Já é Natal, e Ano Novo também…

18 de dezembro de 2019, 16:37

*Por Gervásio Lima –

O mês mais iluminado (literalmente) é também o mês que o assalariado mais ganha e mais gasta. Os tradicionais festejos de final de ano que envolve as comemorações natalinas e a chegada de um novo ano são os principais responsáveis pelo aumento das vendas no comércio de todo o país no mês de dezembro.

O clima natalino leva milhares de pessoas para as lojas físicas e virtuais. Esta é a data mais esperada pelos comerciantes, afinal são muitas pessoas para se presentear, tais como os familiares, namorados, amigos mais próximos, entre tantos outros. Do ponto de vista do capital é correto afirmar que o mês em que os trabalhadores, aposentados e pensionistas recebem um salário extra é de pura alegria para quem compra e para quem vende.

Presépios rodeados de Papais Noéis, trenós, hienas e outras esculturas de anjos e de animais enfeitam lojas, enquanto vendedores de gorros vermelhos tentam atrair os clientes. O colorido especial que marca o período natalino pode ser visto em vários locais da cidade que já se encontra pronta para a grande festa. A iluminação comemorativa enfeita o centro comercial, anunciando a celebração.

Esse é o mês de dezembro de várias cidades brasileiras, onde o espírito natalino incorpora no dia-a-dia da população que, talvez pelo momento ser diferenciado, não questiona e não interroga sobre determinados gastos para que a sua cidade fique tão bem decorada e iluminada. Não importa quem é o sanfoneiro, o importante é forrozear.

O período natalino geralmente é o momento de reflexão, de prestação de contas com a consciência e de balanço espiritual. É o momento daquele que foi mau durante todo o ano ficar bom por um dia; dos muitos que negaram um prato de comida tentar se redimir com a doação de uma cesta básica. É a hipocrisia querendo ser melhor que a demagogia.

O Natal é sinônimo de união, estar rodeado de pessoas que ama, sabendo que isso é recíproco, no lugar que se sente feliz, de alegria, felicidade e de esperança. Natal é amar a vida e amar o próximo, sem preconceitos e sem discriminações. Esses são os sentimentos que precisam ser alimentados, no meio de uma situação sombria da Terra e da humanidade.

É preciso lutar e acreditar que ainda existirá futuro e que povos poderão se salvar.

Feliz Natal e próspero Ano Novo!

*Jornalista e historiador

DIVULGUE A NOTÍCIA

Justiça multa Facebook em R$ 6,6 mi por compartilhar dados de usuários

OMinistério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) decidiu multar o Facebook em R$ 6,6 milhões por compartilhamento indevido de dados de usuários cadastrados na rede social. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira, 30.

A multa, aplicada pelo Departamento de proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do MJSP, acontece após investigação que identificou “prática abusiva” por parte da empresa de tecnologia, que teria deixado vulneráveis dados de 443 mil usuários.

Segundo nota publicada no site da pasta, “o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela mídia, em 4 de abril de 2018, informando que os usuários do Facebook, no País, poderiam ter sofrido com o uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica”, que ganhou notoriedade global por ter trabalhado na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, e também para a campanha do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destacou a decisão do ministério e afirmou que “as redes revolucionaram a forma pela qual nos comunicamos e expressamos, mas há questões sobre privacidade a serem consideradas”. O Facebook tem dez dias para recorrer da decisão.

VÍDEOS