coração e a palavra 'Isa' - apelido de uma das filhas - na mão esquerda, o que ajudou o reconhecimento. O pai passou mal depois de comparecer ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba para confirmar a identidade da filha. No hospital Regional, foi diagnosticado um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o paciente não se recuperou. O corpo era velado, na manhã desta quinta, em Ibiúna. Abalados com a tragédia, familiares não falaram com a imprensa. Amigos da família disseram que pai e filha eram muito apegados e que ele ajudava a cuidar dos netos. Os exames do corpo da jovem ainda não ficaram prontos, mas a polícia acredita que ela tenha sofrido violência sexual. As roupas e o celular de Francine desapareceram. A Polícia Civil de Votorantim, que investiga o caso com o apoio de policiais de Ibiúna, informou que já segue algumas pistas, não reveladas para não atrapalhar a investigação. Com informações do Estadão Conteúdo.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

STF começa a julgar validade da venda de cigarros aromatizados

01 de fevereiro de 2018, 14:44

A norma foi suspensa em 2013 por meio de uma liminar da ministra Rosa Weber O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou há pouco o julgamento que trata da validade da suspensão da resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que proibiu a fabricação e venda de cigarros com sabor artificial. A norma foi suspensa em 2013 por meio de uma liminar da ministra Rosa Weber. O caso começou a ser julgado em novembro do ano passado pelo plenário, mas, na ocasião, somente as partes envolvidas fizeram as sustentações orais. Na ação, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) alegou que a norma resultaria na proibição de todos os cigarros produzidos pela indústria, por restringir a utilização de qualquer substância que não seja tabaco ou água. A confederação também disse que a proibição representa o fechamento de fábricas e a demissão de trabalhadores, e que a restrição só poderia ser tomada pelo Congresso. A Advocacia-Geral da União (AGU) defende a norma da Anvisa e ressalta que as restrições não proíbem a venda de cigarros, mas o uso de aditivos na comercialização do tabaco. De acordo com a AGU, o aditivo facilita a iniciação do vício em cigarro, e o Estado tem o dever de fazer políticas de saúde pública para proteger a população. Segundo o órgão, as doenças causadas pelo tabaco custam cerca de R$ 59 bilhões por ano aos cofres públicos. Com informações da Agência Brasil.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Leite em dobro

01 de fevereiro de 2018, 13:20

Em dois anos, produtor de Goiás sai do vermelho e registra lucro de 133% com manejo ajustado e gestão profissional Assistência técnica foi essencial para a melhora dos índices da propriedade “Ex-tirador de leite”, como se autodefine, o pecuarista Eduardo Condinho Filgueiras costuma resumir em uma frase a atual situação de sua propriedade leiteira: “Agora, é possível saber onde estamos e para onde podemos seguir”. A declaração pode parecer simples, mas, para Eduardo, é resultado de dois anos de investimentos e muito trabalho, sobretudo na área de gestão da fazenda, propriedade que ele herdou do pai, também produtor de leite. “Meu pai, Francisco Filgueiras Junior, estava na atividade há mais de 40 anos. Depois de alguns anos, passou a ter a ajuda do meu irmão, Daniel Condinho Filgueiras, que veio a falecer em 2003. Após a morte dele, assumi a fazenda ao lado do meu pai e, juntos, sempre tentamos melhorar a produtividade. Depois da morte do meu pai, assumi a fazenda integralmente junto com meu filho Lucas Vilela Filgueiras, buscando ainda mais tecnologias para aumentar a produção”, lembra o produtor. A parceria com a Cooperativa para a Inovação e Desenvolvimento da Atividade Leiteira (Cooperideal), conta o produtor, teve início em maio de 2015. “Fui tirador de leite por muitos anos e, quando herdei a Canaã, busquei assessoria técnica. No início, era um produtor com uma produtividade muito baixa e sem nenhuma gestão financeira”, lembra Eduardo. “Tinha visto os ótimos trabalhos da Cooperideal na região e procurei o técnico responsável. Posso dizer que, ao melhorar os índices de produção da propriedade, me considero, atualmente, um produtor de leite”, diz o pecuarista. Deficiências - O projeto da Canaã com a cooperativa começou com a identificação das deficiências da propriedade. A partir daí, produtor e técnico juntaram esforços para tentar resolver os problemas. São dois anos de trabalho, discussões, estudos e muito planejamento” diz Eduardo. O zootecnista André Carrijo Rodrigues é o “parceiro técnico” da Canaã. “A propriedade, na parte da produção de leite, deixava a desejar. Na época da seca o produtor trabalhava certo, fazendo divisões de lotes de acordo com as exigências como produção de leite, estado reprodutivo e assim por diante, mas, chegando nas águas, época de pastagem de maior abundância, as vacas viviam misturadas, andando muito longe... Ou seja, gastavam muita energia para deslocamentos e o resultado era menos eficiência na produção”, conta Rodrigues. O zootecnista atua em parceria com o programa Senar Mais do Sistema Senar/Faeg, do qual a Cooperideal é parceira. Na primeira visita, lembra Rodrigues, a produção de leite era de 1.407 litros/dia. Eduardo afirma que o investimento em um melhor gerenciamento da fazenda foi e ainda é fundamental para a melhoria dos índices zootécnicos e econômicos da Canaã, mas não é item isolado. “A evolução na propriedade foi na parte de nutrição, pastagem, recria, reprodução e administrativa”, explica. “No momento, estamos com a produção de cerca de 2.000 litros/dia, mas já tivemos picos de 2.500 litros/dia e devemos atingir no mês de junho a marca de 2.800 litros/dia”, diz o produtor. “Essas tecnologias, aliadas ao índice de 85% de vacas em lactação, com dietas bem ajustadas e um rigoroso controle zootécnico e econômico, fazem com que a fazenda obtenha ótimos resultados, sem muitas oscilações durante o decorrer do ano na sua produção”, avalia Rodrigues. O zootecnista destaca que, em uma propriedade leiteira, o que gera renda é o leite, portanto, quanto mais vacas estiverem produzindo, melhor será a produtividade. “Além da produção, que é de extrema importância, tem a questão da matéria-prima, que, no caso do leite, é o pasto ou o volumoso de qualidade oferecido ao rebanho.” Ele diz, ainda, que uma dieta bem ajustada considera a ingestão total do animal em um período de 24 horas, incluindo água limpa. A partir desse controle, o produtor tem condições de atender a determinadas exigências de nutrientes para crescimento, manutenção, reprodução e/ou produção. A Canaã, segundo Eduardo, é a prova de que uma nutrição balanceada – aliada a uma pastagem de boa qualidade e adequada ao rebanho – dá bons resultados. A primeira etapa, conta, foi realizar uma análise de solo para detectar as necessidades de adubação e correção do solo. Com a forrageira bem manejada, Eduardo conseguiu reduzir custos com alimento concentrado. “Um capim adequado, solo corrigido e bem adubado, a colheita na hora certa, com boa quantidade de proteína... Tudo isso significa diminuição do custo de produção, pelo menos na parte de nutrição, e mais receita por litro de leite”. Com a área de pastagem devidamente “identificada”, o proprietário da Canaã dividiu o pasto em áreas menores e “mobilizou” todos os funcionários para as mudanças na fazenda. “Eu, juntamente com os funcionários, aprendi a manejar o capim. Por ser uma área menor, fica mais fácil para todos os envolvidos na atividade pegar o jeito. Em 5,5 hectares de braquiarão, Eduardo colocou as melhores vacas de um grupo de 100 animais em produção. Trato na seca - O segundo passo, de acordo com o produtor, foi melhorar o que ele chama de “trato para a seca”. “Como a fazenda tem bastante água, foi sugerido pelo técnico fazer uma irrigação de pastagem para tentar baratear mais o custo com alimentação na seca”, relata Eduardo. Com a medida, ele conseguiu diminuir o número de vacas para tratar no cocho. “Houve economia, já que o capim é mais barato do qualquer outro alimento.” O zootecnista André Rodrigues destaca outra mudança importante na Canaã. “Conseguimos fazer uma ‘correção alimentar’ para a recria, e as novilhas começaram a entrar em reprodução mais cedo; em vez de parir com 3 a 4 anos, agora a parição ocorre entre os 24 e os 27 meses. Com a antecipação nesta categoria, houve um aumento no número de vacas em lactação. Isso, aliado ao aumento da oferta de forragem, resulta em uma evolução a cada dia que passa”, diz o técnico. Além dos 5,5 hectares de braquiarão, Eduardo instalou 6 hectares de mombaça (no sistema de plantio direto irrigado) e mais 2,5 hectares de jiggs também irrigado, plantado por meio de mudas, o que, segundo o produtor, resulta em maior produção de massa foliar. Ainda no período de seca, o proprietário da Canaã conta que subdivide sua “pista de trato” em 8 áreas para facilitar o ajuste da dieta do rebanho. Em março deste ano, foram plantados também 2 hectares de cana-de-açúcar para complementar os 11 hectares já existentes, de maneira a suprir a alimentação das novilhas que vão parir, além do consumo dos lotes em recria. A escolha das forragens foi feita de acordo com a produção de cada uma. “E, para o ano que vem, já estamos preparando mais uns 5 hectares de capim zuri, da variedade Panicum maximum, para receberem as novilhas que vão parir”, conta o zootecnista. “A maior mudança na gestão da fazenda foi estabelecer metas e cumpri-las com base nos embasamentos técnicos. Agora, traçamos metas para ter uma boa produtividade e uma excelente rentabilidade. Para o momento atual, a produção de leite está boa, mas podemos melhorar os índices, com a continuidade do trabalho de gestão e planejamento da propriedade”, avalia Eduardo. Para o produtor, ter em mãos informações precisas da propriedade – o que só é possível com uma boa gestão, o famoso “manter os custos de produção na ponta do lápis”, favorece a tomada de decisões acertadas. “Mas isso tudo não seria possível sem a ajuda e colaboração de todos os funcionários da propriedade e dos técnicos”, faz questão de destacar o dono da Canaã. *Matéria originalmente publicada na edição 85 da revista Mundo do Leite.  Fonte: Portal DBO

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

MPT questiona cancelamento de fiscalização contra trabalho escravo

01 de fevereiro de 2018, 13:12

Alegando orçamento insuficiente, Ministério do Trabalho suspendeu trabalho de auditores em todo o país O procurador geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, enviou ofício ao Ministério do Trabalho questionando as razões para a suspensão de operação para fiscalizar situações de trabalho escravo em várias regiões do Brasil. As informações são do site Metrópoles. Havia previsão de que uma nova etapa da fiscalização fosse realizada na região Norte neste mês, mas o trabalho e foi cancelado por falta de passagens aéreas para os auditores do trabalho e policiais rodoviários federais. No ofício, o procurador afirma que o corte do orçamento na política de combate ao trabalho escravo no ano passado causou uma “drástica redução do número de operações e trabalhadores resgatados”. Pesquisa do Observatório Digital de Trabalho Escravo, do MPT mostra queda no número nas operações em relação a 2016: naquele ano, foram 106 operações, com o resgate de 658 trabalhadores, contra 88 fiscalizações e 341 resgatados em 2017. Em 2017, o Ministério Público do Trabalho (MPT) abriu Ação Civil Pública contra o governo federal para assegurar a realização das operações, que corriam o risco de ser suspensas em setembro por falta de recursos. O corte de verbas determinado pela União no orçamento do Ministério do Trabalho impedia o serviço de auditoria do Grupo Especial de Fiscalização Móvel.

Leia mais...

DIVULGUE A NOTÍCIA

Boas Festas!

VÍDEOS