Força Aérea dos EUA anuncia guerra no espaço

28 de fevereiro de 2018, 09:40

O orçamento da Força Aérea dos EUA para os programas espaciais para 2018 constitui de 25 bilhões de reais.

A guerra no espaço pode começar nos próximos anos, declarou o chefe do Estado-Maior da Força Aérea dos EUA, David Goldfein, durante o 34º Simpósio da Associação da Força Aérea e Exposição de Tecnologia na Flórida, EUA, informa a edição Space News.

Em seu discurso, o militar sublinhou que os EUA têm que alcançar supremacia no espaço. “Acho que vamos efetuar ataques no espaço daqui a alguns anos. E nós [Força Aérea dos EUA] somos um tipo de força que deve dirigir as ações de combate conjuntas neste novo território disputado. É disso que o Estado precisa”, declarou Goldfein.

Também opinou que para aumentar o poder de fogo dos EUA, é preciso integrar a inteligência e as capacidades de comunicação em todas as dimensões: em ar, terra, mar, ciberespaço e no espaço. Além disso, segundo Goldfein, a Força Aérea dos EUA carece de uma nova geração de comandantes.

Conforme os dados da edição, o orçamento da Força Aérea dos EUA para os programas espaciais para 2018 constitui de 7,75 bilhões de dólares (25 bilhões de reais), o que supera o orçamento do ano anterior em 20%. No próximo ano, planeja-se aumentar essa parte do orçamento em até 8,5 bilhões de dólares (mais de 27 bilhões de reais). Com informações do Sputnik Brasil.

Como aumentar a imunidade rapidamente 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

Evitar tomar remédios sem orientação médica;

Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias. 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

VÍDEOS