Jacobina: Com mais de 90% das obras concluídas, Praça do Tombador será entregue em breve

15 de janeiro de 2020, 10:31

(Foto: Ascom/PMJ)

Em breve a comunidade do Tombador terá seus dias e noites com maior movimentação. Realizando um desejo antigo dos moradores, a Prefeitura de Jacobina estará entregando em breve uma grande praça na localidade. O espaço de convivência contará com área para eventos, coreto, parque infantil e jardim, que proporcionará  mais lazer e entretenimento para os moradores.

“O Tombador teve vários avanços nestes últimos três anos, após a gestão do prefeito Luciano. Hoje temos duas cooperativas regularizadas e temos o serviço do Cras que atende todas as crianças e mulheres aqui na comunidade. Com a praça este lugar vai ficar lindo demais, com oportunidade de diversão  para os nossos filhos” ressalta o presidente da Associação Comunitária do Tombador,  Amilton Nascimento. “A nova praça dará novos ares ao povoado”, concluiu.

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS