Hackers roubam milhões de prefeitura

03 de abril de 2024, 11:14

Telêmaco Borba, no Paraná, foi vítima de uma ação sofisticada de criminosos (Foto: Reprodução)

Hackers conseguiram roubar R$ 6,5 milhões da prefeitura de Telêmaco Borba, um pequeno município paranaense, por meio de uma fraude sofisticada que permitiu roubar a identidade de um servidor municipal. 

Os criminosos criaram um site falso para roubo de credenciais, por meio do qual  induziram um servidor da prefeitura a fornecer suas informações de login e senha.

De posse dessas informações, os hackers acessaram o sistema GovConta do município, para então clonar o perfil do servidor no aplicativo WhatsApp.

Com o perfil falso, os golpistas entraram em contato com o gerente da Caixa Econômica Federal responsável pelas contas, autorizando transferências para empresas de fachada, como se fossem fornecedoras da prefeitura.

Os criminosos pulverizaram esses valores em diversas contas bancárias em nome de laranjas e converteram o dinheiro em criptomoedas.

O golpe veio à tona com uma operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta quarta-feira, 3, com alvos em Brasília, Águas Lindas de Goiás e Santa Luzia, em Minas Gerais.

A operação, que conta com mais de 30 policiais, visa cumprir quatro mandados de prisão, 11 de busca e apreensão, 51 mandados de sequestro, arresto e bloqueio, além de nove mandados de sequestro de criptoativos (MSAB).

A PF destaca que o uso de múltiplas camadas de contas e de carteiras de criptomoedas dificultou a rastreabilidade dos recursos, sendo identificadas pelo menos quatro camadas de beneficiários dos valores, incluindo integrantes da organização criminosa que adquiriram bens de luxo e realizaram viagens caras.

A soma das penas, em caso de condenação, chega a 30 anos, em concurso material para os crimes de furto qualificado mediante fraude, invasão de dispositivo informático, lavagem de capitais e organização criminosa.

Baguete