Mito ou fato: usar pimenta no cabelo faz com que cresça mais rápido?

29 de janeiro de 2020, 08:54

A pimenta jamais deve ser usada no escalpe e sim ingerida através da alimentação ou então deverá optar pelo uso de shampoos (Foto: Reprodução)

Aplicar pimenta diretamente no couro cabeludo não é recomendado e pode causar danos significativos, conforme explica a publicação especializada em cuidados capilares All Things Hair.

Contudo, é verdade, que o tempero realmente contribui moderadamente para o crescimento dos fios. Tal ocorre devido à capsaicina, uma substância presente na pimenta que estimula a circulação do sangue na área.

Porém, é importante destacar que a pimenta jamais deve ser usada no escalpe e sim ingerida através da alimentação ou então deverá optar pelo uso de shampoos e outros produtos capilares, à venda em farmácias, que contenham o ingrediente na sua fórmula.

Todos os benefícios da pimenta para o crescimento dos fios

A All Things Hair explica ainda que a pimenta está repleta de vitaminas como C e E, com alto teor antioxidante, aumentado pela junção com os hidrossolúveis bioflavonóides da planta. Essas substâncias protegem o cabelo de danos externos, como a exposição solar, ao vento, calor, cloro, humidade e sal do mar. Proteção esta que é fundamental para estimular o crescimento dos fios, e igualmente para prevenir a queda de cabelo.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS