Jogador pede retratação de Rodrigo Bocardi da Rede Globo após polêmica sobre rascimo (Vídeo)

11 de fevereiro de 2020, 08:55

Rodrigo Bocardi, da TV Globo, fez o questionamento quando atleta aguardava metrô; para especialista, fala sem intenção não retira o preconceito (Foto: Reprodução)

O apresentador da TV Globo, Rodrigo Bocardi, protagonizou um episódio controverso na última semana, ao perguntar se o jovem Leonel Diaz estava “pegando bolinhas” no Esporte Clube Pinheiros. Na sequência, o rapaz respondeu que estava indo ao clube para treinar polo aquático. A fala foi entendida como racista por muitos telespectadores e o jornalista até tentou se explicar posteriormente.

Mas agora quem solicita um pedido de desculpas ao apresentador Rodrigo Bocardi é o próprio atleta, que confessou não ter se ofendido no momento da entrevista, mas que mesmo assim gostaria de uma retratação ao vivo do jornalista. O jovem manifestou o desejo em entrevista ao portal IG.

“Então, no primeiro momento eu não tinha entendido a pergunta, mas dei a resposta certa, acredito. Parando para pensar e refletir, eu achei o comentário um pouco mal-intencionado, já que as cores do clube são azul e preto, e a blusa dos garotos que repõem as bolas de tênis não era parecida com a minha, o único detalhe que tinha de igual era o símbolo da entidade”, explicou Leonel.

“Também gostaria de falar que não fiquei ofendido, porque se eu fosse pegador de bolinha, seria com muito orgulho, já que grandes atletas fizeram o mesmo. Enfim, para finalizar eu quero que o âncora se retrate ao vivo, já que o comentário que ele fez foi ao vivo”, complementou o atleta de polo aquático.

Aos 18 anos de idade, Leonel é cubano e chegou ao país em 2013, integrando a equipe de polo aquático do Pinheiros. Nesse período, ele conquistou o Campeonato Brasileiro em quatro oportunidades e um Campeonato Paulista. Atualmente está estudando Educação Física em uma faculdade da capital paulista. O jovem finalizou a entrevista falando do acolhimento que recebeu no Brasil na última semana após a polêmica.

“Me sinto abraçado pelos brasileiros e agradeço pelas mensagens de carinho recebidas. Em relação ao esporte, é um esporte muito forte, e acredito que se tivesse mais visibilidade o povo brasileiro iria gostar, já que tem uma bola e o objetivo é fazer o gol”, disse.

Veja o vídeo da reportagem:

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS