Irã está em prontidão caso EUA impeçam navegação de petroleiros a caminho da Venezuela, diz mídia

14 de junho de 2020, 12:10

A Marinha do Irã está se preparando para atacar embarcações comerciais dos EUA no golfo Pérsico, se Washington impedir a navegação dos petroleiros iranianos que se dirigem à Venezuela, informou mídia

Cinco navios-tanque iranianos (Fortune, Forest, Petunia, Faxon e Clavel) chegaram à Venezuela desde 23 de maio para abastecer o país em um cenário de escassez de combustível, tendo transportado um total de 1,53 milhão de barris. Teerã afirmou que continuará os envios se Caracas solicitar mais, apesar das críticas de Washington ao comércio entre os dois países, ambos sob sanções norte-americanas.

“Segundo relatos recebidos [pela agência de notícias iraniana próxima à Guarda Revolucionária do Irã] Noor News, após as crescentes ameaças militares contra navios iranianos que se dirigiam para a Venezuela, foi emitida uma ordem às Forças Armadas do Irã para identificar e rastrear vários navios mercantes dos EUA no golfo Pérsico e no golfo de Omã”,informa a Reuters.

Além disso, a Noor News informou que “as opções de ação recíproca foram imediatamente  identificadas e monitoradas para possíveis operações”.

Apesar de o país caribenho possuir algumas das maiores reservas de petróleo do mundo, o refinamento de seu petróleo  depende de produtos provenientes dos Estados Unidos, que decretaram a suspensão de sua exportação para a Venezuela nos últimos meses.

No final de maio, as autoridades iranianas convocaram o embaixador suíço em Teerã, que representa os interesses dos Estados Unidos na República Islâmica, por causa das possíveis medidas que Washington poderia tomar contra seus petroleiros.

Após essa situação, o embaixador venezuelano na ONU, Samuel Moncada, alertou para a “ameaça do uso iminente de força militar pelos EUA”, contra os cinco navios iranianos que transportavam gasolina para a Venezuela, chamando-a de “ato de guerra, estabelecido no direito internacional”.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS