Garrafa com carta jogada no mar por velejador é achada em praia no RS

28 de fevereiro de 2018, 09:46

Martin Finkbeiner teve a ideia de lançar a garrafa ao mar quando estava de passagem pela Ilha de Santa Helena, perto da costa da África.

Dois estudantes encontraram uma garrafa com mensagens escritas em inglês e alemão jogada no mar há pelo menos cinco anos pelo velejador Martin Finkbeiner. O objeto foi encontrado na praia do Cassino, em Rio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul.

Camila Silveira, de 17 anos, conta que estava com o amigo Renan Elkuri, também de 17 anos, quando viu a garrafa. “Eu disse: ‘olha lá, Renan, uma garrafa!’ E ele brincou comigo dizendo: ‘só falta ter uma carta dentro'”, lembra a jovem.

Segundo o G1, os dois pegaram a carta e foram atrás das traduções. Na internet, os amigos encontrar o velejador alemão, que entre 2010 e 2013 se aventurou em uma volta ao mundo em um veleiro.

Martin Finkbeiner teve a ideia de lançar a garrafa ao mar quando estava de passagem pela Ilha de Santa Helena, perto da costa da África.

“Lembro as primeiras palavras que ele falou quando eu mandei a foto para ele da carta. Ele falou: ‘uau, a carta chegou'”, conta Renan.

O velejador alemão fez um vídeo para enviar aos brasileiros. Nas imagens, Martin diz que quis mostrar que tudo que jogamos nos oceanos acaba parando em algum lugar. Ele repassa a lição em palestras para alunos de escolas da Alemanha.

Na carta, Martin também havia escrito uma declaração de amor para a namorada que tinha em 2013. O autor pedia que quem achasse o texto deveria enviá-lo para a Alemanha. Só que cinco anos depois, o relacionamento terminou e os planos mudaram. “Ele nos disse: ‘peço que não mandem a carta para o endereço que eu indiquei, pois não somos mais um casal'”, explica Renan.

Martin planeja agora uma nova viagem, dessa vez com uma parada em Rio Grande para conhecer os estudantes que encontraram sua carta.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS