Jacobina: No primeiro dia do Decreto de medidas contra o Covid-19 foi possível encontrar trabalhadores e moradores nas ruas

23 de março de 2020, 19:41

No final da tarde prepostos da MAF trabalhavam em uma obra entre as ruas Margem Rio do Ouro e Professor Tavares, no Bairro da Matriz (Foto: Notícia Limpa)

No primeiro dia do Decreto Municipal que estabelece medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em Jacobina, onde entre outras determinações suspende a realização de eventos públicos, proibi a venda de bebidas alcoólicas e ordena o fechamento do comércio, o cumprimento não atingiu a porcentagem esperada. Ao transitar pela cidade era possível encontrar algum estabelecimento aberto.

Na porta da Igreja Matriz (detalhe), avisos informam que as missas estão suspensas por tempo indeterminado

O que mais chamou a atenção nesta segunda-feira (23) foi encontrar Os Correios, o Serviço de Apoio ao Cidadão (SAC/BA) e alguns templos religiosos abertos e funcionários da Jacobina Mineração e Comércio (JMC) e da MAF ESCAVE (empresa responsável pela execução da obra de esgotamento sanitário), se deslocando para seus locais de trabalho. Todos esses locais citados inevitavelmente concentram números consideráveis de pessoas.

Outra preocupação da população que não conseguiu evitar a saída de suas casas foi a falta de álcool gel na cidade. Nos estabelecimento onde poderia ser encontrado para a venda, nem o álcool para o uso do cliente estava disponível, principalmente nas farmácias, atividades comerciais com abertura sem restrição.

Pesquisa Datafolha divulgada na noite do último sábado (21) aponta que 73% dos brasileiros aprovam as recentes medidas adotadas pelo poder público na tentativa de conter a pandemia do coronavírus, mas o não cumprimento dos decretos por parte das próprias instituições e principalmente pela população é uma realidade preocupante as ser observada por quem de direito.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS