Kanu, ex-Vitória, é o mais novo reforço da Juazerense

12 de janeiro de 2020, 11:13

O experiente zagueiro tem passagens por diversos clubes internacionais (Foto: Reprodução)

A Juazeirense confirmou na manhã deste domingo, 12, que o zagueiro Kanu será o novo reforço do Cancão de Fogo para o Baianão 2020. O jogador que ficou conhecido por suas passagens pelo Vitória, chega à Juazeiro nesta segunda-feira, 13.

Kanu, para quem não se lembra, foi o jogador que se envolveu em uma polêmica com o juazeirense Petros, quando jogava pelo Vitória disse que ia atropelar o São Paulo numa partida do Campeonato Brasileiro. Petros, por sua vez respondeu: “Queria falar com o jogador do Vitória, o Seu Kanu, que para ele atropelar quem trabalha, quem é pai de família e quem depende disso aqui, ele tem que fazer muito mais. E tem que respeitar a camisa do São Paulo, porque aqui só tem pai de família”.

A Juazeirense terá em seu elenco o experiente jogador, que conta com passagens de destaque pelo Vitória e futebol internacional, em clubes da Bélgica e Portugal. O atleta, que rejeitou outras boas propostas para defender as cores do time de Juazeiro, se apresenta ao Cancão nesta segunda-feira, 13.

O próximo contratado pode ser o ex-são paulino Richarlyson 

Virou o ano e a Juazeirense vem chegando pesado no mercado. Após confirmar na manhã deste domingo, 11, a contratação do zagueiro Kanu, ex-Vitória, agora a bola da vez é o meia Richarlyson, conhecido por sua passagem vitoriosa no São Paulo.

Segundo os dirigentes do Cancão, já houve uma conversa com o atleta e a negociação está bastante adiantada. Richarlyson, além do São Paulo, onde foi campeão Brasileiro, teve passagens pelo Vitória, Atlético/MG, Chapecoense, entre outros clubes.

 

Com informações do site Geraldo José: www.geraldojose.com.br

 

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS