Máscaras não estão conseguindo se manter em rostos que se auto-degeneram

06 de outubro de 2020, 15:46

*Por Gervásio Lima  – 

A fé está presente no consciente e no inconsciente das pessoas, mesmo das que se intitulam ‘ateias’. O acreditar e rogar por uma força espiritual está cotidianamente presente na vida do clemente e nas orações dos intercessores.

A vontade de viver se confunde com o querer viver, assim, as limitações não são obstáculos para os que buscam verdadeiramente conquistar seus objetivos, especificamente espiritual e profissional, mas para os que veem a fé como instrumento de felicidade e sucesso pessoal. Para muitos, estar bem com o Ser Superior é o que importa para crer que todos os pedidos, dos mais esdrúxulos e irreais possíveis, sejam atendidos.

O sofrimento alheio, principalmente quando esse ‘alheio’ não comungue com a mesma linha de pensamento, opção religiosa ou faça parte do mesmo grupo social é apenas mais um sofrimento. Dividir o alimento depois de ter saciado primeiro a sua própria fome soa mais como um ato de se evitar desperdício do que um momento de caridade. Oferecer ao próximo a sobra das refeições se caracteriza como ‘estelionato moral’ e não uma generosidade.

A fé e a família estão intrinsecamente ligadas. Sabendo desta primícia e da importância que as mesmas representam para a vida de muitos seres humanos, esses dois pilares passaram a fazer parte de discursos dos que até pouco tempo eram repreendidos e até mesmo excomungados. Com um empurrãozinho do conservadorismo aliado a inverdades vários messias e paladinos da moralidade passaram a ocupar lugar de destaque em diversas áreas em todo o mundo. “Defender” o que existe de mais sagrado é sucesso certo.

Mas, para o bem geral, muitas máscaras não estão conseguindo se manter em ‘rostos que se auto-degeneram’. Os que insistem na defesa dos ‘pseudos defensores’ estão fadados ao ostracismo, com o agravante da decepção, o arrependimento e a lamentação. Ao contrário das fases da Lua e as estações do ano que se repetem de tempo em tempo, cada dia da vida é único e o futuro para o cristão a Deus pertence, e para os demais ‘tudo pode acontecer, inclusive nada’.

Deus é brasileiro, o papa é da Argentina e Santo Antônio é o padroeiro de Jacobina.

“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma faiá”.

*Jornalista e historiador

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS