Felipe Melo pega 4 jogos de suspensão por agredir adversário

23 de agosto de 2019, 14:29

(Foto: Adriana Spaca/FramePhoto / Gazeta Press)

Palmeiras tem uma baixa importante para a sequência do Campeonato Brasileiro. Expulso no empate contra o Bahia no último dia 11, o volante Felipe Melo foi suspenso por quatro partidas da competição, em decisão unânime durante julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na manhã desta sexta-feira. O clube vai recorrer da decisão.

Felipe Melo foi denunciado no artigo 254-A, por “praticar agressão física”, e corria o risco de ficar até 12 jogos fora de atuação. Durante seu depoimento, ele negou qualquer tipo de maldade ou intenção de atingir o rosto do atacante Lucca. No lance, o jogador acertou o adversário com o braço e recebeu cartão vermelho do árbitro Igor Junio Benevuto.

Dessa forma, caso não haja revisão da punição, o volante pode ser desfalque nas partidas contra Flamengo (1º de setembro, no Rio), Goiás (dia 7, em Goiânia) e Fluminense (dia 10, no Allianz Parque) – ele já cumpriu um jogo de suspensão, portanto, restariam esses três compromissos. O clube deseja recorrer para dar condição de jogo para o confronto contra o Rubro-Negro.

Depois dessa expulsão, ele voltou a receber o cartão vermelho contra o Grêmio, na última terça-feira, pelas quartas de final da Libertadores. Essa foi sua quarta expulsão desde a chegada ao clube paulista, em 2017. Dessa forma, ele será desfalque para a partida de volta, que acontece na próxima terça, às 21h30 (de Brasília), no Pacaembu.

 

Principais sintomas físicos e mentais da abstinência de nicotina

A síndrome de abstinência de nicotina provoca inúmeros sintomas nos ex-fumantes. Contudo, explica um artigo publicado no portal Melhor Com Saúde, esses efeitos colaterais variam em intensidade dependendo da pessoa. 

O fato da nicotina ser uma droga muito viciante faz com que o hormônio conhecido como dopamina seja liberado no cérebro – este hormônio é responsável por aumentar a sensação de prazer e bem-estar. E como tal, o organismo reage negativa e violentamente à ausência da droga.

Ainda assim, a síndrome de abstinência de nicotina não representa qualquer risco para a saúde. Estima-se que os sintomas associados à condição afetam até 85% dos ex-fumantes. 

Os sintomas desta síndrome variam, mas, sem dúvida alguma, o mais comum é a vontade de fumar que pode surgir na presença de múltiplos estímulos, como por exemplo ver outra pessoa fumar, ou inclusive sem uma causa aparente.

Os principais sintomas da síndrome de abstinência da nicotina são os seguintes, de acordo com o portal Melhor Com Saúde:

Sintomas físicos

Aumento do apetite
Tosse
Boca seca
Dor de cabeça
Tontura
Fadiga
Coriza (inflamação da mucosa das fossas nasais; rinite, defluxo)
Dor de garganta, na língua ou gengivas
Sensação de aperto no peito
Ganho de peso
Frequência cardíaca mais lenta ou bradicardia
Obstipação
Hipotensão

Sintomas mentais

Ansiedade, inquietação e irritabilidade
Dificuldade em se concentrar
Insônia e dificuldade para dormir bem
Raiva e frustração
Depressão
Desânimo
Mau humor

Os sintomas da síndrome de abstinência da nicotina normalmente duram de 4 a 12 semanas e surgem nas primeiras 12 a 24 horas após parar de fumar. 

Os especialistas explicam que a fase mais critica são as primeiras duas a três semanas de cessação tabágica. Sendo que os sintomas começam gradualmente a desaparecer e, com o tempo o indivíduo aprende a controlar o desejo de fumar. 

VÍDEOS