MORRER, PRA QUÊ?DIA NACIONAL DO IDOSO

01 de outubro de 2020, 16:39

Por Montiez Rodrigues – 

Enquanto múmias milenares são encontradas intactas e outros corpos desencarnados, cujos ossos alvejam campos de batalhas pelo mundo, e mais aqueles desaparecidos nos porões da ditadura e na guerrilha do Araguaia, uma família luta desesperadamente para enterrar um idoso de 72 anos(agora 78) morto há cinco anos. Isto foi noticiado no Jornal da Manhã há exatamente um ano. Segundo a reportagem, o idoso sofria de Alzheimer e morreu ao léu, sem lenço e sem documento. O corpo encontra-se no IML de Salvador desde seu falecimento, aguardando um exame de DNA.

O pobre é injustiçado até na morte. Nem o direito de ser enterrado tem já que foi esquecido em vida. Neste caso, se cristão, acreditou que na ressurreição dos mortos seu corpo se ergueria da cova para cumprir a sentença divina: ir para o céu ou padecer no inferno por toda a eternidade. Neste caso, bastará um sopro divino para descongelar seu corpo e trazê-lo de voltar à vida para ser julgado; se espírita, acreditando na reencarnação, reencarnado, viverá o ultraje de ver seu antigo corpo estendido numa gaveta do IML; se ateu, tanto faz já que morto jaz.

Parece que estas coisas não são incomuns nesta Bahia cheia de mistérios. No final da década de 50 do século passado, Jorge Amado descreveu a vida e as mortes de um funcionário público num clássico da literatura nacional: A MORTE E A MORTE DE QUINCAS BERRO D’ÁGUA. Sem nenhuma elegia a este cidadão esquecido, sequer só posso desejar que um dia a terra lhe seja leve.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS