Jacobina tem 33 novos casos de coronavírus nas últimas 48 horas

07 de outubro de 2020, 17:29

Agora, com 825 casos e 10 mortes confirmadas, boa parte da população da cidade está assustada (Foto: Notícia Limpa)

No período de uma semana Jacobina registra 48 casos confirmados de coronavírus. Conforme os números divulgados na tarde desta quarta-feira (7), pela Secretaria de Saúde, nas últimas 24 horas 19 novos infectados aparecem na lista que tem o total de 825 casos, sendo que 637 destes já estão curados.

Nos últimos 7 dias a média diária de casos confirmados se aproxima de 7, número considerado relativamente alto. Se a média das últimas 48 horas permanecer nos próximos dias a cidade deve ultrapassar a marca de mil infectados em 10 dias. De ontem (6), para hoje somam-se 33 confirmações.

Mesmo com a curva subindo a cada dia, praticamente todos os serviços estão funcionando, principalmente o comércio local (lojas de roupas, calçados, eletrodomésticos e outros) e a feira-livre.

Ministério Público pede que município reavalie decisão de manter funcionando serviços não essenciais – Quando Jacobina registrava 6 casos de coronavírus confirmados e 1 morte em consequência do contágio, o Ministério Público Estadual recomendou ao município que reavalie o decreto liberou naquele momento a reabertura do comércio da cidade. O MP queria que fosse permitido apenas o funcionamento dos serviços essenciais, já que havia um crescente aumento dos casos de coronavírus no município.

Na época a promotora de Justiça Rocío García Matos, autora da recomendação, havia dito que ‘após a edição do decreto que reabriu o comércio, a situação epidemiológica de Jacobina foi alterada com seis casos confirmados e um óbito’.

Agora, com 825 casos e 10 mortes confirmadas, boa parte da população está assustada e não existe nenhum sinal por parte da Prefeitura local em rever o decreto que flexibilizou o isolamento social.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS