Jacobina: Cidade tem uma média de 1 infectado pelo coronavírus por dia desde a confirmação do primeiro caso em 4 de abril

10 de junho de 2020, 15:29

Jacobina chega a 62 casos confirmados de coronavírus nesta quarta-feira (10) (Foto: Notícia Limpa)

Conforme o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Jacobina, divulgado no final da manhã desta quarta-feira (10), mais quatro casos de coronavírus foram confirmados na cidade que acumula agora 62 testes positivos, uma alta considerada expressiva. Segundo o informativo institucional, 28 pessoas estão curadas da doença e 7 exames estão aguardando resultado do Laboratório Central da Bahia (Lacen).

Do dia 4 de abril, quando foi confirmado o primeiro caso de coronavírus no município, até o dia 30 de maio deste ano, haviam sido confirmados 45 infectados, uma média de pouco mais de 1,2casos por dia. Neste intervalo de tempo os estabelecimentos comerciais considerados não essenciais ficaram fechados por três semanas e nos demais dias tiveram seus funcionamentos com horários reduzidos, das 8 às 14 horas.

Com a flexibilização da quarentena que vinha sendo adotada no município, permitindo a reabertura de todos os estabelecimentos comerciais, inclusive bares, o número de infectados aumentou; de sábado, dia 30 de maio, quando a abertura do comércio foi liberada, até esta quarta-feira (10), o número subiu de 45 para 62 testes positivos para a Covid-19, uma média de mais de 1,4 casos diários.

Depois de o prefeito Luciano Pinheiro ter criticado a falta de propostas e manifestação das entidades que representam os comerciantes local, como a Associação Comercial e Industrial de Jacobina (Acija) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), junto à Prefeitura Municipal, é possível ver em alguns pontos da cidade, desde esta terça-feira (9), ‘cavaletes’ com mensagens orientativas com o objetivo de chamar a atenção para os cuidados para a prevenção contra o coronavírus, como a necessidade do uso de máscara e de se evitar aglomerações. (Veja foto no final da matéria).

O Brasil ainda não atingiu o pico de casos do novo coronavírus, mas estados e cidades do país já anunciaram planos de flexibilização das quarentenas e de retomada das atividades econômicas, o que preocupa cientistas devido às chances de piora na crise sanitária. Em muitos lugares, o relaxamento das medidas de restrição tem significado um agravamento da pandemia. Em Jacobina, por exemplo, depois da reabertura do comércio, os casos da doença aumentaram.

“Existem coisas que precisam ser feitas. Você não pode substituir a quarentena por nada. Você precisa substituir a quarentena por uma comunidade muito profundamente educada, comprometida, engajada e empoderada. Nós precisaremos mudar nosso comportamento pelo futuro previsível”, disse Michael Ryan, diretor do programa de emergências da OMS (Organização Mundial de Saúde), em fala sobre o relaxamento das quarentenas.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS