Já é Verão

22 de dezembro de 2019, 12:17

No Nordeste, predomínio de chuva acima da média deve se confirmar na Bahia (Foto: Reprodução)

Com temperaturas mais baixas que o de costume para a época em diversas partes do país, o verão começou na madrugada deste domingo (22) e vai até 20 de março.

Desta vez, a estação não sofrerá os efeitos de fenômenos climáticos que possam interferir na quantidade de chuvas, como explica o meteorologista Almerino Marinho, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Mesmo com a previsão de chuvas dentro da média, algumas regiões do Brasil poderão ter uma precipitação maior do que o esperado. Na região Norte, a previsão é de chuvas dentro da faixa normal ou abaixo, especialmente no Pará e Amazonas. Já no Tocantins, A tendência é de chuvas acima da média.

No Nordeste, predomínio de chuva acima da média deve se confirmar na Bahia, em Alagoas e em Pernambuco, assim como no sul dos estados do Maranhão e do Piauí. Nas demais áreas, há possibilidade de que as chuvas fiquem abaixo da média, com temperaturas predominantemente elevadas.

No Centro-Oeste, a nova estação, pode chover em grande parte da região. Já o centro-sul de Mato Grosso, sul de Goiás e parte do Mato Grosso do Sul, estão com a probabilidade de índices pluviométricos inferiores à média neste verão. Em relação às temperaturas, as previsões indicam que devem ultrapassar a média da estação.

Na Região Sudeste, a previsão para os próximos três meses é de chuva variando dentro da faixa normal em grande parte de Minas Gerais e no Espírito Santo. Nas demais áreas, as probabilidades indicam o risco de chuvas abaixo do normal.

O mesmo deve acontecer no Sul do país, principalmente no Rio Grande do Sul e parte de Santa Catarina. As temperaturas devem ser predominantemente elevadas, porém dentro da média local da estação.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS