Jacobina chega a 88 casos confirmados de coronavírus; 24 dias depois da flexibilização do isolamento social já são 43 infectados

23 de junho de 2020, 14:46

Jacobina contabiliza 43 casos em apenas 24 dias (Foto: Notícia Limpa)

Conforme o Boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Jacobina, divulgado no início da tarde desta terça-feira (23), o município testa mais 3 casos positivos do novo coronavírus, contabilizando até o momento 88 infectados.

Depois da flexibilização do isolamento social, com abertura total do comércio e das instituições públicas, com exceção das atividades do Lar do Idoso, ocorrida no dia 30 de maio, quando foi editado o último decreto municipal sobre a pandemia, o número de contaminados praticamente dobrou. Naquele momento eram 45 resultados positivos, uma média de pouco menos de um caso por dia; agora, em apenas vinte e quatro dias 43 pessoas testaram positivos, uma média de praticamente dois casos por dia.

O fechamento do comércio divide opiniões,  mas o crescente número de casos ocorridos em tão pouco tempo  deverá influenciar em algum tipo de decisão por parte do Poder Público Municipal, mesmo o prefeito já ter declarado sua opinião contra o isolamento mais rígido, sendo inclusive a favor da abertura de serviços considerados não essenciais.

Enquanto municípios da micro e macro região permanecem com a maioria dos serviços fechados, Jacobina continua insistindo em apostar na sorte e segue desafiando o real e perigoso vírus que já contaminou mais de 1 milhão de brasileiros e tirou a vida de mais de 50 mil pessoas.

No ‘Boletim Informativo Jacobina Contra o Coronavírus’ de hoje  apresenta ainda que 35 pessoas estão curadas e 12 casos estão aguardando resultado do Laboratório Central da Bahia (Lacen).

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS