OMS espera que Brasil siga compartilhando dados diários e detalhados da COVID-19

08 de junho de 2020, 15:19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera que o Brasil continue a compartilhar dados detalhados sobre o novo coronavírus diariamente, revelou o diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da entidade, Michael J. Ryan, nesta segunda-feira (8) (Foto: Reuters)

Na semana passada, o Brasil parou de publicar o total acumulado de casos e mortes pelo novo coronavírus e decidiu fornecer apenas números diários – no que já é classificado como uma maquiagem dos dados.

“Meu entendimento é que o governo no Brasil continuará relatando números importantes, os incidentes diários e os números de mortes diárias e informando de maneira desagregada […] De fato, alguns dos dados que temos no Brasil são os mais importantes, detalhados e atualizados diariamente no mundo. Esperamos realmente que continue”, disse Ryan em um briefing virtual.

O funcionário da OMS observou que a organização continuará prestando apoio ao Brasil, “um país muito grande”, com algumas populações muito vulneráveis, em sua luta contra o vírus.

“No entanto, é muito importante que a mensagem sobre transparência e compartilhamento de informações seja consistente e que possamos confiar em nossos parceiros no Brasil para fornecer essas informações para nós, mas mais importante – para as pessoas”, explicou.

“Elas precisam entender o que está acontecendo, precisam entender onde está o vírus, precisam saber como gerenciar os riscos e, portanto, esperamos que, enquanto confiamos que qualquer confusão que possa existir no momento possa ser resolvida, que o governo do Brasil e os estados do Brasil possam continuar a se comunicar de maneira consistente e transparente com seus próprios cidadãos, a fim de acabar com essa epidemia o mais rápido possível”, acrescentou Ryan.

As últimas estatísticas da OMS mostram 672.846 casos confirmados no Brasil até agora, com 35.930 mortes – número diferente daquele mais recente revelado pelo Ministério da Saúde.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS