Mourão defende que aluno de universidade pública pague mensalidade

26 de agosto de 2020, 16:51

O vice-presidente Mourão disse que seus 2 filhos estudaram em universidade federal e que ele poderia ter pago pelos cursos (Foto: Reprodução)

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu a cobrança de mensalidades em universidades públicas para estudantes que tenham condições de pagar.

A afirmação foi feita nesta 4ª feira (26.ago.2020) em uma palestra para estudantes matriculados em instituições de ensino superior mantidas pelo grupo Ser Educacional.

“Nós temos 1 paradoxo, que eu gostaria de trazer para todos, que é uma visão que eu tenho de longa data, que é nós termos dentro da universidade federal gente que poderia pagar os seus custos recebendo 1 ensino de graça e, posteriormente, não devolvendo nada para o país”, afirmou o vice-presidente.

Durante a palestra, que foi transmitida ao vivo no YouTube, Mourão disse que seus 2 filhos estudaram em universidade federal e que ele poderia ter pago pelos cursos.

[A pessoa] simplesmente é formada e passa única e exclusivamente a lidar com a sua vida privada”, disse Mourão.

Não é a 1ª vez que 1 representante do governo Bolsonaro sugere que alunos paguem para fazer cursos em universidades públicas.

Em maio de 2019, o então ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse ser a favor da cobrança em cursos de pós-graduação. Ele disse ser contra o pagamento na graduação porque a discussão seria “muito acalorada” e o faria “gastar uma energia gigantesca”.

Poder 360

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS