Ovos: Propriedades, seis benefícios e quantos pode comer

19 de janeiro de 2020, 10:43

Seja cozidos, escalfados, estrelados, mexidos ou na variante de omelete, os ovos são o grande protagonista das refeições de muitos de nós (Foto: Reprodução)

Ovo é um dos alimentos mais versáteis e nutritivos. Tanto a gema como a clara são ricas em proteínas, vitaminas e minerais extremamente benéficos para a saúde.

Nesse sentido, a publicação Ativo Saúde divulgou todas as propriedades e benefícios deste super alimento. 

Está repleto de ácidos gordos saturados e insaturados, proteínas, aminoácidos, minerais e vitaminas.

As principais propriedades do ovo:

– Calorias: 143 kcal;

– Proteínas: 13 g;

– Lipídos: 8,9 g;

– Colesterol: 356 mg;

– Hidratos de carbono: 1,6 g;

– Cálcio: 42 mg;

– Magnésio: 13 mg;

– Fósforo: 164 mg;

– Ferro: 1,6 mg;

– Sódio: 168 mg;

– Potássio: 150 mg;

– Cobre: 0,06 mg;

– Zinco: 1,1 mg;

– Retinol (vitamina A): 79 µg;

– Tiamina: 0,07 mg;

– Riboflavina: 0,58 mg;

– Niacina: 0,75 mg. 

Os benefícios do ovo

Fortalece os músculos

A proteína ajuda a manter o funcionamento dos músculos, promovendo ainda o aumento da massa magra. 

Auxilia a saúde do cérebro

Os ovos são ricos em vitaminas e minerais necessários para funcionamento eficiente do sistema cognitivo, ajudando a preservar a memória. 

Dá energia

Os ovos contêm vitaminas e minerais necessários para produzir energia em todas as células do corpo.

Melhora o sistema imunológico

As vitaminas e minerais presentes neste alimento ajudam a preservar as células de defesa.

Diminui risco de incidência de doenças cardiovasculares

A colina, que é um nutriente fundamental e é parte integrante do complexo de vitaminas B, desempenha papel determinante na quebra do aminoácido homocisteína, que está associado ao desenvolvimento de doenças cardíacas.

Ajuda na perda e manutenção de peso

A alta qualidade de proteína presente nos ovos prolonga a sensação de saciedade. O que por sua vez diminui a vontade de petiscar entre as refeições, reduzindo a ingestão total de calorias e contribuindo para a perda de peso. 

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS