Jacobina: Em penúltimo Informativo Epidemiológico divulgado antes do toque de recolher o município contabiliza 206 casos de coronavírus

09 de julho de 2020, 15:27

Os bairros do Leader com 22 casos, Peru e Félix Tomaz (21 cada), Mundo Novo (15) e Centro (14), possuem os maiores números de infectados (Foto: Notícia Lima)

O município de Jacobina continua com o número de casos confirmados do novo coronavírus aumentando. Com os 12 novos infectados anunciados no final da manhã desta quinta-feira (10), a quantidade de vítimas passa de duas centenas e somam 206. A média de cerca de 10 casos por dia, do início de julho até o momento, é a maior já registrada desde a chegada da pandemia na cidade, em 4 de abril.

A partir deste sábado (11), entra em vigor o último Decreto Municipal publicado pela Prefeitura, onde constam algumas medidas que visam combater a disseminação do coronavírus, entre elas o ‘toque de recolher’ com a proibição de circulação entre às 20 horas e 5 horas do dia seguinte, o fechamento de bares e restaurantes às 18 horas e o impedimento da venda de produtos de outras regiões nas feiras livres do município. A decisão que está assinada pelo prefeito Luciano Pinheiro é por tempo indeterminado.

Para as pessoas ouvidas pelo Notícia Limpa, a proibição de circulação durante à noite não trará resultados tão positivos quanto um limite no funcionamento do comércio durante o dia, quando as aglomerações são constantes. “Esse vírus dorme durante o dia e ataca durante à noite é?”, satiriza um leitor, ao criticar o toque de recolher em parte da noite e da madrugada.

Da abertura total do comércio, com a flexibilização do isolamento social, no último dia 30 de maio, a cidade contabiliza um acréscimo de 161 positivados. Conforme o Informativo Epidemiológico da Secretaria de Saúde, 69 pessoas estão recuperadas, 3 vieram a óbito, 118 continuam em monitoramento (com 2 internações hospitalar) e 4 aguardam resultados de exames pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen). Na lista com os maiores números de contaminados aparecem os bairros do Leader com 22 casos, seguido por Peru e Félix Tomaz com 21 cada, Mundo Novo (15) e Centro (14).

Veja o Informativo abaixo:

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS