Irã vai superar limite de enriquecimento de urânio em 7 de julho

03 de julho de 2019, 15:16

Rouhani preside reunião de gabinete em Teerã - PRESIDÊNCIA DO IRÃ/AFP

O presidente iraniano, Hassan Rohani, anunciou nesta quarta-feira que o país tem a intenção de produzir, a partir de 7 de julho, urânio enriquecido em um nível superior ao limite máximo de 3,67% fixado pelo acordo nuclear de 2015.

Rohani indicou que a decisão foi motivada pelo fato dos outros Estados signatários do acordo não respeitarem, segundo ele, a totalidade de seus compromissos com o Irã.

“Em 7 de julho nosso grau de enriquecimento deixará de ser 3,67%. Deixamos de lado este compromisso. Vamos elevar acima de 3,67% tanto quanto desejarmos e na quantidade que necessitarmos”, declarou Rohani durante o conselho de ministros, de acordo com um vídeo exibido pela televisão pública.

O acordo de Viena está ameaçado desde que o governo dos Estados Unidos se retirou unilateralmente do pacto em maio de 2018, o que provocou a retomada das sanções econômicas contra a República Islâmica, privando o Irã dos benefícios que esperava obter com o pacto.

Em 2015, o Irã se comprometeu a não produzir nunca armamento atômico e a limitar seu programa nuclear em troca da suspensão parcial das sanções internacionais que asfixiavam sua economia.

Em uma declaração direcionada aos demais países que ainda integram o acordo (Alemanha, China, França, Grã-Bretanha e Rússia), Rohani declarou: “Se querem dizer que lamentam, agora é muito tarde. E se querem publicar um comunicado, façam agora”.

“Nós seguiremos respeitando (o acordo de Viena) desde que as outras partes o respeitem. Aplicaremos 100% (do acordo) no dia em que as demais partes o fizerem 100%”, completou o presidente iraniano.

Mo dia 8 de maio – um ano exato após a saída de Washington – Teerã anunciou um ultimato aos demais Estados signatários do acordo, com o prazo de 60 dias para ajudar a República Islâmica a evitar as sanções dos Estados Unidos, que voltaram a levar o Irã à recessão.

Caso não tivesse a demanda atendida, o Irã ameaçava retomar as atividades de enriquecimento de urânio a um nível superior ao fixado pelo acordo (3,67%), assim como reativar o projeto de reator em Arak.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS