Não coma fruta parcialmente podre, alerta OMS

12 de novembro de 2019, 12:19

É comum cortar a parte podre de uma fruta ou de um vegetal e comer o resto, mas a Organização Mundial de Saúde chama a atenção para o perigo dos bolores e micotoxinas (Foto: Reprodução)

Na tentativa de evitar o desperdício alimentar, muitas pessoas optam por retirar a parte podre dos alimentos e consumir o resto. Porém, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que certos alimentos que parecem parcialmente podres, estarão totalmente podres. 

Assim, o conselho é para que se desfaça, na totalidade, de peças de fruta ou alguns alimentos quando estes estão visivelmente com partes estragadas.

O perigo vem através de micotoxinas e fungos que penetram nos produtos alimentares. Quando uma maçã, por exemplo, parece ter uma mancha de podridão, não será seguro cortar a parte visivelmente afetada e comer o resto porque as micotoxinas já terão se espalhado pelo resto do fruto. O mesmo acontece com os bolores visíveis na fruta.

Ainda assim, esta regra apenas se aplica a frutos úmidos e de texturas suaves, nos quais as micotoxinas penetram mais facilmente, como as carnes cruas ou cozidas, a maioria das frutas, os iogurtes, os leites, o pão ou as frutas e vegetais moles.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS