Mulher sofre queimaduras após celular pegar fogo no interior de SP

25 de dezembro de 2019, 11:00

(Foto: Reprodução)

Uma mulher de 45 anos foi ferida após um celular da marca Motorola pegar fogo enquanto carregava em sua casa, na cidade de Salto (SP). Andreia Marques Jenkofsky teve o braço e o cabelo queimados depois de o aparelho de seu marido, Márcio Pereira Rodrigues, pegar fogo após ser deixado conectado à fonte durante a noite, sobre um criado-mudo ao lado da cama do casal. De acordo com ele, o carregador original estava sendo usado no momento do acidente e o dispositivo não apresentou problemas antes disso.

Rodrigues disse ter sido acordado com um barulho e o clarão causados pela combustão, que causou um incêndio na cama, atingindo o colchão e o lençol. O casal relatou momentos de pânico e uma ida ao hospital por conta dos ferimentos de Jenkofsky, que foi liberada pela instituição da cidade pouco depois devido à pouca gravidade das queimaduras. O marido não sofreu ferimentos.

O caso foi publicado pelo G1 e, para o casal, deve servir de alerta para a população, uma vez que os dois achavam que esse era o tipo de coisa que só se via em vídeos nas redes sociais. A Motorola chegou a ser acionada, pedindo que o celular, cujo modelo não foi revelado, fosse enviado para análise em uma unidade da empresa em São Paulo. O Canaltech entrou em contato com a empresa no final da tarde desta terça (24), véspera de Natal, mas ela ainda não se pronunciou.

Bateria de aparelho da Motorola pegou fogo durante a madrugada, causando ferimentos a uma estudante de enfermagem (Imagem: Reprodução/G1)

Deixar o aparelho carregando ao longo da noite pode parecer uma alternativa prática, mas não é a mais recomendada, justamente pelo fato de o usuário não estar atento para a ocorrência de acidentes como estes. De acordo com o engenheiro elétrico Levi Rodrigues da Silva, o ideal é que o celular esteja sempre sob supervisão enquanto estiver conectado à tomada, com o recarregamento da bateria sendo feito sempre por meio de cabos e fontes originais ou certificados pela fabricante.

Além disso, o especialista dá outras dicas de segurança, como não deixar o carregador conectado durante o uso e preferir superfícies de madeira dura ou pedra, para que o fogo não se espalhe em caso de acidentes. Por outro lado, Silva acalma os usuários afirmando que, caso as orientações de segurança sejam seguidas, incêndios e problemas desse tipo são raros, e os ferimentos, mais ainda.

“Uma bateria não é uma granada”, completou, em entrevista dada para a publicação de um guia completo sobre o assunto no Canaltech. De acordo com o engenheiro, componentes desse tipo não detonam nem espalham cacos para todos os lados, com os machucados sendo causados, normalmente, pelo incêndio e interação do fogo com outros objetos inflamáveis que estejam pelo ambiente.

Fonte: G1

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS